FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Piratas do Caribe: O Baú da Morte

(Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest, 2006)
Por Demetrius Caesar Avaliação:           5.5
Um filme divertido, despretensioso e que vai agradar a todos no Brasil também.

Depois de mais de uma década de decadência, a Walt Disney finalmente voltou a liderar as bilheterias americanas e produziu o grande sucesso que é Piratas no Caribe – O Baú da Morte. Há muito, os estúdios Disney só produziam decepções, os prêmios desapareceram, o presidente foi demitido vergonhosamente e os parques temáticos estavam definhando depois dos ataques de 11 de setembro. Se alguma coisa funcionou lá ultimamente foi a aliança com a Pixar, a empresa de Steve Jobs que fez os desenhos animados campeões de bilheteria – para não perdê-la, a Disney comprou-a por um preço milionário.

O sucesso voltou de maneira inusitada. Uma decisão dos executivos resolveu fazer um filme baseado num dos brinquedos da Disneyword (os tais Piratas do Caribe) como forma de atrair mais público e tentar reerguer o complexo de diversão. Chamaram para a tarefa o mais importante produtor de Hollywood hoje, o republicano ferrenho, conservador assumido, partidário de Bush e neoconservador Jerry Bruckheimer, que esteve à frente de patriotadas como Pearl Harbor e Falcão Negro em Perigo, além de alguns dos maiores sucessos nos últimos anos, todos recheados de violência: Armageddon, Con-Air, A Rocha, Inimigo do Estado e Rei Arthur (este último, aparentemente, seu único fracasso).

O primeiro filme, A Maldição da Pérola Negra foi a terceira maior bilheteria de 2003 (US$ 360 milhões) e foi indicado a cinco Oscar, todos técnicos. Para o segundo e terceiro filmes, filmados juntos, torrou um quantidade superior a US$ 250 milhões em cada (superior, portanto, a Titanic), chamou os melhores técnicos conhecidos em efeitos especiais (a maioria vindos de O Senhor dos Anéis); o compositor é ótimo (o alemão Hans Zimmer), os atores são carismáticos, os roteiristas, funcionais. O diretor, Gore Verbinski, mesmo inexperiente em blockbusters até o primeiro filme da franquia, havia dirigido um filme de terror, O Chamado, e sabe misturar atores com efeitos bem.

O filme sofre na primeira hora, pois a história precisa ser recontada e os muitos novos ingredientes (para dois filmes de duas horas e meia), acrescentados. Depois começa a parte mais engraçada (o filme é todo bem-humorado) e daí tem início o show de efeitos e a ação ininterrupta. Piratas do Caribe 2 merece a bilheteria que teve, pois é uma boa diversão – eletrizante, amoral e furiosamente criativa. Tanto que não tem final e vários pontos ficam em aberto para serem resolvidos no terceiro filme. O único beijo em cena é o de Keira Knightley em Jack Sparrow (Johnny Depp), não em seu amado (Orlando Bloom).

Mas o que impressiona mesmo é a produção impecável. É um filme de produtor, Jerry Bruckheimer, como se fazia na Hollywood dos anos 50 e 60. É mais um filme da franquia Bruchkeimer do que um filme da Disney. Além de violento (há corvos comendo olhos de prisioneiros vivos logo nas primeiras cenas), barulhento e megalômano, como são seus filmes, em nada lembra as produções açucaradas, familiares, religiosas e pró-Bush dos estúdios Disney, como Mulan, O Galinho Chicken Little e O Diário de uma Princesa.

Piratas 2 dá certo por causa disso: tanto produtor e empresa deixaram de lado a propaganda neoconservadora que levou Bush duas vezes ao poder e, no caso da Disney, sua aposta cega e equivocada do que seja “um filme para toda a família”. Juntos fizeram um ótimo entretenimento. Pena que, muito longo, o filme por vezes cansa pelo acúmulo de apelos, além da gratuita e desnecessária seqüência com os aborígenes negros. Tem a enorme qualidade de não ser pretensioso, memoráveis efeitos e nenhuma coerência na trama – fato que o torna ainda mais interessante. De qualquer forma, é bem melhor que tudo que os dois, Bruckheimer e Disney, já fizeram nos últimos 15 anos pelo menos.

Por Demetrius Caesar, em 20/07/2006
Avaliação:           5.5
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 6.0
• Rodrigo Cunha 7.0
• Silvio Pilau 6.0
• Heitor Romero 6.0
• Rodrigo Torres 7.5
• Marcelo Leme 5.0
• Rafael W. Oliveira 6.0
• Victor Ramos 3.5
• Léo Félix 9.0
•  Média 6.2
Notas - Usuários
7.3/10 (950 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Piratas do Caribe: O Baú da Morte
(Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest, 2006)
• Direção:
- Gore Verbinski
• Elenco Principal:
- Johnny Depp
- Orlando Bloom
- Keira Knightley
• Sinopse: Jack Sparrow (Johnny Depp) tem uma dívida com Davey Jones (Bill Nighy), que é conhecido como o governante das profundesas do oceano e dono do "Holandês Voador", um grande navio fantasma. Sparrow poderá ter sua alma amaldiçoada caso não cumpra o trato...
 FILMES RELACIONADOS
• A Rocha
• Armageddon
• Falcão Negro em Perigo
• Inimigo do Estado
• Mulan
• O Chamado
• O Galinho Chicken Little
• O Senhor dos Anéis
• Pearl Harbor
• Rei Arthur
• Titanic
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE
Apoiadores
Promobit: O site para encontrar aquela promoção imperdível