FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
CRÍTICA

O Espanta Tubarões

(Shark Tale, 2004)
Por Flávio Augusto Avaliação:             6.5
Mais uma animação marinha, com um elenco de peso apenas para a dublagem.

Peixes, tubarões vegetarianos, cidades submersas - e eu não estou me referindo a Procurando Nemo. Na verdade, trata-se de O Espanta Tubarões, a mais nova animação da DreamWorks, em resposta à altamente elogiada da Pixar. Justamente por isso, a princípio pensa-se que O Espanta Tubarões é um plágio total de Nemo, com idéias completamente recicladas e apenas algumas inovações aqui e ali - pelo menos é isso que o trailer faz parecer.

Entretanto, basta observar a premissa do filme para perceber que não é bem por aí. Oscar é um peixe que trabalha num lava-jato para baleias, tendo uma vida pacata e comum até então. O que ele almeja, na verdade, é uma vida no topo do recife, onde poderá ter um grande e luxuoso apartamento, além de fama e reconhecimento. Em outras palavras, e como ele mesmo define, ele quer deixar de ser "ninguém" para se tornar "alguém".

Então sua vida muda exatamente para como ele desejava: Oscar é atacado por um tubarão, mas felizmente uma âncora cai sobre o predador, matando-o. Corre a notícia de que foi Oscar quem matou o tubarão, e a partir de então ele é conhecido como O Matador de Tubarões, aquele que  poderá deixar o recife seguro e salvar a vida de milhares de peixes. Obviamente, Oscar acaba ganhando um apartamento no topo do recife e todo o reconhecimento que visava. Todavia, ele perceberá que essa mentira poderá trazer sérias conseqüências...

Na versão legendada do filme, escolheram-se apenas nomes famosos no meio cinematográfico para a realização da dublagem. O divertido Will Smith faz a voz de Oscar, em sincronia e harmonia totais com a personalidade de sua personagem. Angelina Jolie ficou encarregada de dar vida a sensual e esvoaçante Lola, uma peixinha que tem tudo a ver com a atriz. Para Don Lino, o chefe da "máfia" de tubarões, ninguém melhor que Robert De Niro. Quanto a Lenny, o tubarão vegetariano e afetado, Jack Black serviu como uma luva. Os nomes famosos não param por aí: ainda restam Renée Zellweger (Angie, amiga de Oscar) e Martin Scorsese (Sykes). Com um elenco deste porte, com características tão afins com as personagens, o resultado só poderia ser uma dublagem bastante competente.

Quando se assiste a O Espanta Tubarões, as comparações com Procurando Nemo são inevitáveis. Embora a idéia inicial - a de fazer uma animação envolvendo peixes e outros seres aquáticos -  tenha sido realmente uma cópia, o filme da DreamWorks parece bem mais criativo que o da Pixar. O enredo linear e totalmente previsível de Procurando Nemo faz o filme parecer menos inteligente e mais infantil que O Espanta Tubarões. A DreamWorks explorou o fundo do mar de maneira muito mais inventiva que a Pixar, criando cenários e personagens tão originais, diferentes e coloridos que a imensidão azul de Nemo chega a virar um tédio absoluto.

E quanto à produção técnica, mais uma vez emergem comparações com Procurando Nemo. Aí, sim, a Pixar recebe os créditos: embora O Espanta Tubarões seja mais criativo e original, a DreamWorks tem muito o que aprender com sua rival no aspecto animação em 3D. O estilo das animações é diferente: o da Pixar é bem mais real, o da DreamWorks é mais estilizado, cartunizado. Mesmo assim, Nemo tem uma riqueza de movimentos e expressões faciais que O Espanta Tubarões não tem. Neste, os trejeitos e as expressões das personagens parecem repetidos - ou melhor, parecem os mesmos. Além disso, a Pixar se aventurou também nos cenários fora d'água, que foram construídos com uma perfeição admirável. A DreamWorks preferiu ficar apenas embaixo da superfície - não que a história precisasse ser situada em outros ambientes, mas fica clara a superioridade técnica da Pixar neste aspecto.

A trilha sonora é para todos matarem saudade dos anos 70 e 80. As músicas escolhidas não poderiam ter sido melhores, uma vez que se adequam muito bem às cenas, trazendo sempre um clima animado e agradavelmente retrô. É claro, referências não faltam. Enfim, O Espanta Tubarões é um ótimo filme para os que desejam dar boas risadas, sem assistir às mesmas piadas sem graça. E por mais que o filme pareça familiar à primeira vista, você apenas assistiu a algo similar, mas não tão original e divertido.

Por Flávio Augusto, em 25/10/2004 Avaliação:             6.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 5.0
• Daniel Dalpizzolo 4.0
• Rodrigo Cunha 6.0
• Régis Trigo 5.0
• Silvio Pilau 7.0
• Heitor Romero 4.0
•  Média 5.2
Notas - Usuários
5.8 (452 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Espanta Tubarões, O
(Shark Tale, 2004)
• Direção:
- Vicky Jenson
- Rob Letterman
- Bibo Bergeron
• Elenco Principal:
- Will Smith
- Robert De Niro
- Renée Zellweger
• Sinopse: Oscar é um peixe que trabalha num lava-jato para baleias, tendo uma vida pacata e comum até então. O que ele almeja, na verdade, é uma vida no topo do recife, onde poderá ter um grande e luxuoso apartamento, além de fama e reconhecimento. Sua vida mu...
 FILMES RELACIONADOS
• Procurando Nemo
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2014) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
MAPA DO SITE
ANUNCIE CONOSCO