FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Lamparina da Aurora

(Lamparina da Aurora, 2017)
Por Pedro Tavares Avaliação:                 8.0
Entre as certezas, um toque sobrenatural.
imagem de Lamparina da Aurora
"As relações humanas não se tecem com toda segurança, elas se entrelaçam sobre o vazio, por um fio e sem rede. Cair entre as malhas, experimentar uma passagem pelo vazio, é morrer, morrer de um mal encontro". – Serge Daney, sobre Milestones de Robert Kramer e John Douglas, em A Rampa.

Lamparina da Aurora é um filme de lacunas. Lacunas nas relações, os vazios e crises preenchidas por uma nova abordagem para o sobrenatural na filmografia de Frederico Machado, realizador de O Exercício do Caos e O Signo das Tetas. E se a relação de três corpos em um lugar de dualidades necessita de um entrelaçamento, o horror é o caminho de análise. Uma análise ecumênica do homem, guiada pela culpa cristã, o existencialismo e a simples relação homem-espaço.

O tempo (ou não-tempo) de Lamparina da Aurora é o norte de citações à infância, do início e também da morte, do fim. Entre elas, o desespero, o desejo da morte – o supracitado suicídio como patogenia -, a violência, uma eterna e agonizante apatia que os planos guardam. Planos estes que, amparados pelo gênero, possibilitam uma força descomunal nestas ausências – de ação, de palavra, da simbologia.
 
O campo de Lamparina da Aurora é o da comunicação pelo mesmo código, no mesmo sentido, numa aposta de associação de desejo impregnado a todos – afinal, quem nasce, morre. Desta simples linha, Frederico Machado tece um mundo de possibilidades para toda inexatidão do ser humano entre o nascer e o morrer, as únicas certezas aqui “palpáveis”, com impressionante capacidade de síntese. É, também, um filme que não se censura sobre tradição narrativa – ora próximo ao cinema brasileiro contemporâneo, ora próximo dos poucos dramas rurais que o nosso cinema ofereceu nos anos 90 -, um misto de bravura contra o inalcançável e ode ao espaço. 

É um terreno já visitado tantas vezes – a poesia sobre a morte com certo preciosismo – que faz da complexidade a saída imposta. Não haverá angústia maior que estar perto da grande vilã de Bergman. Um paradoxo involuntário, mais instintivo e que transforma os personagens, sempre lembrados que são corpos (carne) em representantes da vilania (a alma, o espírito), do pecado da existência.
 
É o caso de exibir o gênero em plena subversão, o filme de terror que transforma a sobrevivência em grande torturadora. À atmosfera, esta sim, cabe o diálogo direto com o protocolo como uma grande dicotomia. Lamparina da Aurora reserva as funções de apresentação, mediação e julgamento destes personagens, mas os entrega a mecanismos diferentes; a faca afiada que os deita vem em forma de palavra, de constatação. A mesma de quem se entrega ao vazio, que permite que a Terra o engula, que assume que a força, em muitos momentos, acaba. 
Por Pedro Tavares, em 26/11/2017
Avaliação:                 8.0
Notas - Equipe
• Pedro Tavares 8.0
•  Média 8.0
Notas - Usuários
aguardando 3 votos
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
• #45 60 anos de Tim Burton
• #44 Meu Amigo Totoro
• #43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
• #42 Filmes da Sessão da Tarde
• #41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
• #40 100 anos de Ingmar Bergman
• #39 Os Incríveis 2
• #38 Era Uma Vez no Oeste
• #37 Jurassic Park e Jurassic World
• #36 O Bebê de Rosemary
• #35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
• #34 Han Solo: Uma História Star Wars
• #33 Deadpool 2
• #32 Um Corpo que Cai
• #31 Stephen King no Cinema
• #30 Vingadores: Guerra Infinita
• #29 A Franquia 007
• #28 Um Lugar Silencioso
• #27 2001: Uma Odisseia no Espaço
• #26 Jogador Nº1
• #25 Planeta dos Macacos
• #24 Quentin Tarantino
• #23 75 anos de David Cronenberg
• #22 Projeto Flórida
• #21 Trama Fantasma
• #20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
• #19 Oito e Meio de Fellini
• #18 A Forma da Água
• #17 The Post e os filmes de Jornalismo
• #16 Indicados ao Oscar 2018!
• #15 20 Anos de Titanic
• #14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
• #13 Melhores de 2017
• #12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
• #11 Especial Natalino
• #10 Assassinato no Expresso Oriente
• #9 Onde os Fracos Não Têm Vez
• #8 Liga da Justiça
• #7 Stranger Things
• #6 45 anos de O Poderoso Chefão
• #5 Branca de Neve e os Sete Anões
• #4 Halloween
• #3 Blade Runner / Blade Runner 2049
• #2 De Volta Para o Futuro
• #1 Os Goonies
• #0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Lamparina da Aurora
(Lamparina da Aurora, 2017)
• Direção:
- Frederico Machado
• Elenco Principal:
- Vera Leite
- Buda Lira
- Antonio Saboia
• Sinopse: Um casal de idosos recebe a visita de um jovem misterioso todas as noites na fazenda abandonada em que passaram a viver.
 FILMES RELACIONADOS
• O Exercício do Caos
• O Signo das Tetas
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE