FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

A Passageira

(Magallanes, 2015)
Por Marcelo Leme Avaliação:                 8.0
O que não se esquece.
imagem de A Passageira
Pode-se pensar o filme em camadas e relacionar o texto como metáfora da história do militarismo em países latinos e, no caso, a vitimização de indígenas e camponesas em solo peruano. Mas a história de A Passageira é mais rudimentar e limpa, trazendo dois distintos personagens que tem no passado um segredo latente, obscurecido por culpa e paixão. Esse segredo, para nós, não demora a ser revelado e o roteiro se encarrega de mantê-lo para Celina, cabeleireira em dificuldades financeiras que busca por ajuda, mas não se vende por ela. O encadeamento de tramas funciona bem sem truques ou usuais extravagâncias: o que a obra de Salvador del Solar apresenta é o bastante para nos envolver e esmiuçar um penoso conto que revela mágoa, dor e violência. A violência não é explícita, mas eternizada em uma fotografia.  

Em Lima, dentro de um Táxi, Magallanes, ex-soldado do exército peruano, roda a cidade atrás de passageiros, encontrando poucos que precisam de seu serviço. Um plano contextual nos coloca dentro do veículo em movimento. Um dia uma mulher, Celina, de origem indígena, entra em seu carro. Uma breve olhada no retrovisor e o motorista imediatamente a reconhece. Ela, não. Ele sofre e se angustia num misto de entusiasmo e aflição. Após deixa-la no destino, vira um perseguidor obsessivo da mulher, apurando sobre sua vida, o que nos leva as primeiras revelações desse drama moral, social e político. Aos poucos as informações nos são dadas.

Magallanes também trabalha como motorista particular de um coronel idoso que está demenciado. Ambos serviram juntos o exército do país. O coronel com muito mais orgulho. Frente a duras dificuldades financeiras que vive e observa em volta – situação que compartilha com quase todos os personagens, exceto os poderosos que se mantém na ativa no país em cargos políticos e de confiança –, Magallanes decide por em prática um plano a fim de extorquir o coronel com uma chantagem brutal numa ação irresponsável, mas libertadora. É a medida que envolve a dupla com Celina, a terceira ponta dessa pirâmide de relações. E é essa ação que movimentará o filme sem opor bem e mal, questionando justiça com as vítimas da ditadura e do abuso. 

A direção de Salvador del Solar é competente no que confere a contação da história. Com pouco se fez muito, e sem pretensões de ser polêmico se fez relevante num assunto histórico, presente na memória mundial no lado que muitos desejariam que fosse esquecido. A demência, portanto, não é de todo mal. É um símbolo aqui! E destaco uma cena simples: quando Celina corta os cabelos e faz a barba de Magallanes. O que existe no olhar da moça exprime todo o rancor de um povo. Quem a interpreta é Magaly Solier, famosa por A Teta Assustada (La Teta Asustada, 2009) – obra que funcionaria plenamente numa sessão dupla pela similaridade de acontecimentos. Damian Alcazar encarna o taxista e consegue transmitir benevolência, ainda que jamais soe inocentado. Em conclusão, entre o opressor e o oprimido, a mesma memória tem diferente custo.   

Por Marcelo Leme, em 03/01/2017
Avaliação:                 8.0
Notas - Equipe
• Marcelo Leme 8.0
•  Média 8.0
Notas - Usuários
7.6/10 (5 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
• #007 Stranger Things
• #006 45 anos de O Poderoso Chefão
• #005 Branca de Neve e os Sete Anões
• #004 Halloween
• #003 Blade Runner / Blade Runner 2049
• #002 De Volta Para o Futuro
• #001 Os Goonies
• #000 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Passageira, A
(Magallanes, 2015)
• Direção:
- Salvador del Solar
• Elenco Principal:
- Damián Alcázar
- Magaly Solier
- Tatiana Astengo
• Sinopse: Lima, Peru. A rotina de Magallanes (Damián Alcázar), um motorista de táxi, vira de cabeça pra baixo quando Celina (Magaly Solier), uma mulher de seu passado sombrio, entra, subitamente, em seu carro. Os dois se conheceram nos anos violentos em que Ma...
 FILMES RELACIONADOS
• A Teta Assustada
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE