FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Eduardo Galeano Vagamundo

(Eduardo Galeano Vagamundo, 2018)
Por Francisco Carbone Avaliação:                   9.0
Galeano por Galeano.
Eduardo Galeano. Jornalista, escritor, poeta, frasista exemplar, um pensador moderno, inúmeros livros publicados, um apaixonado por futebol, um homem de rara sensibilidade para acessar o mais complexo e o mais simples, tanto no mundo quanto na alma humana. Há 3 anos atrás, Galeano morreu e não houve substituição. Mas legado não falta, e talvez seja fácil descobrir como o diretor Felipe Nepomuceno se conectou a ele. Felipe é fotógrafo, escritor, cineasta, produtor, tem livros publicados, ganhou prêmios como cineasta, e essas infinidades de atividades os ligou, e desse encontro nasce esse filme-ensaio. Filme-poema. Filme-pensamento. Filme-fluxo. 

Galeano foi um homem que ainda teria a oferecer ao mundo e a prova está aqui nesse longa. Através de encontros com uma série de personalidades de diversas áreas em leituras de contos seus, o escritor vai adquirindo uma espécie de aura maior e que paira sobre o filme. Além disso, Nepomuceno ainda tinha horas de material filmado em bate papo com ele, fazendo com que Galeano se transforme em protagonista e vetor de sua própria homenagem. Com o texto do chileno seria fácil construir uma narrativa documental emocionante, divertida, vibrante, íntima, tudo isso junto e as vezes tudo isso na mesma cena. O desafio era filmar, e transformar em imagem o olhar de Galeano, suas palavras, sua argamassa interna que produziu um artista tão singular e insubstituível.

De fotografia em preto e branco, Nepomuceno filmou o escritor em momentos onde a leveza não apagou a intensidade de suas declarações, por mais frugais que elas aparentem, sempre nos joga de encontro à reflexão. O diretor soube fugir do que poderia ser uma armadilha, transformar as palavras de Galeano em pano de fundo para imagens de cartão de aniversário. No lugar da breguice a espreita, o oposto: a emoção dos pensamentos do escritor encontra as imagens do diretor e ambas parecem ter nascido juntas. A trilha escolhida, as imagens captadas, a opção pelo PB, e os personagens chamados para ler, de Walter Carvalho a Ricardo Darin, passando por João Miguel, tencionam momentos de intimidade e cumplicidade, como a dividir com o espectador passagens importantes de suas vidas.

Raramente a emoção no cinema advém de algo tão íntimo e abstrato; estamos acostumados a lidar com esse dispositivo de maneira mais escapista, com a trilha sonora realçando ações que buscam um lado mais interno de cada um na plateia. A catarse promovida em 'Eduardo Galeano Vagamundo' é alcançada através da palavra, e não da banalidade dela, mas do seu aspecto mais concreto, menos sensorial. É a própria verdade de Galeano que Nepomuceno consegue captar e essa extração é ofertada ao espectador que, desarmado com as leituras, com as passagens pessoais narradas pelo próprio, pela utilização dos tempos e dos símbolos, pela própria simpatia e proximidade com que o biografado se vende acessível, sucumbe a ela.

"Quantas vezes fui um ditador?" 
"Quantas vezes proibi a quem mais amei?" 
"Quantas vezes condenei por não serem eu?" 
"A quanta gente vendi, eu que sempre me acreditei a margem do consumo?" 
"Quantas vezes me senti dono de alguém?" 

Assim abre o longa, com passagens em cartelas de um livro do autor. Reflexões do próprio que cada um de nós é capaz de fazer e muitos já o fizeram. E de cara o filme joga no acertado lugar de trazer Galeano para perto de nós, fora do pedestal que o mundo acertadamente o colocou, e transformado em mortal. Um homem comum, que emociona a todos com suas próprias passagens, igualmente comuns. Mas que só os gênios sabem elaborar de maneira tão simples. 

Filme visto no 28º Cine Ceará
Por Francisco Carbone, em 10/08/2018
Avaliação:                   9.0
Notas - Equipe
• Francisco Carbone 9.0
•  Média 9.0
Notas - Usuários
aguardando 3 votos
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Eduardo Galeano Vagamundo
(Eduardo Galeano Vagamundo, 2018)
• Direção:
- Felipe Nepomuceno
• Elenco Principal:
- Ricardo Darín
- João Miguel
- Paulo José
• Sinopse: Em 2010 Eduardo Galeano recebeu Felipe Nepomuceno em sua casa em Montevidéu para uma entrevista. Após a morte do escritor, amigos e leitores ao redor do mundo realizam uma homenagem com leituras de sua obra. Nasce um documentário, uma utopia. Um film...
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE