FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS HOME CINEMA TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
COMENTÁRIO
Advogado do Diabo
(Devil's Advocate, The, 1997)
Por Renato Morais Avaliação:                 8.5
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

Este comentário revela detalhes da história do filme.

UMA BREVE INTRODUÇÃO:

Na primeira aula de sociologia a professora fez questão de perguntar a cada um dos presentes em sala o porquê de suas investidas naquela universidade e, mais precisamente, o que motivou cada um a entrar no curso de Direito.
Mais da metade da turma, fosse por brincadeira ou não, respondeu que havia decidido fazer aquele curso após assistir 'O Advogado do Diabo'.
Eu não fui uma dessas pessoas, mesmo por que não me lembrava de ter assistido esse filme que todos acharam por bem evocar àquela altura. Só depois dessa ocasião foi que parti em direção à locadora em busca dele...

'O ADVOGADO DO DIABO':

Ao ler a sinopse do filme a primeira coisa que pensei foi: não é pra menos que todos ali gostaram (ou ao menos fingiram muito bem) de 'O Advogado do Diabo'. Afinal, a história de um (jovem) advogado que nunca perdeu uma causa e é contratado pelo maior escritório de Nova Iorque deve ser, no mínimo, inspiradora.
Assim, tomei-o em mãos e segui para casa.

Kevin Lomax (Keanu Reeves) é o jovem advogado que jamais perdeu uma causa. No início do filme Lomax está no meio de um julgamento ouvindo o depoimento da vítima de seu acusado - o que posteriormente se revelará ser um momento ainda mais relevante do que parece. Nesse julgamento nem um pouco correto (no que diz respeito à moral) ele consegue fazer com que seu cliente - um professor pedófilo - seja inocentado.
É a partir desse instante que as coisas começam a mudar e os embates éticos têm início. Kevin continua sua carreira vitoriosa no maior escritório de advocacia de Nova Iorque onde ascende assustadoramente rápido. Entretanto, seu sucesso profissional termina por destruir a relação feliz que mantinha com Mary Ann (Charlize Theron).
No fim, Kevin é um advogado bem-sucedido e infeliz. Sua mulher, em um último e desesperado ato, corta seu próprio pescoço e seu chefe... Bem, seu chefe é bem mais do que ele jamais poderia imaginar...

Eu confesso que a maior surpresa que tive diz respeito não ao desfecho do filme, mas à atuação de Reeves. De fato, ainda hoje não tenho absoluta confiança na aptidão dramática do astro de Matrix. Mas em 'O Advogado do Diabo' eu realmente gostei do trabalho do ator. É bem verdade que em alguns instantes ainda senti falta de um pouco mais de consternação (como na última cena ao lado de Al Pacino) e carisma (na derradeira cena do filme ao lado de Charlize Theron mais uma vez), mas mesmo assim Reeves conseguiu criar uma personagem arrogante e prepotente na medida certa.

Existe, ainda, Al Pacino que na pele de John Milton consegue ser (uma vez mais) genial. A repulsa que surge no espectador ao longo da história, mesmo antes do desfecho da narrativa revelar o grande segredo de John, é algo notável. Pacino consegue criar uma atmosfera sombria e doentia em torno de John - que se mostra a cada nova cena ainda mais asqueroso.

Charlize Theron, por sua vez, também convence como a esposa atormentada de Kevin. Aliás, a beleza e fascinação interioranas que Mary Ann demonstra assim que chega à cidade é responsável por belos momentos da narrativa.

A direção de Taylor Hackford consegue realmente captar a atmosfera densa da história e o roteiro tem momentos geniais como o derradeiro diálogo entre Kevin e John, embora traga (também) algumas passagens essencialmente dispensáveis ou mesmo superficiais (como na ligeira cena em que Kevin descobre a identidade de seu pai).

'O Advogado do Diabo' é um bom filme, com conflitos éticos bem atados - embora nem todos tenham sido exemplarmente trabalhados -, com atuações em sua maioria dignas de aplausos, com uma porção significativa de frases de efeito, com um desfecho realmente inesperado (ao menos a mim foi) e com uma mensagem clichê realmente bem trabalhada nas entrelinhas.

UMA BREVE CONCLUSÃO:

Kevin: Lose? I don't lose! I win! I'm a lawyer, that's my job, that's what I do!

...É. Dá pra entender o porquê agora.

Por Renato Morais, em 02/01/2008 Avaliação:                 8.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 7.0
• Daniel Dalpizzolo 6.0
• Rodrigo Cunha 7.0
• Régis Trigo 6.0
• Emilio Franco Jr. 7.5
•  Média 6.7
Notas - Usuários
7.6 (694 votos)
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Advogado do Diabo
(Devil's Advocate, The, 1997)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Comentários deste filme
« anterior » todos (11) « próximo »
• Outros comentários
• De Olhos Bem Fechados (1999), por Nilmar Souza
• Hitchcock (2012), por Silas Lourenço
• O Ciclo do Pavor (1966), por Darlan Pereira Gama
• À Primeira Vista (1999), por Elvira Akchourin do Nascimento
• Eu Queria Ter a Sua Vida (2011), por Pedro H. S. Lubschinski
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2014) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
MAPA DO SITE
ANUNCIE CONOSCO