FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
CRÍTICA

História Real

(Straight Story, The, 1999)
Por Roberto Ribeiro Avaliação:               7.5
Um trabalho linear e surpreendentemente normal de um dos diretores mais bizarros que existem. Comovente e cheio de simbolismos. Uma belo filme.

Uma expressão para categorizar História Real é 'não-convencional': ele é um drama, mas não há conflito; ele é um road-movie, mas não há velocidade; ele é um David Lynch, mas completamente normal. Aliás, normal é uma das interpretações para o título original, Straight Story. Depois de ser massacrado pela crítica por seu A Estrada Perdida, um filme brilhante, porém, absurdo e difícil de se entender, Lynch resolve contar uma estória de narrativa linear, em boa parte alegre e sem grandes surpresas (inclusive, outro significado para 'straight' é careta, o que este filme é, se comparado aos outros projetos do diretor).

História Real conta a estória de Alvin Straight, um idoso cidadão do meio-oeste americano que, ao saber de um enfarte de seu irmão, resolve visitá-lo. O problema é que o irmão mora em outro estado, e Alvin já não pode mais dirigir, então resolve ir dirigindo um cortador de grama. Quebrando a convenção de road-movies da velocidade construída em Sem Destino, o cortador de grama usado por Alvin é um meio de transporte talvez até mais lento que andar à pé, e isso é mostrado bem numa tomada onde a câmera está focalizada nas linhas de divisão da estrada, passa a focalizar Alvin e seu veículo, mostra as nuvens por um tempo e depois volta a olhar para baixo, mostrando que ele mal saiu do lugar. Aliás, essa tomada das faixas divisórias já havia sido utilizada em Coração Selvagem e Estrada Perdida antes, mas em ambos os casos a câmera se movia freneticamente na estrada, enquanto aqui o movimento é suave e lento, refletindo a natureza do filme. Mas o motivo pelo qual Alvin viaja no cortador vai além da sua impossibilidade de dirigir, ou de sua alegada desconfiança para com motoristas de ônibus; uma viagem dessas demora muito, tanto que ele tem de dormir nos acostamentos das estradas, num mini-trailer que é puxado pelo cortador. Isso lhe dá a oportunidade não apenas de apreciar mais a bela paisagem do local, mas também de refletir. O fato é que os dois irmãos já não se falavam fazia 10 anos, devido a uma troca de insultos no passado, e Alvin quer usar esta oportunidade para refletir sobre seus erros e engolir seu orgulho, botando os pensamentos em ordem.

A trama não nos proporciona situações adversas, nem grandes momentos de tensão onde o personagem tem de se superar para conseguir sobreviver, aprendendo assim uma importante lição de vida (outra convenção de road-movies). Pelo contrário, Alvin sempre tem tudo sobre controle (com exceção de uma ladeira onde o cortador acaba descendo rápido demais), e a viagem segue no ritmo esperado. Ele já é um homem vivido, ex-combatente, e tem muito mais a ensinar que a aprender; a cada nova pessoa que ele encontra, é uma nova lição a dar, e não a receber. Mas essas lições acabam refletindo tudo aquilo de que ele se arrepende, como quando ele diz para dois irmãos mecânicos que só faziam brigar que o irmão é a pessoa que melhor te conhece, e que eles deveriam evitar brigar e aproveitar o irmão que têm, numa clara alusão aos erros que ele próprio cometeu no passado. Essas lembranças acabam mostrando Alvin como um sujeito bem mais amargurado que a impressão tranquila e mansa que ele passa, e isso é mostrado em duas situações: sentindo o peso da velhice cair sobre os ombros (ele já não enxerga bem, e tem de andar com duas bengalas por causa da artrite), ele constata ao ver um acampamento de uma maratona de ciclistas, que a pior coisa em se envelhecer é relembrar a juventude; ao encontrar um outro ex-combatente da Segunda Guerra, ele relembra de um incidente em que talvez tenha matado um companheiro, e a dúvida que o levou a se afundar na bebida após a guerra.

Tecnicamente o filme também é exemplar, com uma fotografia belíssima dos vastos campos de trigo e uma trilha sonora que, como de costume nos filmes do diretor, acaba falando mais do filme que o filme em si. As atuações estão no geral muito boas; tanto a filha de Alvin quanto seu irmão conseguem transmitir muito bem as angústias dos personagens, apesar de seu pouco tempo de tela, mas o destaque realmente vai para Richard Farnsworth, que cria um Alvin extremamente carismático e comovente, num papel que caberia como uma luva para Jack Nance, antigo regular de Lynch. Richard, inclusive, poderia ter vindo a se tornar um novo habitual colaborador do diretor, se não tivesse infelizmente suicidado pouco após o término do filme. Apesar de ser um filme bem diferente, podemos ainda ver claras marcas lynchenianas nele, como a presença de eletricidade (na forma dos trovões), coincidências (o número de veados mortos pela mulher na estrada é o mesmo número de filhos que teve Alvin), a cabana pegando fogo e a pacata vida do interior americano. Além de que, a cena inicial onde vemos uma mulher obesa tomando banho de sol e ouvimos Alvin cair dentro de casa é típica do diretor.

O título em português deve-se provavelmente ao fato de que o filme é baseado em um fato verídico, que chegou a Lynch através de um recorte de jornal com a estória do sujeito. Lynch  depois retornaria ao seu lado obscuro e surreal com Cidade dos Sonhos e a mini-série Rabbits, mas História Real foi uma agradável surpresa, e nos deixa todos numa expectativa de um dia poder revisitar este lado mais sensível do diretor. O saldo no final é de um filme bastante comovente, mas que nos deixa sair da projeção com um leve sorriso no rosto, como se também tivessemos aprendido algo mais com o velho Alvin.

Por Roberto Ribeiro, em 06/04/2005 Avaliação:               7.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 8.0
• Daniel Dalpizzolo 8.0
• Rodrigo Cunha 9.0
• Régis Trigo 8.0
• Demetrius Caesar 6.5
• Silvio Pilau 9.0
• Vlademir Lazo 8.5
• Heitor Romero 9.0
•  Média 8.3
Notas - Usuários
8.1 (178 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 História Real
(Straight Story, The, 1999)
• Direção:
- David Lynch
• Elenco Principal:
- Richard Farnsworth
- Sissy Spacek
- Harry Dean Stanton
• Sinopse: O filme é sobre Alvin Straight, um senhor idoso com uma vida tranquila no campo. Quando seu irmão, com quem não conversava há muito tempo, fica muito doente, ele decide colocar suas diferenças de lado e encontrá-lo com o único meio de transporte de q...
 FILMES RELACIONADOS
• A Estrada Perdida
• Cidade dos Sonhos
• Coração Selvagem
• Rabbits
• Sem Destino
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2014) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
MAPA DO SITE
ANUNCIE CONOSCO