FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
COMENTÁRIO

Sicario: Terra de Ninguém

(Sicario, 2015)
Por João Marco Silva Batista Avaliação:                   9.0
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

Denis Villeneuve: você certamente ouviu esse nome na boca de algum cinéfilo atualmente, certo? o diretor canadense vem construindo uma carreira de enorme sucesso nos últimos oito anos, com obras como Incendies (2010), Prisoners (2013), Enemy (2014), Arrival (2016) e Blade Runner 2049 (2017). Todo esse reconhecimento não é atoa, e temos mais um filme que confirma isso.

A CIA está preparando uma audaciosa operação para deter o grande líder de um cartel de drogas mexicano. Kate Macy (Emily Blunt), policial do FBI, decide participar da ação, mas logo descobre que terá de testar todos os seus limites morais e éticos nesta missão.

A Direção é do Denis Villeneuve, e, o diretor retorna a conduzir obras duras e pesadas sobre as entranhas da maldade humana, exatamente como em Os Suspeitos. O controle Ritmítico é excepcional, sabendo alternar entre a "suavidade" e suspense com qualidade e nunca quebrando o foco temático da história.

O Roteiro é escrito pelo Taylor Sheridan, que incrementa o argumento de Sicario com uma abordagem sagaz e intensa sobre o tráfico de drogas entre os Estados Unidos e México, abrindo espaço para demonstrar que, nesse conflito, não há heróis e vilões, além de estudar as entranhas da violência e a podridão do comportamento humano, que leva a homens aparentemente "honestos" a tomarem decisões difíceis. Os Diálogos são intensos e provocativos, a abordagem social dos males humanos são demonstrada nas interações dos personagens no universo e ajudam a movimentar um pouco a História, que é o elemento mais fraco do texto. A medida que a trama se desenvolve, ela fica mais complicada e desinteressante, afetando aos 25 minutos finais, que, além de amarga, é super desorganizada.

A Cinematografia do Roger Deakins é maravilhosa, aproveitando as belas paisagens secas e áridas do deserto americano, igualmente como nas sequências em território mexicano, e expondo os pontos fortes do trabalho do cinematógrafo: o uso da luz estourada nas sequências diurnas, as composições noturnas com uma palheta predominantemente azulada, o pôr-do-sol com uma mistura entre tons de amarelo e azul, a Iluminação complementa o cuidado visual, há muito o uso da Contra-luz e o jogo de sombras é impecável.

A Trilha Sonora grave, energética e crescente do Jóhann Jóhannsson, estabelece perfeitamente o tom da obra, com uma sutileza com as composições usadas nas cenas mais intensas. A Edição permite diversos pontos de perspectiva da mesma cena, o controle dos planos é excelente, intercalando entre enquadramentos íntimos e panorâmicas, mostrando a imensidão do ambiente. O Jogo de Câmera é intrusivo, adentrando os ambientes, com uma paciência desconcertante, há um bom uso da câmera subjetiva (especialmente, em uma sequência no ato-final).

A Montagem faz um trabalho competente de organizar os acontecimentos, a sensação de paranoia é crescente, o clima de mistério é forte e perfeitamente controlado. A Edição e Mixagem de Som permite uma compreensão (e imersão) maior dos acontecimentos, os elementos sonoros do ambiente tem um controle ótimo, deixando eles extremamente desconfortáveis. E a junção de todos os componentes técnicos, criam algumas das sequências mais nervosas da década (como a cena do carro, que é uma aula de Edição).

A Emily Blunt é o elemento humano do filme, as mesmas decisões e incertezas de sua personagem são as do espectador, ela é a "condutora" emocional da narrativa e a sua interpretação é uma das melhores de sua carreira. Outro que arrebenta é o Benicio Del Toro, criando um personagem ameaçador, enervante, imponente e misterioso, sem falar quase nada. O Josh Brolin tem menos presença, mas cumpre sua função na trama, e o Daniel Kaluuya está bem, mas é sub-aproveitado.

Sicario é mais que uma simples obra cinematográfica mostrando a hostilidade da guerra contra o tráfico, é um estudo pessimista e bem desenvolvido sobre o lado mais repugnante do ser humano, revestidos por um forte elenco e um texto concentrado.

Por João Marco Silva Batista, em 11/07/2018 Avaliação:                   9.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 7.0
• Régis Trigo 6.5
• Silvio Pilau 8.0
• Heitor Romero 7.0
• Marcelo Leme 8.0
• Bernardo D.I. Brum 7.5
•  Média 7.3
Notas - Usuários
7.5/10 (303 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Sicario: Terra de Ninguém
(Sicario, 2015)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Comentários deste filme
« anterior » todos (6) « próximo »
• Outros comentários
• Aquaman (2018), por Sergio Gregorio Araujo Silva
• Sargento Getúlio (1983), por Lucas de Paula Porceno
• Restrepo (2010), por Lucas de Paula Porceno
• Infiltrado na Klan (2018), por Mateus da Silva Frota
• O Rio Sagrado (1951), por Regina Celia de Ribeiro
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE