FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS HOME CINEMA TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
COMENTÁRIO
Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet
(Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, 2007)
Por Bruno Gustavo Avaliação:                 8.0
Este comentário é recomendado pela equipe Cineplayers.

Sweeney Todd é mais uma parceria entre o diretor Tim Burton e o ator Johnny Depp. Por isso, é impossível não esperar por um filme sinistro, estranho e diferente, em todos os aspectos possíveis e imagináveis. Assim, passado uma hora de exibição, você perceberá que Sweeney Todd é de longe, uma das produções mais esquisitas e estranhas dos últimos tempos, na qual eu classifico como uma mistura entre “Edward: Mãos de Tesoura, Harry Potter, Rambo IV, e qualquer outro filme musical”.

Agora, explicarei o porquê dessas minhas comparações: em relação a “Edward: Mãos de Tesoura”, o final de ambos os filmes é trágico, o diretor e o ator são os mesmos (Tim Burton e Johnny Depp), e o principal: a aparência física entre Sweeney Todd e Edward é bem parecida. O rosto pálido, o cabelo esquisito, objetos pontudos nas mãos... Mas é importante avisar que somente a aparência física é “quase igual”, afinal, ambos os personagens são muito diferentes em relação à personalidade: Sweeney Todd é um anti-herói vingativo e diabólico, e Edward é somente um indivíduo inocente, mergulhado na tristeza.

Já a comparação que faço com Harry Potter é percebida no elenco: Helena Bonham Carter, Alan Rickman e Timothy Spall fazem parte dos filmes do bruxinho mais famoso dos cinemas/livros. Aliás, quando você ver o Juiz Turpin (interpretado por Alan Rickman) pela primeira vez, irá soltar um “caramba, ele é o Professor Snape!” no cinema. E há também outra comparação: o clima sombrio e “escuro” está presente em ambas as produções, o que pode atrair alguns fãs do Harry Potter ao cinema para assistir Sweeney Todd.

E já a comparação com Rambo IV... Claro que o gênero e a história de Sweeney Todd e Rambo IV não possuem nada igual, mas a violência... Logo na primeira morte do filme, os mais fracos e que odeiam sangue irão desejar terem assistido “Xuxa em Um Sonho de Menina” do que Sweeney Tood. É sério: o filme é muito violento, o que me faz pensar o motivo de o filme ter recebido uma classificação “só” para maiores de 16 anos. A cada morte, trezentos litros de sangue jorram por todos os lados. O sangue espirra, vai parar no rosto e na camisa do Sweeney Tood, suja o chão, a cadeira, o vidro da “quase barbearia”, e o mais incrível: vai parar até mesmo na câmera, borrando-a! É surpreendente, e ao mesmo tempo, divertido, além de ser absolutamente trash, pois o sangue é mais vermelho do que qualquer coisa que você já viu na vida. Assim, a produção se torna o “teste final” para aqueles que querem se aventurar no ramo da Medicina: se você não sentiu nojo durante o filme, pode ter certeza que conseguirá fazer cirurgias tranquilamente. Mas se você sentiu nojo, aí, é melhor escolher outra profissão...

Eu comparo Sweeney Todd com qualquer filme musical, pelo motivo de que a produção é, de fato, um musical. Esquisito, nojento e sangrento, mas é um musical. Logo na primeira cena do filme, Johnny Depp canta uma música rápida, com uma melodia estranha e sombria. Depois, Johnny Depp canta novamente, contando um pouco da história do barbeiro Benjamim Barker (que é o próprio Sweeney Todd, é claro). Depois, ele chega numa loja de tortas, e é a vez da Senhorita Lovett (interpretada pela competente Helena Bonham Carter) cantar uma melodia mais alegre. E aí, segue-se uma quantidade gigantesca de músicas, algumas alegres, outras tristes, e outras, puramente malucas. E em todas as melodias, predomina um texto estranho, composto por frases estranhas e nada alegres. Afinal, você classificaria a frase “todos merecem morrer” como algo normal?

Aliás, todos os personagens do filme cantam. Desde Sweeney Todd, até a Senhorita Lovett, Johanna (a filha do Sweeney), o Signor Adolfo Pirelli (um dos indivíduos mais estranhos que já vi na vida, interpretado pelo não menos estranho Sacha Baron Cohen, conhecido por dar vida ao divertido personagem Borat), o Juiz Turpin, e vejam só: até mesmo uma mendiga canta! Alguns irão odiar esse excesso de músicas, mas outros irão gostar bastante. Isso porque as melodias alegres quebram um pouco aquele sentimento triste e deprimido presente na produção. Afinal, tem música até na hora de matar pobres coitados! Estranho ou não, muitas pessoas irão apreciar essa mistura entre melodias alegres, e um clima denso e pesado.

Depois de tantas comparações, resta analisar toda a obra apresentada em Sweeney Todd: por mais incrível que pareça, o filme é excelente. O elenco é ótimo e competente, sendo que Johnny Depp, como sempre, se destaca em todas as cenas da produção. Helena Bonham Carter também está muito competente, interpretando uma personagem complexa, sarcástica e romântica. Já Sacha Baron Cohen fez com que Signor Adolfo Pirelli se tornasse um indivíduo diferente e que se destaca no meio de tantos atores bons, mesmo que seu personagem apareça muito pouco. Até mesmo o menino se mostra competente no filme (aliás, as músicas dele são as mais engraçadas e alegres da produção)!

Talvez, o aspecto mais positivo do filme seja sua maravilhosa direção de arte: o clima sujo, composto por casas e pessoas sombrias, e o tom cinza que predomina durante toda a projeção, remete à época da Revolução Industrial. É interessante ver também o sangue, bem avermelhado, contrastando com o cenário cinza, destruindo, por alguns segundos, aquele tom escuro e sombrio predominante. Mas não espere ver só escuridão: em certa parte do filme, ocorre uma cena engraçada, composta por uma música divertida, e cenários coloridos e deslumbrantes, para dar uma “relaxada” após presenciarmos tantas mortes e sangue.

Sweeney Todd é um filme que merece ser visto. Eu sei que ainda existem pessoas preconceituosas, que odeiam musicais, mas posso afirmar para essas pessoas que Sweeney Todd é um musical bem diferente, que explora de uma forma detalhada as características e personalidades dos personagens. Só as atuações e a direção de arte, já são motivos de sobra para você assistir. Mas lá vai o aviso: crianças, fiquem longe dessa produção. Ao menos que vocês adorem sangue (ou melhor: MUITO sangue), pessoas sendo queimadas, gargantas cortadas, carnes humanas transformando-se em recheios de tortas, tortura, insetos sendo esmagados, e personagens nem um pouco bondosos...

Por Bruno Gustavo, em 15/03/2008 Avaliação:                 8.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 7.0
• Régis Trigo 5.0
• Demetrius Caesar 5.0
• Silvio Pilau 7.5
• Vlademir Lazo 6.0
• Heitor Romero 7.5
•  Média 6.3
Notas - Usuários
7.4 (709 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Cineplayers não se responsabiliza pelo conteúdo deste comentário. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo. Se você tiver provas de cópia ou plágio do texto, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).
 
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet
(Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, 2007)
 MAIS COMENTÁRIOS
• Comentários deste filme
« anterior » todos (28) « próximo »
• Outros comentários
• A Montanha dos Sete Abutres (1951), por Ricardo Nascimento Bello e Silva
• Enigma do Poder (1998), por Ricardo Nascimento Bello e Silva
• Difícil Vingança (1935), por Sandra Sclata
• O Teorema Zero (2013), por Rui Alves de Sousa
• Omar (2013), por Rui Alves de Sousa
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2014) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
MAPA DO SITE
ANUNCIE CONOSCO