FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Cinquenta Tons Mais Escuros

(Fifty Shades Darker, 2017)
Por Francisco Carbone Avaliação:     2.5
Resumo raso para o sexo de boutique.
imagem de Cinquenta Tons Mais Escuros
Pra assustar logo todo mundo, não sou do time que sentiu vontade de jogar chumbo derretido na retina ao assistir a Cinquenta Tons de Cinza. Longe de ser uma maravilha cinematográfica, a verdade é que passamos anos e anos "entretidos" com o festival do amadorismo que era a série Crepúsculo, uma produção de pobreza franciscana. Ao dar de cara há dois anos atrás com um produto tecnicamente digno, com fotografia e trilha sonora acima da média e uma protagonista muito boa, eu já agradeci. Lógico que era um filme brega, de diálogos hilarios de tão cretinos e um protagonista de talento quase inexistente, mas acabei me surpreendendo mesmo com tão pouco. A continuação daquele produto é uma descida de ladeira, ainda que aqui e ali ajam pontos a ressaltar. 

É bom avisar que ninguém precisa ter pena do diretor James Foley, como foi ensaiado que o cara ia dirigir as duas últimas partes da saga escrita por E. L. James. A verdade é que Foley tem dois ótimos filmes no currículo, Caminhos Violentos, drama com um muito jovem Sean Penn, e O Sucesso a Qualquer Preço, espécie de excelente teatro filmado com um elenco sensacional que já faz 25 anos, mas no meio e após esses dois Foley dirigiu uma coleção de bombas, e há 10 anos entregava sua última vergonha, A Estranha Perfeita, com Bruce Willis e Halle Berry. Logo, o diretor certo para o material, sem nada a perder e com tudo a ganhar (bilheterias altas dos filmes entre elas). Você pega esse diretor meia boca e entrega a adaptação do livro a um estreante desconhecido chamado Niall Leonard e, voilá, está pronto o angu. 

O que temos? Um resumo porco do livro. Não, não uma adaptação, mas um resumo. Com situações de conflito (bem mais de 5) estabelecidas numa cena e resolvidas na seguinte ou no máximo 5 minutos depois, o vexame que Cinquenta Tons de Cinza provocou na crítica deve ter feito os produtores ligarem o botão do "dane-se", e o filme perdeu coerência, a pouca elegância, a fotografia bem cuidada; virou um arremedo de produto, para consumo rápido e rasteiro que justifique apenas o pagamento dos ingressos e que ninguém tá nem aí se virão novas vitórias no Framboesa de Ouro. Mas preciso colocar que uma coisa boa esse roteiro faz, que é suprimir as frases de efeito que tinham a cada piscar de olhos no primeiro. Enfim, ainda é um produto com uma mínima bossa, mas o interesse agora quase que exclusivamente atende pelo nome de Dakota Johnson. 

A filha de Melanie Griffith e Don Johnson está presa aqui mesmo, então resolve não ter a má vontade que toda a produção parece ter. O rico personagem de Jamie Dornan passa a exigir mais dele (em vão para os seus parcos recursos), e cabe a Johnson funcionar por ambos. A entrada em cena de Kim Basinger tinha sido anunciada como bombástica, mas sua personagem deixou toda a ambiguidade que devia ter no material impresso; ficou parecendo uma senhora intrigueira e chata, que persegue a mocinha por um ciúme ridículo. Outro personagem é apresentado como ponto de conflito e o desfecho do filme tenta se agarrar numa virada/gancho com ele, mas as expectativas não são nada boas. Nos resta acompanhar Johnson e suas investidas muito expressivas e dedicadas, uma bela jovem atriz que merece mais que essa série. 

Com tanta coisa ruim a se notar em cena, ou melhor, com tão pouca coisa boa, a trilha sonora continua poderosa e o filme clama para ser encarado como uma novela cada vez mais. Com tintas fortes que envolvem a apresentação de novos apetrechos sexuais que Christian Grey usará em Anabelle Steele mais uma vez timidamente e a revelação de um mocinho cada vez mais frágil emocionalmente, conseguimos ver claramente que a série que nasceu como uma ideia de 'fanfic' justamente de 'Crepúsculo' teria molho pra encorpar essa caldo e debater coisas mais sérias sem perder muito e sem perder público também. Mas foi opcional fugir de conflitos e apenas entregar um pacote vazio e despropositado ao público, como essas novelas mais pesadas que passam tarde da noite; não será muito difícil encontrar alguma com mais profundidade que Cinquenta Tons Mais Escuros.

Por Francisco Carbone, em 09/02/2017
Avaliação:     2.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 3.0
• Rodrigo Cunha 3.0
• Marcelo Leme 4.5
• Francisco Carbone 2.5
•  Média 3.3
Notas - Usuários
4.1/10 (34 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (8)
Por Cleber Eldridge, em 04/05/2017 | 13:54:44 h
Quem é Anabelle Steele?
Por Polastri, em 12/02/2017 | 23:25:35 h
Nunca viram Anticristo e Ninfomaníaca? São a versão arthouse adolescente niilista desse filme
Por Victor Ramos, em 12/02/2017 | 21:32:52 h
Talvez pior, hue
Por Alexandre Koball, em 12/02/2017 | 19:12:03 h
O melhor que se pode dizer sobre esse filme é que perdeu na estreia para Lego: Batman. E von Trier é deus, nunca faria algo desse tipo.
Por Bernardo D.I. Brum, em 12/02/2017 | 16:09:10 h
existe, se chama Ninfomaníaca e deve ser tão ruim quanto 50 tons
Por Alexandre Carlos Aguiar, em 10/02/2017 | 22:21:50 h
Pensa se esta franquia fosse dirigida por Lars von Tries.
Por ●••● Yves Lacoste ●••●, em 10/02/2017 | 00:09:26 h
Eu nem vou perder meu tempo. E agradeço de mais da fila do cinema estar enorme na época do 1º filme, se não perderia o ônibus, impossibilitando de eu gastar meu dinheiro com porcaria!
Por Igor Guimarães , em 09/02/2017 | 20:00:16 h
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
• #002 De Volta Para o Futuro
• #001 Os Goonies
• #000 O Piloto
 LEIA TAMBÉM

 FICHA DO FILME

 Cinquenta Tons Mais Escuros
(Fifty Shades Darker, 2017)
• Direção:
- James Foley
• Elenco Principal:
- Dakota Johnson
- Jamie Dornan
- Tyler Hoechlin
• Sinopse: Enquanto Christian batalha contra seus demônios internos, Anastasia deve confrontar a fúria e a inveja das mulheres que vieram antes dela.
 FILMES RELACIONADOS
• A Estranha Perfeita
• Caminhos Violentos
• Cinquenta Tons de Cinza
• O Sucesso a Qualquer Preço
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2017)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE