FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Deadpool 2

(Deadpool 2, 2018)
Por Francisco Carbone Avaliação:                   9.0
Metralhadora da cultura pop.
imagem de Deadpool 2
Mais do que uma continuação, o filme de David Leitch parece uma extensão do original de 3 anos atrás. É daqueles casos onde não faz muito sentido ser assistido por quem não curtiu o primeiro, ou quem anseia por arroubos de novidades e não tá afim de conferir a mesma pegada se repetir. Para os fãs do surpreendente longa de Tim Hill, não há muita coisa diferente no front, e isso é algo que não poderia soar melhor. Quando Hill anunciou sua saída por "diferença de visão" com o astro Ryan Reynolds, a parceria muito bem concebida fez todos temerem um vácuo de qualidade no próximo. O nome novo poderia não repetir a mesma intensa qualidade vista no primeiro, muito menos a novidade que fez da adaptação da Marvel tão fresca em relação a tudo que o estúdio produz. O estúdio e a massa do que é despejado mensalmente nas salas de cinema em larga escala no mundo (também conhecido como 'blockbuster americano'). Mas o anúncio de que um dos diretores do primeiro John Wick iria comandar a cadeira principal na continuação foi um alívio.

Leitch mostrou no primeiro tomo da franquia estrelada por Keanu Reeves que é um dos mais bem preparados e promissores diretor de ação da atualidade, e nesse novo capítulo do herói mais improvável isso se repete. Um aviso importante: quem curtiu o primeiro mas exige que continuações apresentem novos elementos, ou apenas não curtiu o capítulo anterior, passe longe. Essa continuação retoma absolutamente tudo que foi apresentado no anterior quase que sem alteração. O que seria má notícia pra uns, com certeza será boa pra tantos outros: Deadpool está de volta, tão sarcástico, irônico, violento e fanfarrão quanto antes. Dito isso, poucos filmes esse ano cumprirão seu intento nessa seara de cinema quanto esse. O filme certo na hora certa com o clima certo. Mas nada disso é suficiente para fazer um filme relevante artisticamente... isso é necessário? E o que define isso?

A abertura do filme é absolutamente envolvente, uma sequência explosiva, para dizer o mínimo. O filme volta um pouco no tempo para mostrar como nosso "herói" chegou até essa cena, ou melhor, quem ele irritou. E foi muita gente... e a partir desse flashback inicial, o roteiro do trio Rhett Reese, Paul Wernick e Ryan Reynolds (o cara é chato né...) estabelece as bases da trama, partindo de um argumento que permeará todos os acontecimentos a seguir. Utilizando uma fala de Deadpool já inclusive divulgada no trailer toda vez que o filme precisa dar uma "viajada" ('que roteiro ruinzinho...'), esse é um dos maiores acertos de um produto como esse e que já tinha sua base para tal construída no anterior, sua cara de pau extrema e o fato do filme ser muito auto consciente e levar essa situação num equilíbrio entre a desculpa vazia e a esperteza.

A montagem  também foi feita em bando de três: Craig Alpert, Elísabet Ronaldsdóttir e Dirk Westervelet; no currículo das peças, estão prodígios da área como John Wick, Atômica, Logan, Noite sem Fim, Popstar, Segurando as Pontas e muito mais. A citação a eles é primordial porque Deadpool 2 é crucial na elaboração de suas gags visuais e verbais, nas suas cenas de ação sem esquematismo, e principalmente nos momentos onde o filme diminui o ritmo para contar sua história, ainda que nada revolucionário esteja sendo construído. O elenco que já era pura sincronia no primeiro ainda recebe a adição de um Josh Brolin pela segunda vez inspirado no ano (e óbvio que Reynolds não ia deixar passar uma piada sobre Os Vingadores: Guerra Inifinita) e a jovem Zazie Beets, muito a vontade. Em especial o protagonista mais uma vez vive esse homem à beira da histeria de maneira concentrada, quase naturalista, tamanho é seu livre acesso a todos os gatilhos que Wade Wilson apresenta.

Tecnicamente impecável, como já dito, a produção é uma festa para quem espera as incríveis tirados do personagem central. É uma celebração da cultura pop transitando por praticamente todas as áreas, da música ao cinema, passando por comportamento, quadrinhos e arte no geral, estabelecendo um esquema de promessa e expectativa dentro do projeto no qual em determinado momento entendemos que toda piada pode ser a primeira de uma série, e que só farão sentido se você conseguir acompanhar todas elas sem se perder. É um filme que se orgulha de falar para um universo nerd, mas aqui no universo Deadpool ser nerd significa algo muito mais abrangente do que amar HQ e Star Wars, chegando até o universo LGBTQ, ao empoderamento de todos os segmentos "descartados" pela indústria, e tudo isso sem qualquer sombra de panfleto, ou melhor, sendo ao mesmo tempo espirituoso, respeitoso e muito escroto. Ou seja, sendo muito Deadpool.
Por Francisco Carbone, em 15/05/2018
Avaliação:                   9.0
Notas - Equipe
• Daniel Dalpizzolo 4.0
• Rodrigo Cunha 7.0
• Régis Trigo 6.0
• Silvio Pilau 7.0
• Marcelo Leme 7.0
• Bernardo D.I. Brum 6.5
• Francisco Carbone 9.0
•  Média 6.6
Notas - Usuários
6.8/10 (105 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
• #41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
• #40 100 anos de Ingmar Bergman
• #39 Os Incríveis 2
• #38 Era Uma Vez no Oeste
• #37 Jurassic Park e Jurassic World
• #36 O Bebê de Rosemary
• #35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
• #34 Han Solo: Uma História Star Wars
• #33 Deadpool 2
• #32 Um Corpo que Cai
• #31 Stephen King no Cinema
• #30 Vingadores: Guerra Infinita
• #29 A Franquia 007
• #28 Um Lugar Silencioso
• #27 2001: Uma Odisseia no Espaço
• #26 Jogador Nº1
• #25 Planeta dos Macacos
• #24 Quentin Tarantino
• #23 75 anos de David Cronenberg
• #22 Projeto Flórida
• #21 Trama Fantasma
• #20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
• #19 Oito e Meio de Fellini
• #18 A Forma da Água
• #17 The Post e os filmes de Jornalismo
• #16 Indicados ao Oscar 2018!
• #15 20 Anos de Titanic
• #14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
• #13 Melhores de 2017
• #12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
• #11 Especial Natalino
• #10 Assassinato no Expresso Oriente
• #9 Onde os Fracos Não Têm Vez
• #8 Liga da Justiça
• #7 Stranger Things
• #6 45 anos de O Poderoso Chefão
• #5 Branca de Neve e os Sete Anões
• #4 Halloween
• #3 Blade Runner / Blade Runner 2049
• #2 De Volta Para o Futuro
• #1 Os Goonies
• #0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Deadpool 2
(Deadpool 2, 2018)
• Direção:
- David Leitch
• Elenco Principal:
- Ryan Reynolds
- Josh Brolin
- Morena Baccarin
• Sinopse: Continuação da história do herói irreverente que ganhou as telas de cinema em 2016. Após sofrer um ataque bovino quase fatal, um cozinheiro desfigurado de uma cafeteria (Wade Wilson) luta para realizar seu sonho de tornar-se o garçom mais gostoso de ...
 FILMES RELACIONADOS
• Atômica
• Deadpool
• Logan
• Noite sem Fim
• Segurando as Pontas
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE