FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Escape Room

(Escape Room, 2019)
Por Francisco Carbone Avaliação:               7.0
Fuga para a diversão.
imagem de Escape Room
Todas as impressões acerca do novo longa de Adam Robitel são desfeitas conforme a sessão avança. No comando do último longa da franquia Sobrenatural, que fez escorregar uma série bastante regular, o diretor acerta após a tentativa anterior. Sua estreia em A Possessão de Deborah Logan tinha chamado atenção, e aqui ele volta a surpreender. Como acontece comumente em filmes de gênero, os elementos que aqui fazem uma experiência inusitada já estiveram temperando outros molhos, tais como Jogos Mortais e o esquecido Cubo - ainda que a salada seja ainda mais ampla do que necessariamente apenas esses duas. Mas não se trata nem de cópia ou má fé, apenas a velha sopa reciclada que move o cinema fantástico, dessa vez com sabor refrescante graças a soma dos elementos unitários.

Se o filme utiliza uma fórmula de maneira competente e atraente, as críticas não são muito pertinentes. Ainda que os personagens em cena tenham personas anteriormente apresentadas em exemplares outros, ainda que suas vidas sejam blocos selados para o externo, eles funcionam em suas ferramentas de construir proximidade, ainda que não seja o tempo todo crível. Há o espetáculo, a forma de entregar ao público aquele produto, e o mesmo é feito com capricho e precisão. O filme inclusive evita uma superexposição aos códigos do gênero, elevando a experiência a abranger outros aspectos do thriller e criar conexão com quem procura o terror, mas não somente a esse público.

Robitel tem uma mão acertada para criar a ambiência necessária, e no terror/suspense isso é quase o meio do jogo. Levar o espectador à imersão naquela narrativa é a chave das grandes experiências que o cinema pode proporcionar, e isso com filme de gênero é essencial. O diretor, de vasta experiência colaborando em produtos da área como co-roteirista e assistente de direção, captura o espaço cênico propriamente dito desde a primeira sequência, mas é com o envolvimento emocional do espectador que essa matemática precisa funcionar. De um grupo de seis pessoas, o roteiro acompanha inicialmente três delas com fidelidade, e com isso já entramos no jogo comprometidos; os três que restam tem personalidade suficiente para nos capturar muito rápido.

Como o filme trata de uma espécie de jogo onde esse grupo de pessoas precisa constantemente fugir de um cenário para outro com riscos diferenciados a cada novo espaço, o filme também seria refém de uma direção de arte envolvente. Com isso, a dupla Edward Thomas e Mark Walters recebeu carta branca para se divertir e seduzir o público, com criações que vão se tornando cada vez mais elaboradas, como o já amplamente divulgado cômodo que foi construído de ponta-cabeça, o xodó da produção no que é uma das sequências mais divertidas da produção, que desafia o medo de altura do espectador mais sensível. O trabalho de montagem (a cargo de Steve Mirkovich, veterano por trás de Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado) também confere a agilidade necessária ao filme, resultando vibrante. 

Mas acima de tudo Robitel não esquece de um ponto-chave que nenhum filme deveria largar de mão. Independente da verossimilhança, qualquer produção que almeje a captura do seu público alvo nunca deve deixar de divertir, envolver, entreter - isso sem perder em qualidade dramática e narrativa. Para além de rasos exercícios como a utilização de 'jump scares' ou de repetidas fórmulas de 'serial killers', o cinema é conduzido pelo entretenimento em sua espinha dorsal e sua natureza deveria ser essa acima de tudo. Seu diretor não pretende revolucionar nem em forma nem em conteúdo e não há nenhum problema nisso, se suas intenções são honestas e respeitam seu material de origem. Com a ajuda de um bom elenco (onde Logan Miller mais uma vez comprova seu talento de ladrão de cenas, já visto antes em Como Sobreviver a um Ataque Zumbi' e Antes que eu Vá), Escape Room justifica o sucesso alcançado no exterior; quando a honestidade pauta o trabalho, o resultado final não pode ser outro.
Por Francisco Carbone, em 06/02/2019
Avaliação:               7.0
Notas - Equipe
• Francisco Carbone 7.0
•  Média 7.0
Notas - Usuários
6.6/10 (5 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (1)
Por Robson Oliveira, em 06/02/2019 | 14:29:34 h
Me deixou curioso pra ver esse. Gosto bastante desse tipo de filme, geralmente me divirto.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Escape Room
(Escape Room, 2019)
• Direção:
- Adam Robitel
• Elenco Principal:
- Taylor Russell
- Logan Miller
- Jay Ellis
• Sinopse: Seis estranhos se encontram em um labirinto de salas mortais de mistério e precisam usar sua inteligência para sobreviver.
 FILMES RELACIONADOS
• A Possessão de Deborah Logan
• Cubo
• Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado
• Jogos Mortais
• Sobrenatural
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE