FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

The Avengers - Os Vingadores

(Avengers, The, 2012)
Por Marcelo Leme Avaliação:               7.5
Um ode ao fascínio dos heróis.

Nos últimos anos, tem sido comum observar filmes de heróis emplacarem e arrecadarem milhões em bilheterias. Uns possuem qualidade discutível, outros triunfam pela diferenciação técnica, no entanto a maioria apenas soma, acumulando nas prateleiras como mais uma opção, apresentando apenas um outro conflito maniqueísta e esquemático de roupagem singular. Alguns desses provém de grandes sucessos solos, como Thor (idem, 2011)  e o Capitão América: O Primeiro Vingador (Captain America: The First Avenger, 2011); o Homem de Ferro (Iron Man, 2008) consolidou uma franquia de êxito ao passo que Hulk obteve filmes questionáveis. Com isso, uma expectativa em relação à reunião do grupo e à constituição dos Vingadores inflamou quando Nick Fury (Samuel L. Jackson) surgiu recrutando os personagens. Há muito tempo prometido, o aguardado filme reunindo estes protagonistas da Marvel finalmente chegou às telonas trazendo tudo o que seus fãs desejavam ver: um expoente e superlativo filme de ação com figuras ilustres dos saudosos quadrinhos.

Em Os Vingadores - The Avengers (The Avengers, 2012), o planeta está ameaçado por forças alienígenas trazidas pelo asgardiano Loki (Tom Hiddleston), que invadiu a S.H.I.E.L.D roubando o Tesseract. O ataque é caótico, Nova York está sendo destruída. Os humanos com suas limitações pouco podem fazer. O desígnio de Fury é a possível solução para a defesa da terra. Com efeitos especiais eficazes e uma produção generosa, o projeto muito bem dirigido e escrito por Joss Whedon é impactante, se estonteia pelo absurdo, metaforizando a iminência do fim e o cuidado que, numa sociedade destrutiva à espera do remate ocasionado pela própria, é esperado do homem em busca de solução.

Unir tanta gente numa só obra é uma aposta das mais perigosas. Cada um teria tempo de mostrar a que veio? Alguns são priorizados, certamente, porém ninguém sai depreciado. Os heróis juntos têm medida suficiente em cena para impressionar cada um à sua maneira, seja pela ironia ou pelas sutilezas, estabelecendo um vínculo com seu público sedento pela diversão, oferta natural e desejável quando se trata de longas deste gênero.

O equívoco passado pela própria Marvel há alguns anos, no caso o terceiro Homem Aranha, onde o excesso de antagonistas comprometeu o andamento da empreitada tornando-a por vezes maçante, parece ter sido um aprendizado para este projeto. Aqui tudo está bem amarrado com um roteiro afinado à proposta de distração sem temer o absurdo e tampouco o humor voluntário, este funciona não só como um alívio diante a ação estupefata, mas como um acréscimo de ânimo às investidas dramáticas. Não é para se levar a sério em qualquer hipótese.

E justamente por não querer ser levado a sério é que a história contada não ultrapassa a barreira da diversão contagiante. Embora levante questões importantes relacionados aos seus personagens no atual contexto, nada vai além de uma menção, o que torna tudo por vezes juvenil. A falta de profundidade é driblada por carisma e humor. Tal ousadia tão produtiva é encarada como um revés, podendo afastar alguns públicos do cinema graças a possíveis complexidades. Há um solo fértil para tal investimento, todavia ousar fazê-lo requer muita competência e coragem.

Num roteiro que discute moral através de desentendimentos e rixas pela diferença, sobretudo de época e de lugar, o longa de Whedon exprime convicções sobre o coletivo e seus variados ideais. A narrativa é o herói em si, esse papel apreciado e seguido, embora socialmente debatido, segundo os valores estabelecidos. Daí divergem concepções, uns constatando como amparo enquanto outros sugerem aberrações, o ser diferente que assusta, importuna. O horror social com o que nos é estranho está presente nessa alegoria imaginária dos quadrinhos.

Tony Stark se estabelece como o durame da narrativa. As coisas não acontecem a sua volta, mas se inclinam ao seu ego megalomaníaco. As melhores sacadas do texto são dele, desenvolvidas com graciosidade por Robert Downey Jr. Thor mantém a imponência de um deus graças à vaidade de Chris Hemsworth enquanto Chris Evans garante o tom enérgico de Capitão América exalando americanismo. Três armas cujos poderes notáveis dignificam Os Vingadores. Entre os heróis, a coisa melhora é quando Mark Ruffalo aparece com seu Hulk, provavelmente o melhor concebido pelo cinema. Aperfeiçoado e bruto como nunca visto, remete a Dr Jekyll and Mr Hyde, e ainda é capaz de fazer o público no cinema ovaciona-lo por sua violência desmedida constatada em atos estranhamente bem humorados com direitos a gags visuais cômicas. 

Em outra instância, outros dois personagens se equivalem sem os aparatos fantásticos dos já mencionados. A Viúva Negra com sua autoridade e eficiência se garante como um dos atributos mais significativos da trama em diálogos entusiasmados, esbanjando também  muita sensualidade. Scarlett Johansson, esforçada no papel, incendeia. Já o ótimo Jeremy Renner dá dignidade ao seu Gavião Arqueiro em dois âmbitos importantes da narrativa, edificando um herói de guerra, nunca preparado para um confronto universal como o acontecido.

Ostentações técnicas sobressaem cena a cena, o som é expressivo, ouvimos com destreza o barulho da flecha do Gavião Arqueiro ou as latarias amassando. Já a trilha não tem novidades, empolga num dado instante cuja música clássica embala a ação de Loki na Alemanha com um sobrevivente do nazismo negando em se ajoelhar. As aspirações são tremendas e eloqüentes, e a produção constata isso: um filme de explosões, efeitos surpreendentes e adornos floreados. É sumo e acena com o sucesso e com um futuro promissor. De longe, é o mais expressivo trabalho da Marvel, garantindo um sorriso nos fãs das HQ’s.  

Os Vingadores honra esses heróis da Marvel com a magnificência de uma grande produção cujo divertimento proposto é virtuoso. Engraçado e enérgico, o longa se fundamenta no que seus fiéis apreciadores querem e cumpre elegantemente a expectativa gerada acerca dele. Supondo que a idéia de Stark enquanto herói trabalhando sozinho seja destituída do longa pela exigência das situações e pelo senso de justiça – e um motivo inspirador é levantado –, como denuncia uma cena num letreiro, a letra “A” parece perpetuar um novo paradigma ressaltando a inicial de Avengers, representação de unificação, totalizando diferenças como possibilidade real do sucesso. Dividir para conquistar, reunir para defender. E que defesa ao cinema popular é a concepção dessa grandiosa produção.

Por Marcelo Leme, em 29/04/2012
Avaliação:               7.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 5.0
• Daniel Dalpizzolo 6.0
• Rodrigo Cunha 7.0
• Josiane Ka 3.0
• Silvio Pilau 6.0
• Vlademir Lazo 7.0
• Heitor Romero 5.5
• Rodrigo Torres 8.0
• Marcelo Leme 7.5
• Bernardo D.I. Brum 4.0
• Guilherme Bakunin 7.0
• Rafael W. Oliveira 8.0
• Victor Ramos 7.0
• Léo Félix 7.5
•  Média 6.3
Notas - Usuários
7.1/10 (956 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (45)
Por Walter Prado, em 08/12/2018 | 15:15:13 h
Eu tô mais na linha do Koball também...
Por Matheus Bezerra de Lima, em 07/12/2018 | 19:37:43 h
Honestamente, discordo do Koball. Independentemente dos problemas, será um exemplar notório e importante do gênero. Nunca vai ser visto como obra-prima e isso não é um problema.
Por Alexandre Koball, em 11/11/2015 | 07:21:09 h
Ele realmente parece perder sem o fator novidade e hype, possível que tenha a imagem daqueles filmes de heróis toscos dos anos 90 dentro de alguns anos.
Por João H. Martini, em 10/11/2015 | 21:25:57 h
Um dos piores filmes que já assisti, disparado.
Por Alexandre Marcello de Figueiredo, em 15/04/2015 | 20:17:22 h
Depois de "Batman - O Cavaleiro das Trevas" é o melhor filme de super-heróis até agora.
Por Vinícius Oliveira, em 22/04/2013 | 02:12:07 h
Compartilho meu sentimento de decepcção com a minoria pelo visto, pois aparentemente muitos apreciaram a produção. Eu esperava um filme avassalador, tipo, efeito "The Dark Knight" qnd lançado em 2008, todo mundo só falava q era o melhor filme sobre Batman de todos os tempos. Espero de verdade que The Avengers 2 seja melhor, e fico com a sensação de que a única coisa fora de série neste filme, além dos efeitos, é o Robert Downey Jr. Que ator encarou seu personagem ao pé da letra?. Tony Stark rouba a cena sem duvida!!!
Por Alexandre Barbosa da Silva, em 18/10/2012 | 03:57:57 h
Meio atrasado mas vamos lá: Assisti ao filme do Batman primeiro que os vingadores (que só fui assistir em DVD), e saí da sala de cinema meio desanimado. Saí falando proe meus amigos que tinha achado o filme legal, mas o pior da trilogia, e que as cenas de ação estavam muito fraquinhas. Quando assisti Os Vingadores, teve um pouco do mesmo sentimento, mas eu lembro de ter pensado "Mas as cenas de ação foram muito boas cara! E eu ri pra caramba".
Foi por isso que eu gostei do filme. Ele não se leva muito a sério, não banca o realista ou ou verossímil e depois quebra essa identidade que ele mesmo assumiu. Um pipocão para entreter desde o começo. Assume isso e não decepciona. Não é nenhuma obra prima (na verdade, talvez seja o trabalho de Joss Whedom que eu menos gostei até hoje... Comparando com as séries de TV dele, como Firefly e Buffy, nota-se que o humor irônico e as sacadas geniais estão em falta em os Vingadores), mas ainda assim, trata-se de um filme muito divertido e bem realizado.
Por Adriano Augusto dos Santos, em 03/10/2012 | 09:42:39 h
Legal que mantiveram a personalidade de todos.
O Capitão está ótimo,com seu jeito antigo,sua visão mais inocente e mais responsável de mundo.
Por Adolfo Luiz Nogueira Martins Jr., em 21/05/2012 | 17:56:12 h
Cara, o Cineplayers tinha, de verdade, que cortar a maior e a menor nota.

Eu sou leigo e entendo infinitamente menos de cinema do que qualquer editor, mas não me parece razoável o mesmo editor dar aos "Vingadores" uma nota "3" e ao "Cilada.com" uma nota "8", por exemplo (pelo amor de Deus, nada contra a Josiane, inclusive tenho enorme simpatia com o top 10 dela). É natural que a raiva ou a paixão pelo filme, porque cinema também é paixão, influencie na nota em alguns momentos.

Corta a maior e a menor nota Cineplayers!
Por André Sandes, em 19/05/2012 | 18:07:13 h
Quem gostou do filme e leu minha crítica, odiou! Teve gente que disse que eu não sei nada do universo Marvel e etc... Mas, eu só falei do filme e mais nada. Critiquei os heróis dos filmes, e não os heróis das estórias em quadrinhos. Esperava mais do filme! Quem quiser avaliar minha crítica, fique à vontade para dar sua opnião aqui, ou na minha página de recados.
Por Fabiano Chinaski, em 17/05/2012 | 12:56:58 h
O filme realmente é muito bom. Está muito afinado com o argumento e a linguagem dos quadrinhos. Bem construído o enredo: intriga depois reunião das personagens centrais em defesa da Terra/EUA. Alguns alegaram que faltou o caráter intergalático do universo marvel, a presença das personagens ultra-poderosas (que dá um certo caráter metafísico para o universo). Bom, o desfecho do filme parece apontar para um desdobramento desses - depende muito do que farão com a franquia de agora para frente. Agora para um primeiro filme, muito bom - a sequencia de ação final é eletrizante.

Apenas um ponto de divergência - achar que um filme comercial desse gênero (Vingadores, Avatar e tantos outros) é apenas um filme de entretenimento é inocência. Justamente na descontração da mera diversão esses filmes despejam uma enxurrada ideológica. Não é atoa que são bloquedados, muitas vezes, em países como a China.
Por Liliane Coelho, em 07/05/2012 | 08:22:37 h
Por Wellington JS, em 06/05/2012 | 11:36:46 h
Thaís, casa com o Borat!!!
Por Thaís Lobo, em 05/05/2012 | 21:55:55 h
A ultima coisa que eu quero ver no cinema quando vou assistir a um filme desses é profundidade e um roteiro coeso. Se tiver, ótimo, mas se não, se me fez rir, me prendeu, não insultou a minha inteligência e não me fez ficar constrangida, cumpriu o seu papel.
A questão é que em nenhum momento o filme foi pretensioso a ponto de querer se fazer profundo ou uma obra de arte, ou sério, que seja.

Como um filme de Super Herói, que é o que o filme é, eu adorei Os vingadores.
Muito melhor que o tal X-Men Primeira Classe que até hoje eu não consegui ver graça nenhuma.
Por Kennedy, em 05/05/2012 | 13:06:29 h
""O Tin-Tin é um exemplo de filme blockbuster pra diversão pura e simples... a diferença é q ele tem ritmo, tem um roteiro muito bom, piadas engraçadas, direção... enfim, é muito mais divertido e bem acabado q Vingadores..."
Uma coisa é certa, nossa noção de humor é muito diferente, nem esbocei um sorriso em Tintim, apesar do filme ser muito divertido visualmente, o humor, digamos falado, em mim não funcionou.
Mas deixa pra lá, gostei e pronto."

TINTIN foi o filme que mais rir numa sessão de cinema. A cena da cantora foi hilária. Apenas eu e minha irmã ficamos que nem uns loucos rindo. E todos calados. O humor de TINTIN, comigo, funcionou.
Por André de Almeida Diogo, em 04/05/2012 | 15:57:16 h
HAHAHA
muitos defendem os vingadores aqui com unhas e dentes... parece q estamos falando de uma obra-prima do cinema... !!!

mas até agora não vi nenhum argumento de pq o filme é bom... quais são as suas qualidades e etc,,,
até agora ninguém soube dizer o pq o Hulk, o melhor personagem do filme, simplesmente muda completamente e se torna subserviente e sentimental !!!

só atacam aqueles q não gostaram do filme, mas não sabem nem dizer o pq acharam o filme bom... lógico q existem exceções. e pessoas q debatem com clareza e de maneira adulta, com argumentos e td mais!

precisamos debater mais, ouvir o q os outros tem a dizer... não podemos aceitar as coisas guela a baixo... é preciso ter senso critico, ao invés de apenas criticar... é preciso ter bagagem para isso, repertório.

não tenho nada contra quem gostou de os Vingadores, apenas não gostei e disse o pq não gostei, com embasamento e conhecimento de causa...

mas td bem, já dei muita audiência para esse filmeco passageiro.
abraços
Por Marcus Almeida, em 04/05/2012 | 00:24:01 h
Tem gente aqui precisando de sexo.

Urgente.
Por Wellington JS, em 03/05/2012 | 17:09:04 h
"O Tin-Tin é um exemplo de filme blockbuster pra diversão pura e simples... a diferença é q ele tem ritmo, tem um roteiro muito bom, piadas engraçadas, direção... enfim, é muito mais divertido e bem acabado q Vingadores..."
Uma coisa é certa, nossa noção de humor é muito diferente, nem esbocei um sorriso em Tintim, apesar do filme ser muito divertido visualmente, o humor, digamos falado, em mim não funcionou.
Mas deixa pra lá, gostei e pronto.
Por André de Almeida Diogo, em 03/05/2012 | 13:50:16 h
com certeza vai de cada um....

mas não consigo crer nessa história de o roteiro ser irrelevante para o público nerd...

principalmente, pq uma HQ é puro roteiro!... isso q não entra na minha cabeça, existem HQs muito bem escritas, com roteiros muito bem amarrados e ritmados... e o público gosta tanto, ou talvez até mais (vide Reino do Amanhã ou Marvels por exemplo)

Muita coisa não faz sentido no mundo, de fato. Mas dentro de uma história, dentro de uma lógica de roteiro, as coisas precisam fazer sentido sim, não podem ter "pontos sem nó", até dentro desse universo fantástico dos heróis, as coisas precisam ter o minimo sentido...

não fazer isso é desrespeitar o público, chamar todos de idiotas!

e o cinema, não pode jamais fazer isso com seu público... é o mandamento número 1 do Cinema... "não subestimais ou desrespeitais aqueles q vos assistem..."
Por Vinícius Aranha, em 03/05/2012 | 13:04:13 h
Muita coisa não faz sentido nesse mundo. E "cada um vê a sua maneira" também inclui o fato de roteiro ser irrelevante pra muitos nesse tipo de filme. Prefiro algo vibrante, nerd com orgulho e totalmente descompromissado (sim, curti as piadas) que um filme redondinho e apressado que nem o próprio Tintim. Gosto demais desse, mas prefiro levemente Vingadores. Enfim, como vc disse, vai de cada um mesmo.
Por André de Almeida Diogo, em 03/05/2012 | 11:04:13 h
E sim.... Toca Raul!!!!!!

rsrs

deveriam ir assistir ao filme do Raul Seixas, ou o Heleno... tem começo, meio e fim. Tem ritmo, boa direção, ótima trilha... será um dinheiro muito bem gasto, e ainda contribui para o nosso cinema...

são filmes q não discutem Filosofia nem nada do tipo. São bem divertidos inclusive...!

E são muito bem feitos, tem o minimo de lógica, e tem Roteiro !
Coisa q mais falta aos Vingadores, um ROTEIRO ! rsrs

pq simplesmente não usaram alguma história q já existe?! (como fez tão bem o Tin-Tin!)

O Tin-Tin é um exemplo de filme blockbuster pra diversão pura e simples... a diferença é q ele tem ritmo, tem um roteiro muito bom, piadas engraçadas, direção... enfim, é muito mais divertido e bem acabado q Vingadores...

Não se enganem, essa onda Vingadores é passageira, vcs estão muito influenciados pelo Mito de ver esses personagens na telona. O filme ainda está muito fresco, logo perceberão q o roteiro é mais furado q placa de estrada e q NADA faz sentido!
Por André de Almeida Diogo, em 03/05/2012 | 10:55:07 h
não discuto o fato de ser um blockbuster idiota e para se divertir apenas,
eu garanto q todos aqui q estão defendendo o filme fervorosamente irão assistir esse mesmo filme daqui alguns anos e acharão muito idiota!

"foi uma gargalhada atrás da outra na seção", isso não significa nada, uma vez q o humorístico de maior audiência no país é zorra total, o brasileiro está com um péssimo gosto para humor, se conseguem rir de zorra, riem de qualquer coisa...

outra coisa, gostar desse filme nada tem a ver com classe social ou intelectual, e o argumento do tipo "os maiores criticos do mundo" aprovaram o filme é muito bobo, quer dizer q vc se baseia pela opinião dos outros?! cada um vê o filme a sua maneira..

a maneira como eu vi esse Lixo, foi essa, um Lixo! não queria q discutisse Sócrates ou a teoria da relatividade no filme... queria apenas q ele não tivesse tantos furos, q fizesse algum sentindo!

Ainda ninguém consegue explicar como o Hulk fica inteligente e chorão de uma hora pra outra!
Por Luccas Papp Vieira da Silva, em 02/05/2012 | 14:03:59 h
"Os fãs de herois não querem pensar..." Disse isso com relação ao filme e só ao filme. Não interessa o que cada um faz em sua vida. Eu faço filosofia na USP e nem por isso fui ao cinema querendo criar uma tese de mestrado baseada no filme. Encarei a fileira A do cinema para me divertir.

Um produtor da Disney sabe que se fizer um blockbuster leve, com explosões e piadas, vai ganhar mais grana, agradar a maioria, enquanto aguenta o bombardeio da crítica. Para ele pouco importa, pois o objetivo dele está sendo alcançado. É muito simples... Enfim...
Por Victor Hugo Paiva Coelho, em 02/05/2012 | 12:22:37 h
Owwww....Wellington falou tudo!!!
Só quem quer se enganar vai assistir um filme desses procurando profundidade de roteiro!
Por Wellington JS, em 02/05/2012 | 11:46:29 h
Vocês já pensaram que o povo quer ver exatamente isso que foi mostrado, na verdade isso não é imposto, é pedido, e nem tem haver com a intelectualidade do país, já que o filme faz sucesso tanto em paises pobres como ricos, já pensaram que quando alguem vai ver um filme desse gênero não querem ficar 2 meses pensando no trama, se poderia ter acontecido isso ou aquilo, o público quer ver aquilo lá, uma diversão passageira, explosões mentirosas, piadinhas infames, que mesmo que digam que foram sem graça, foi uma gargalhada atrás da outra na seção, o filme foi exatamente aquilo que eu esperava, e pela aprovação do público em geral, parece que essa minha opnião não é isolada.
E o melhor, não é daqueles que apenas o público gosta, os maiores criticos do mundo, aqueles que vivem de cinema aprovaram, basta ver a avaliação no Rotten, mas sempre vai haver uma minoria de pseudo-cults, que vão querer achar chifre em cabeça de cavalo.
Por Wellington JS, em 02/05/2012 | 11:34:35 h
Toca Raul!!!!!!
Por André de Almeida Diogo, em 02/05/2012 | 09:55:09 h
e outra coisa, como podem dizer q os personagens não tem profundidade???
o Thor é um deus mitológico!... mitologia é algo muito profundo,o deus Thor é muito mais do q um bonitão bombado moderninho q gosta de piadinhas...

o filme poderia ser muito mais profundo SIM... só precisava de um roteiro decente, q se leve a sério... esse filme é uma grande gozação... não pelas piadas, q são péssimas, "venha comigo Légolas", disse o Homem de Ferro para o Gavião...... HÃ ??!!!

são os $produtores$ dizendo na cara do público: "qualquer M q eu botar nessa tela vai vender!... só precisa ter os heróis, a história fica em 2°ou 3° plano, a direção precisa só mostrar os heróis, a trilha não importa, a continuidade não importa, a montagem não precisa dar ritmo ao filme e etc..." = Mais de 1 milhão de espectadores no Brasil...!

ainda acho q o filme do Raul Seixas é muito mais divertido, mais bem estruturado, mais bem feito, tem ritmo... vale muito mais o caro ingresso!
Por André de Almeida Diogo, em 02/05/2012 | 09:33:01 h
eu entendo q se trata de um filme apenas para "diversão", (apesar de ser bem possível se divertir tb em filmes mais inteligentes...) mas falar q o roteiro é bem amarrado????!!! rsrsrs não é mesmo! o roteiro é mais furado q um coador... rsrsrs nada faz sentido no filme... o filme se arrasta o tempo inteiro... é muita conversinha q não chega a lugar nenhum...
ninguém consegue explicar como o Hulk fica inteligente e chorão de uma hora para outra... de repente ele está perseguindo e querendo matar a viúva negra e todos os heróis, alguns minutos depois está obedecendo ordens do Captitão?!!! rsrs
até para um filme de "diversão", ele é muito idiota!

é q o encantamento de ver esses heróis na telona (mesmo q dessa maneira caricata) é maior do q a percepção e interpretação do filme...

mas daqui uns 5 anos muitos aqui vão achar q esse filme realmente não passa de uma bobagem... esse encantamento dura pouco...!

Por Wellington JS, em 02/05/2012 | 06:54:19 h
Eu mesmo sempre esperei um filme de baseado em HQ mais profundo, com uma história mais séria mesmo, a própria Marvel tem muita história de conteudo complexo, uma história envolvendo o One-Above-All ( Deus supremo do Universo Marvel) daria algo muito bom nas mãos certas.
Mas enquanto esse dia não chega, me divirto com esses mesmo.
Por Luccas Papp Vieira da Silva, em 01/05/2012 | 23:19:58 h
Cinema comercial... Um filme muito divertido e que cumpre a sua função. Não há nada de mal nisso.

Quer profundidade, assista "A árvore da vida"... Os fãs de herois não querem pensar... Querem o Homem de Ferro fazer mais uma de suas piadas egocêntricas. A criança não quer saber o sentido da vida, quer seus bonequinhos de ação destruindo os bandidos.

Criticar o "raso" roteiro de "Os vingadores" é o mesmo que tentar deturpar sua função. Ele não serve para isso... Sua função é divertir, não emocionar.

Tudo tem seu espaço e seus méritos. Vamos criticar o filme dentro de seu gênero, e como tal, ele é bastante convincente.
Por Wellington JS, em 01/05/2012 | 22:31:05 h
"q cazzo são aqueles russos torturando a ruiva??? q governo soviético torturador é esse em pleno 2012?!... como pode ser tão fácil invadir a Shield e roubar aquele cubo mágico super poderoso como acontece logo no começo?"
O pessoal aqui pega pesado mesmo.
Que interesse teria o expectador em saber quem diabos eram aqueles russos, era uma missão, ponto, o público só precisa saber disso, ate porque se trata de uma cena para a presentação da Viuva negra, não havia motivos para ficar destrinchado personagens sem importancia para a trama, alem disso não lembro de alguem dizer que eles eram do governo, e outra mesmo se fosse, o governo americano até pouco tempo torturava pessoas em guantanamo, você realmente ficaria surpreso se o russo tambem o fizesse??
Na parte da Invação no começo, Loki veio de dentro de um portal por meio do próprio cubo, não entrou pela porta da frente com essa facilidade toda que você falou...
O pessoal tambem parece não querer entender as coisas apenas pra criticar...
Por Victor Hugo Paiva Coelho, em 01/05/2012 | 19:29:10 h
Besteira o que dizem aqui. Tavam esperando um filme de super heróis com alta profundidade??? E o pior é que o roteiro é muito bom, amarra muito bem 4 ou 5 protagonistas. Lamentável não se divertirem com um filme desses... (realmente o uniforme do capitão estava meio tosco).
Por André de Almeida Diogo, em 01/05/2012 | 09:30:22 h
exite 1 grande cena no filme... um plano sequência na guerra final q vai mostrando todos os heróis, 1 a 1 usando suas habilidades, um plano curto e de mentira, mas é ele q da um pouco de encanto na historinha... era isso q o público queria ver, então, esses poucos segundos já deixam os fãs satisfeitos...

é uma pena q um Lixo desse seja mais visto, comentado e curtido do q grandes filmes NOSSOS como "Heleno", "Xingu", ou "Raul, o inicio, o fim e o meio".... q são filmes com Roteiro, e com uma técnica perfeita... mas q passam a margem do grande público...

Está Tudo Errado !
Por Rodrigo Costa, em 01/05/2012 | 09:04:50 h
Comentar, analisar ou opinar alguma coisa sem ter conhecimento do mesmo é complicado. 95% dos fãs que conhecem o universo marvel, mas não devem ter conhecimentos em cinema, gostaram muito do filme. Como a Marvel Studios (Kevin Faige) já disse, assim como o diretor Joss Whedon, o filme foi feito por fãs, para os fãs. As pessoas que não tem conhecimento de como funciona o Universo Marvel e achar o filme sei lá, bobo, sem graça, chato é até justificável, embora na minha opinião seja uma HERESIA, enfim nem Jesus agradou a todos. Abraçosssssss !!!!
Por Lucas do Carmo, em 01/05/2012 | 00:25:50 h
[2] no André. Realmente é um filme só do espetaculo, pq o argumento é demente.
Por André de Almeida Diogo, em 30/04/2012 | 22:52:12 h
blá blá blá piadas sem graça, mais blá blá blá, mais piadinhas infames.... UMA GRANDE BOBAGEM !!!
banalizaram os heróis ! .... como o Hulk fica inteligente e emotivo (ele quase chora pelo Homem de ferro) de uma hora para outra???
pq raios o Loki se deixa capturar, 2 vezes?????... como um caça com 6 soldados consegue invadir e causar o maior terror no super porta aviões da Shield com super heróis e td mais???
pq fizeram esse uniforme ridículo do capitão américa??? td bem "modernizar", mas cadê o bom gosto?
q cazzo são aqueles russos torturando a ruiva??? q governo soviético torturador é esse em pleno 2012?!... como pode ser tão fácil invadir a Shield e roubar aquele cubo mágico super poderoso como acontece logo no começo???
O filme não passa de uma grande bobagem... entendo q é td fantasia, q não existem super heróis e td mais...
mas o filme, e o diretor, poderiam ter se levado um pouco mais a sério...
O filme é um grande Pastelão sem graça... uma pena, com tantos personagens legais...
Por Marcelo Leme, em 30/04/2012 | 21:58:37 h
Olá Rodrigo Costa, como vai?

Pois então, não li, não tenho qualquer interesse por HQ's. Comentei minhas impressões sobre o filme, apenas.

att
Por Rodrigo Costa, em 30/04/2012 | 17:54:22 h
Meu amigo Marcelo, você por acaso já leu alguma revista dos vingadores ??? sabe como funciona o universo Marvel ??? Acredito que analisar o filme nesse contexto não acrescenta em nada e deixa os leitores mais confusos. Enfim, sua análise é seu ponto de vista e respeito, mas não concordo com ela.
Por Alexandre Koball, em 30/04/2012 | 14:14:28 h
Edward, eles explicam essa remodelagem no filme.
Por Liliane Coelho, em 30/04/2012 | 07:23:04 h
Achei bobo. É bem feitinho, bons efeitos e tals, mas a história é bem fraca e em nenhum momento gera tensão. As melhores cenas são as do Hulk.
Por Patrick Corrêa , em 30/04/2012 | 00:06:32 h
Esse subtítulo em inglês é tão desnecessário...

Por André Costa, em 29/04/2012 | 22:52:51 h
"Cena Pós-Créditos" Como assim? Sabia que não era pra sair tão cedo da sessão!
Por Matheus Soeiro Villela, em 29/04/2012 | 19:25:23 h
Verei amanhã, parece bom msm
Por Wellington JS, em 29/04/2012 | 14:15:12 h
Muito boa a critica!
O filme deve ser perfeito mesmo.
Vou ver amanha porque não tenho saco pra ver no cinema cheio de gente gritando e jogando pipoca na minha cara...
É, no cinema sou anti social.
Por J Correa, em 29/04/2012 | 12:33:54 h
Sem falar da cena Pós-Creditos.
Quem é fã das HQs vai explodir!
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Avengers - Os Vingadores, The
(Avengers, The, 2012)
• Direção:
- Joss Whedon
• Elenco Principal:
- Robert Downey Jr.
- Chris Evans
- Mark Ruffalo
• Sinopse: Com a chegada de um poderoso inimigo, Nick Fury, diretor da agência internacional de pacificação Shields, reúne os super-heróis que formam o grupo conhecido como Os Vingadores.
 FILMES RELACIONADOS
• Capitão América: O Primeiro Vingador
• Homem de Ferro
• Thor
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE
Apoiadores
Promobit: O site para encontrar aquela promoção imperdível