FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
COMENTÁRIO

Filadélfia

(Philadelphia, 1993)
Por bebeto_maya Avaliação:       3.0
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

Este comentário ainda não foi avaliado pela equipe editorial do Cineplayers e está sujeito a alterações e remoção.

Comentário para Filadélfia.

Filadélfia foi um dos primeiros filmes marcantes numa sucessão moderna de obras cinematógraficas politicamente corretas, Ele levou o Oscar de melhor ator para Tom Hanks, melhor canção original, melhor maquiagem, melhor roteiro original, além de 3 globos de ouro e 1 Grammy.

Se rompeu paradigmas pela originalidade, foi um fracasso na abordagem da temática. Uma característica da obra é a vitimização excessiva do protagonista Andrew Beckett (Hanks), necessária para comover o expectador. Uma vez conseguido esse objetivo, seu diretor, Jonathan Demme, leva ao expectador uma situação caricata clássica: Um homossexual soropositivo, executivo de sucesso e enrustido e seus "amigos", velhos retrógrados preconceituosos, digladiando-se num tribunal. Os velhos dinossauros machistas das grandes empresas. Gente muito homofóbica.

Essa situação não deixa de ser um clichê terrível e maniqueísta, Em uma das cenas, Andrew encontra-se numa sauna, onde tem que suportar piadas homofóbicas dos velhos executivos, entretanto, tudo parece montado, como se Andrew dissesse: "Vou para a banheira para ouvir as piadas cretinas e assim dá substância ao filme".É absolutamente sem nexo a santificação do protagonista e a satanização dos antagonistas, inclusive de sua advogada,vivida por Joanne Woodward, que, em dado momento, odeia toda a causa, não deixando para o expectador qualquer posição partidária: Andrew está certo e pronto.E de fato ele está, mas pressupor isso, desmancha o roteiro do filme, desde o começo.

A obra consegue ser preconceituosa ao inverso e reverso: Joga nos soropositivos a pecha de promíscuos e nos executivos a de homofóbicos. E ainda nos homossexuais a de promíscuos causadores da AIDS.

Na tentativa insana de combater o preconceito através de um filme "didático", Demme incorre em uma série de gafes devastadoras. A mais rídicula certamente é a do banho dos três executivos em uma banheira de sauna.Que atire a primeira pedra quem nunca contou uma piada suja e politicamente incorreta numa situação dessas.Mas no filme isso ganha status de agressão mó. Não bastasse, em 1993, Andrew é tratado como se fosse o único executivo homossexual soropositivo da cidade e do país. Um mico-leão dourado e ainda mais preconceito velado do diretor contra a classe.

Denzel Washington, Joe Miller, o advogado de Andrew, tem uma grande atuação. É interessante notar que ele continua não concordando com o homossexualismo, ficando clara a mensagem que se deve esperar, no mínimo, tolerância e humanidade e não aceitação total de tudo, porém, movido por esse sentimento de humanidade,que supostamente suplanta as diferenças, aceita defender a causa de Andrew.

A definição das posturas no tribunal é a clássica oposição de valores sem qualquer desfarsatez: Andrew é tipicamente auto-vitimizado e os executivos são demônios que logo manifestam sua postura sidofóbica e homofóbica. Sem meio termo. O personagem de Denzel Washington, entretanto, é o mais fabuloso e complexo: Dividido entre valores, preconceitos e sua própria humanidade, ele questiona tudo, até que finalmente resolve defender Andrew. Certamente é o único menos previsível.

Entretanto, mesmo com tantas manipulações grosseiras na definição de personagens tão extremas, FIladélfia garfou um Óscar de melhor roteiro usando uma fórmula covarde: Jogar para o lado político e sentimental algo extremamente íntimo. Comovendo assim a audiência, incapaz de perceber os erros grosseiros no roteiro. O final, segue ainda mais previsível. Mas esse eu deixo para os cinéfilos...

Por que dei uma nota tão baixa? Filadélfia não é um filme de Óscar, é um filme pedante, que ganhou 5 Óscars por pena, por tocar nossos sentimentos de maneira sórdida e preconceituosa. É um filme homofóbico, classicista e preconceituoso, ele vitimiza todo mundo, até quando sataniza os executivos velhos, agredindo a classe empresarial, como se todos fossem daquele jeito. Se não tivesse recebido Óscar algum, mereceria 7.0, talvez 8.0.

Por bebeto_maya, em 28/06/2008 Avaliação:       3.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 7.0
• Daniel Dalpizzolo 4.0
• Rodrigo Cunha 7.0
• Régis Trigo 5.0
• Silvio Pilau 7.0
• Heitor Romero 7.0
• Marcelo Leme 8.0
• Francisco Bandeira 7.0
•  Média 6.5
Notas - Usuários
7.4/10 (467 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
• #002 De Volta Para o Futuro
• #001 Os Goonies
• #000 O Piloto
 LEIA TAMBÉM

 FICHA DO FILME

 Filadélfia
(Philadelphia, 1993)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Comentários deste filme
« anterior » todos (4) « próximo »
• Outros comentários
• Os Dez Mandamentos (1956), por Bill Coln
• Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (2017), por Mathias Reis
• A Canga (2001), por walter arcela
• O Sol é Para Todos (1962), por Marcelo F. O.
• It - Uma Obra-prima do Medo (1990), por Bruno Loureiro
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE