FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Querido Menino

(Beautiful Boy, 2018)
Por Rafael W. Oliveira Avaliação:                 8.0
Olhar(es) vastos sobre um tema comum.


Pautas familiares estão presentes nas abordagens cinematográficas desde que o cinema é cinema, e ao longo dos anos, foram responsáveis por diversos olhares revisionistas sobre o que é a constituição familiar, a relação entre pais e filhos, o que forma o cerne de uma família, etc (Shyamalan, em especial, é o cineasta contemporâneo que melhor demonstra apreço por essa abordagem). Não distante disso, a luta contra o vício pelas drogas já foi abordada, explorada e estudada exaustivamente através de filmes cujo olhar estético e narrativo sempre variam entre si para carregar um novo olhar para dentro dessa temática tão intimista e complexa, indo de Trainspotting - Sem Limites, passando pelo infame Réquiem para um Sonho e chegando até o especial Aos Treze.


Querido Menino, primeira incursão do cineasta belga Felix Van Groeningen no cinema americano (é dele o elogiado Alabama Monroe) traz novamente à tona estas duas abordagens, a constituição familiar e o vício por drogas ilícitas (mais especificamente, a metanfetamina), oferecendo uma iniciativa pouco usual para uma história baseada em fatos reais: o filme se baseia não somente em um, mas em dois livros de memórias que pertencem, respectivamente, aos personagens reais retratados, David e Nic Sheff, pai e filho que ofereceram em suas obras olhares distintos sobre a luta contra o vício (Nic) e a batalha empreendida por um pai para tirar seu primogênito desse caminho tortuoso (David). Como se nota, fica claro que ambos conseguiram atingir a superação necessária, e sabendo disso, Groeningen ao lado do roteirista Luke Davies (indicado ao Oscar por Lion - Uma Jornada para Casa) dá preferência para a amplitude que as duas experiências oferecem para o tema, e em como se completam, oferecendo um mosaico repleto de nuances para a história.


É notável, é claro, que grande parte do peso e da funcionalidade dramática de Querido Menino se dá, em especial, pela presença de dois nomes que, tão singulares entre si, se fazem de uma sintonia que respira para além da tela: Steve Carrell e Timothée Chalamet. O primeiro há anos que tomou a decisão de se afastar das comédias que fizeram seu nome como O Virgem de 40 Anos e O Âncora para se dedicar a novos desafios dentro de projetos ambiciosos como Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo e A Melhor Escolha, enquanto que o segundo, tendo surgido timidamente no Interestelar de Christopher Nolan, acaba de sair de sua primeira indicação ao Oscar pelo papel do jovem Elio de Me Chame Pelo Seu Nome. Como dois atores longe de qualquer acomodação, ambos se dedicam a explorar todos os pontos possíveis de seus personagens que, na desfragmentação de sua proximidade inicial, encontram no distanciamento a oportunidade de encontrarem a si mesmos. É lastimável que dois trabalhos tão completos tenham sido sumariamente ignorados pelas premiações.


Não que Groeningen se acomode com o notável preparo dos protagonistas (que recebem o apoio de coadjuvantes igualmente preparados), e muito da comoção com a qual Querido Menino atinge o espectador se dá pela sobriedade realista com a qual o diretor estuda aquelas relações, auxiliado principalmente pela edição fragmentada de Nico Leunen, cheia de idas e vindas no tempo que, mais do que embaralhar os acontecimentos e desafiar a percepção do espectador, oferece novas camadas para que os personagens se façam mais humanos, evitando o didatismo do “já sabemos como isso irá terminar” e revelando toda a profundidade dos atos e suas consequências e como cada vida será marcada por essa montanha-russa de emoções intensas, algo que Groeningen captura com muita destreza, por mais que a inserção de algumas músicas, no objetivo de evocar a emoção do espectador, soem intrusivas e manipuladoras (a cena com a música do Nirvana, em especial, é particularmente destoante demais). Mas raros são os momentos em que a peteca dramática cai, e há pequenos, mas valorosos momentos em que no meio do silêncio e da ausência de som, Querido Menino diz mais sobre a angústia interior daqueles personagens do que qualquer didatismo jamais o faria. Ouso dizer que, nesse caso, o momento mais comovente do longa seja o da madrasta Karen (uma surpreendente Maura Tierney) dentro do carro, entregue às lágrimas após todo o cansaço acumulado diante daquela situação. É de apertar o coração.


Oferecendo uma experiência que dá valor às diversas posições familiares (até mesmo as crianças, num momento assustador, revelam ter noção do que anda acontecendo) e, com isso, entregando um olhar bastante vasto e completo sobre o tema dentro do seio familiar, Querido Menino é tão doloroso e singelo quanto lhe é permitido ser, dotado de momentos que evitam a catarse para apostarem na sustentação natural dos sentimentos de confiança , suporte e amor que salvaram aquela família, e a cena final, num frame extremamente grandioso entre pai e filho, é a perfeita exemplificação disso. 


Por Rafael W. Oliveira, em 21/03/2019
Avaliação:                 8.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 7.0
• Rafael W. Oliveira 8.0
•  Média 7.5
Notas - Usuários
6.8/10 (32 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Querido Menino
(Beautiful Boy, 2018)
• Direção:
- Felix Van Groeningen
• Elenco Principal:
- Steve Carell
- Timothée Chalamet
- Maura Tierney
• Sinopse: A história de um pai que observa a luta de seu filho adolescente contra o vício em metanfetamina.
 FILMES RELACIONADOS
• A Melhor Escolha
• Aos Treze
• Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo
• Interestelar
• Lion - Uma Jornada para Casa
• Me Chame Pelo Seu Nome
• O Virgem de 40 Anos
• Réquiem para um Sonho
• Trainspotting - Sem Limites
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE
Apoiadores
Promobit: O site para encontrar aquela promoção imperdível