FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
COMENTÁRIO

Fogo Sagrado

(Keeper of the Flame, 1942)
Por Conde Fouá Anderaos Avaliação:                 8.0
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

“Jornalista renomado, recém egresso de uma Europa em Guerra, Steve O’Malley decide escrever a biografia de um herói nacional que acabou de morrer ao atravessar numa noite tempestuosa uma ponte danificada. Ele se melindra com a recusa da viúva, mas por um motivo ignorado ela acaba cedendo e deixa que se aproxime. Ela não parece satisfeita e demonstra, no entanto, que não deseja cooperar plenamente. Que mistérios rondam o comportamento dela e dos que cercavam Robert Forrest?”

Visão seca, distanciada (Herpburn queixou-se sobre a inexistência de um romance que prendesse o público) , irônica e paradoxal de uma América que se nega a entrar no conflito mundial (Segunda Guerra), mas que recebe seus reflexos no próprio solo. Cukor passeia por vários gêneros com seu toque suave pinçado por enigmas que fascinam. A vida de um homem é reconstruída em várias tonalidades. O filme flerta com Citizen Kane, mas não possui a estrutura de flashbacks, nem a profundidade do filme de Welles. Não decepciona, no entanto. Ao contrário, o reflexo está distorcido, mas a coragem de ousar é latente. Autópsia de um crime feminino ou Ato de Heroísmo? O que permanece de sua trama é uma alegoria do Americanismo trazido as telas com brio exemplar. Estruturalmente conduz ao aumento em espiral dos mistérios, ancorado em diálogos que não explicitam o que ocorre, em que o não dito fica a dançar freneticamente na mente de quem assiste. O próprio lugar em que residia o falecido, se assemelha a uma fortaleza, fechada para o mundo, mas que simbolizava as esperanças de vários patriotas, temerosos do que se passava no velho mundo. Capra já tocara no tema um ano antes em “Adorável Vagabundo”: Forrest também ficara fascinado pelas ideias fascistas e imagina a construção de um regime diferente em solo americano. Quando se idolatra um indivíduo o perigo é claro.

A equipe de jornalistas que ali se encontra, não visava a descoberta da verdade, nem o próprio Steve. O que queriam eram mais dados para enaltecimento daquele que se foi. A jornalista que se encontra no local, não serve somente de alívio cômico para a trama. Em realidade ela nos alerta para o calcanhar de Aquiles do pretenso herói: O medo do amar. Medo esse substituído pelo amar, quando se dá conta do sacrifício daquela que estava prestes a caluniar.

De qual chama o filme fala? Daquela causada pelo luto nacional? Daquela envolta na dor individual que acomete cada um? Do amor pelo país? Daquela que por um ato errôneo visa salvar a todos de um destino pior? Aquela que luta contra a ameaça da infidelidade que pairaria sobre os lares americanos vinda a Guerra? (Seria a mulher adúltera, e estaria tendo um caso com um primo mais jovem e belo? O seu surgir diante de nossos olhos pela primeira vez em trajes claros, visava nos ludibriar?). Ou sempre ela foi uma sacerdotisa a proteger a memória do marido, do próprio abismo em que se atirava, sacrificando-se a si própria, ao encher de sangue as próprias mãos?
Devemos nos lembrar que a lei americana vetava que a mulher testemunhasse contra seu marido num julgamento.(Tema recorrente em Bola de Fogo (1941) de Howard Hawks, onde um gangster quer se casar com uma corista para calá-la). Aqui não estaria se transferindo a mesma ideia para que uma viúva, continuasse fiel a figura do morto, mesmo com seu próprio sacrifício.

Qual o verdadeiro Fogo Sagrado? Só ficamos sabendo ao término do filme. É aquele da mulher retratada, que em silêncio, a custa do seu próprio sacrifício, longe dos holofotes, ergue sua defesa contra a tirania que pode assolar o mundo. Nesse caso aqui ela foi retratada para o mundo, mas a história é pontuada pelos milhões de exemplos que morrem escondidos em todos os cantões do orbe.

Publicado originalmente em: http://omundodoscinefilos.blogspot.com.br/2017/12/o-fogo-sagrado-1942.html

Por Conde Fouá Anderaos, em 08/01/2018 Avaliação:                 8.0
Notas - Equipe
•  Média -
Notas - Usuários
aguardando 3 votos
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Fogo Sagrado
(Keeper of the Flame, 1942)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Ladrões de Bicicleta (1948), por André Oliveira de Araujo Ferreira
• O Príncipe do Natal (2017), por Victor Mendonça
• O Grande Truque (2006), por Matheus Darswik
• Venom (2018), por Sergio Gregorio Araujo Silva
• O Segredo dos Seus Olhos (2009), por Matheus Darswik
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE