FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

O Deserto dos Tártaros

(Il deserto dei tartari, 1976)
Por Heitor Romero Avaliação:                 8.5
A longa espera.
imagem de O Deserto dos Tártaros
Um dos romances mais aclamados do século passado, O Deserto dos Tártaros, de Dino Buzzati, é o tipo de literatura difícil de adaptar para o cinema, dado o enorme fluxo de consciência e a sua característica minuciosamente descritiva das intimidades internalizadas do personagem principal. Traduzir em imagens a angústia da espera do jovem tenente Drogo era uma tarefa que só poderia ser de fato executada por um cineasta de grande criatividade visual e sensibilidade, e quando se vê a obra de Valerio Zurlini não sobra outra sensação senão a de que não poderia existir outro mais capaz do que ele. O Deserto dos Tártaros (Il Deserto dei Tartari, 1976) é não apenas a adaptação fortuita de um grande romance, mas o acontecimento raro de um escritor encontrando seu equivalente exato no cinema, já que em essência o livro trata dos temas que mais definem a obra de Zurlini.

A melancolia inerente ao cinema de Zurlini não vem do sofrimento exacerbado de algum personagem, ou de grandes tragédias que mudam a vida de alguém. O simples existir e estar no mundo basta para que seus filmes se desdobrem em desoladores retratos de solidão, perdição, crises existenciais e tormento. Mesmo em trabalhos como Mulheres no Front (Le Soldatesse, 1965), no qual ele se dedica a fortes imagens de guerra e sofrimento feminino, o verdadeiro impacto reside na constatação da finitude e na ausência de motivos e sentidos. O Deserto dos Tártaros trata, em suma, da espera de um tenente jovem e cheio de ambições e esperanças que ganha sua primeira designação no exército como protetor de um forte em um terreno ermo e fronteiriço, que há mais de décadas sofre ameaças de invasão que jamais se concretizaram. O que começa com a ideia de um início de vida, de um primeiro passo no mundo, logo se revela aquilo que todos um dia acabam descobrindo cedo ou tarde: o nada. 

O tempo é esse vilão que assola os personagens de Zurlini, que lhes rouba pouco a pouco cada sonho e pedaço de juventude, que substitui as expectativas pelas frustrações, e em O Deserto dos Tártaros o diretor o explora em seu potencial máximo – é, afinal, um filme sobre o efeito lento e doloroso da espera. A metafísica do livro, tão difícil de ser compreendida fora do alcance da narrativa inspirada de Buzzati, é assimilada por Zurlini através da iluminação que transita entre o real e a ilusão e da exploração do espaço físico. Cada enquadramento do filme é dotado de muitos sentidos, os demorados planos abertos amplificam a sensação do vazio que preenche os espaços entre os personagens – cada um uma ilha isolada a milhas de distância dos outros. O tempo, tão abstrato e inexplicável, ganha uma materialização quase palpável, sendo sentido segundo a segundo, torturando em sua passagem constante e inabalável, levando a cada nova cena um pouco do brilho e da juventude no olhar de cada personagem. De tão distante dos atores que a câmera muitas vezes se mantém, eles não parecem nada além de pontos insignificantes em um todo monocromático e estagnado. 

Quando em ambientes interiores, Zurlini aproveita para adentrar mais na característica pessoal de Drogo, em planos fechados e sufocantes que aos poucos se aproximam da angústia corrosiva que vai matando o personagem que vê sua vida passar de uma forma como ele jamais esperaria. Ao alternar esses momentos com outras tomadas externas do deserto a ser observado do forte Bastiano, o diretor cria a ilusão do tempo castigando um pouco mais a cada nova tomada, sem que os atores precisem falar muito – a situação em si se desenha muito clara, desesperadora e inescapável. 

Claro que o forte Bastiano não passa de uma metáfora para a própria vida, que não caminha para outro rumo senão a morte, sendo esse meio uma tortuosa espera pela chegada dos tártaros, pela razão do continuar. O núcleo hierárquico entre os soldados só reforça a ideia de efemeridade do poder e da pequenez e fragilidade das instituições, todos inevitáveis vítimas de um mesmo destino que os faz igualmente impotentes. Tudo remete ao que o personagem de Alain Delon explicou tão sucinto em outra obra-prima de Zurlini, A Primeira Noite de Tranquilidade (La Prima Notte di Quiete, 1972) sobre a morte ser a oportunidade de redenção, a chance de se dormir sem os sonhos, o livramento do desejo. Mas até que ela chegue, nos resta esperar; até que ela chegue, a vida escorre pelos dedos de Drogo enquanto ele aguarda no alto do forte Bastiano a olhar o horizonte sem fim. 
Por Heitor Romero, em 22/01/2019
Avaliação:                 8.5
Notas - Equipe
• Daniel Dalpizzolo 8.5
• Heitor Romero 8.5
•  Média 8.5
Notas - Usuários
8.4/10 (41 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Deserto dos Tártaros, O
(Il deserto dei tartari, 1976)
• Direção:
- Valerio Zurlini
• Elenco Principal:
- Vittorio Gassman
- Giuliano Gemma
- Helmut Griem
• Sinopse: O jovem Tenente Drogo vai partir para a sua primeira missão. Destino: o forte Bastiano, no deserto, na mais longínqua fronteira do império. Objectivo: impedir uma incursão dos temíveis Tártaros vindos do deserto. Alguns oficiais aguardam atentos a su...
 FILMES RELACIONADOS
• Mulheres no Front
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE