FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
COMENTÁRIO

Enterrem Meu Coração na Curva do Rio

(Bury My Heart at Wounded Knee, 2007)
Por Vagner Ferreira Avaliação:               7.0
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

A produção televisiva Enterrem Meu Coração na Curva do Rio, dirigida por Yves Simoneau, adaptação do livro homônimo de Dee Brown, procura retratar a situação dos povos indígenas dos Estados Unidos no final do século XIX. A narrativa, que pretende captar a perspectiva dos índios diante dos eventos históricos, centra-se em três personagens: Charles Eastman, um Sioux “assimilado”, formado em medicina, Touro Sentado, orgulhoso chefe Lakota, e o senador Henry Dawes, político responsável pelos assuntos indígenas. Personagens com perfis distintos que servem (ou deveriam servir) para enriquecer esse drama histórico produzido para a televisão.

Esteticamente, o filme de Simoneau é contido – obviamente que o fato de ser para a televisão tem influência –, isso pode ser percebido logo pela representação da batalha de Little Big Horn, que não parece ter sido condizente com a grandiosidade e importância desse conflito para as guerras ameríndias. Contida também se mostra a dramaticidade e tensão que os três personagens principais projetam em suas aparições, a exceção, talvez, para Touro Sentado (bem representado por August Schellenberg), em que podemos apreender de fato seu drama diante das mudanças a que seu povo é obrigado a enfrentar. Os outros dois, sobretudo o índio “civilizado”, pouco transmitem com profundidade, para o espectador, os dilemas e as dores que sua condição deveria lhes causar.

Enquanto assistimos à película, observando Charles Eastman, é impossível não ficar com a sensação de que se trata de um personagem que merecia uma representação mais profunda e tensa, até porque, ainda no retrato de sua fase adolescente, o filme esboça que aprofundaria na condição ambivalente do índio Sioux (o paradoxo de um índio civilizado). Talvez a preocupação do roteiro fosse se concentrar mais nos eventos do que nos indivíduos, e é isso o que vai ficando no expectador à medida que assiste ao filme, uma sucessão de eventos – cada vez mais cruciantes para os índios – que contribui para a diminuição da população indígena e, sobretudo, para a mudança ou anulação de suas tradições. Por exemplo, a condição de igualdade na reserva significava a desvalorização e/ou desautorização do “chefe” indígena (como Touro Sentado), personagem importante na luta pela manutenção da união entre os índios e sua cultura.

Como resgate de um importante momento histórico da América do Norte, sobretudo por não se valer de representações estereotipadas dos índios ou amenidades em relação ao colonizador branco, Bury My Heart at Wounded Knee consegue retratar, a contento, a forma violenta com a qual o Estado americano tratou os índios. A abordagem sobre a necessidade de incutir nos índios a noção de propriedade e de civilidade talvez seja o grande acerto narrativo do filme de Yves Simoneau. Se esteticamente sua película deixa um pouco a desejar – mas talvez isso possa ser isentado pela natureza dessa produção –, nota-se que cenograficamente a HBO investiu para que a película apresentasse o contexto do final do século XIX de modo fidedigno. Não por acaso, o filme recebeu diversas indicações e prêmios, com boa receptividade de crítica e público.

Enterrem Meu Coração na Curva do Rio não deve ser entendido como um drama profundo e tenso sobre a violência sofrida pelos índios da América do Norte durante o século XIX, mas como o retrato de um momento histórico, uma espécie de painel a exibir cenas e fatos (as fotos apresentadas ao longo do filme ratificam essa metáfora) que precisam ser recordados para evocar a história, não a dos vencedores, mas sim dos vencidos, silenciados e encobertos desde a instauração do processo histórico do qual seriam vítimas.

Por Vagner Ferreira, em 24/09/2018 Avaliação:               7.0
Notas - Equipe
•  Média -
Notas - Usuários
6.9/10 (19 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Enterrem Meu Coração na Curva do Rio
(Bury My Heart at Wounded Knee, 2007)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Ladrões de Bicicleta (1948), por André Oliveira de Araujo Ferreira
• O Príncipe do Natal (2017), por Victor Mendonça
• O Grande Truque (2006), por Matheus Darswik
• Venom (2018), por Sergio Gregorio Araujo Silva
• O Segredo dos Seus Olhos (2009), por Matheus Darswik
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE