FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Sexy por Acidente

(I Feel Pretty, 2018)
Por Bernardo D.I. Brum Avaliação:           5.0
De boas intenções…
Famosa comediante stand-up, Amy Schumer já havia se destacado pela série de televisão Inside Amy Schumer, realizada desde 2013, e Descompensada, filme dirigido por Judd Apatow escrito e protagonizado por ela. Agora, além do humor ácido, também ataca no terreno das comédias mais família com Sexy Por Acidente, que embarca na popular temática atual de auto-imagem e aceitação do próprio corpo.

Ao contar a história de Renee, mulher de tamanho plus-size e com um emprego ingrato que um dia se acidenta na academia e passa a se ver como bela, sensual e empoderada, o filme tem em sua estrutura uma referência óbvia, assumida inclusive em uma das cenas: o clássico infanto-juvenil com Tom Hanks Quero Ser Grande. A história do protagonista que passa a viver em uma realidade diferente daquela com a qual sente-se insatisfeito não é nada inédito, e o filme já chegou a ser comparado, por exemplo, com O Amor é Cego, dos irmãos Farrelly - com a diferença de que não é o protagonista fútil que tem de aprender a aceitar os outros, mas sim livrar-se das pressões sociais para aprender a se aceitar. 

Dirigida pelo casal de parceiros roteiristas Abby Kohn e Marc Silverstein, responsável pelo clássico das comédias românticas Nunca Fui Beijada, o filme realmente tenta soar o mais simpático possível na escalada da protagonista, que vai de uma pessoa envergonhada e tensa a alguém confiante, que galga posições na sua empresa e arruma um namorado sensível e apaixonado. Dá sinais também que em seu “delírio sensual” cobrará seu preço, pois a protagonista passa a desenvolver uma arrogância cada vez maior no dia-a-dia, desprezando amigas e desconhecidos que ela julga não se encaixarem nos padrões.

O principal motivo de riso de Sexy Por Acidente é bem simples: Renee se julga alguém dentro dos padrões quando não o é, bem como se sente novamente inadequada e incapaz se em algum momento o seu pacto “faustiano” for embora. Sobre empoderamento da auto-imagem, bem, temos pouco: a protagonista demora para se tocar e aceitar como ela mesma é, em um elemento final e repentino. O supracitado O Amor é Cego, por exemplo, construía ao longo da história como Hal, personagem de Jack Black, era um sujeito fútil, cheio de preconceitos, e passava a amar a namorada acima do peso, lutando para ser digno do seu amor assim que o perdia. Para Sexy Por Acidente basta um par de cenas de conclusão onde a protagonista quase perde um mea culpa.

Faltou algo de confrontação do filme. Quando os personagens, inclusive potenciais antagonistas deixam para Schumer toda a construção da piada, o filme todo passa a revolver nela mesma, como se o preconceito com pessoas acima do peso e manequins maiores fosse puramente interno e a grande maioria não se incomodasse de verdade. Renee não deveria esquecer quem é por tanto tempo, pois é algo que trai as boas intenções do filme.

Do jeito que está, o que temos é uma comédia romântica comum e ordinária do século 21, onde a protagonista feminina balanceia de maneira atrapalhada trabalho e amor e seu principal interesse fica um tanto fugidio ao longo da trama. Falta também mais personagens como a perua excelentemente estereotipada de Michelle Williams como a herdeira de império de moda Avery LeClaire, que até aparece pouco. O recado nesse sentido é claro: Schumer é a estrela principal e ninguém pode competir por seu palco, o que é uma pena, já que uma competição saudável com certeza não faria um resto de elenco tão morno, inofensivo e pouco memorável.

Bem-intencionado e simpático até dizer chega, Sexy Por Acidente não arrisca muito para sair do terreno do água-com-açúcar esquecível, onde a fórmula de Quero Ser Grande se revela batida após tantos filmes utilizarem da mesma prerrogativa sem conseguir construir um caminho argumentativo realmente funcional para o que pretende comunicar ao seu público. Resta um recado final expositivo, em forma de discurso com palco, que até emociona de maneira isolada (não há dúvidas que cairá nas redes sociais como momento motivacional), mas como obra em si é muito pouco, restando um filme tímido e inofensivo que jamais faz questão de sair do “zero a zero”.
Por Bernardo D.I. Brum, em 28/06/2018
Avaliação:           5.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 5.0
• Bernardo D.I. Brum 5.0
•  Média 5.0
Notas - Usuários
5.3/10 (4 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Sexy por Acidente
(I Feel Pretty, 2018)
• Direção:
- Abby Kohn
- Marc Silverstein
• Elenco Principal:
- Amy Schumer
- Michelle Williams
- Tom Hopper
• Sinopse: Uma jovem lutando contra a insegurança acorda de uma queda acreditando que ela é a mulher mais bonita e capaz do planeta. Sua nova confiança a capacita a viver sem medo, mas o que acontece quando ela percebe que sua aparência nunca mudou?
 FILMES RELACIONADOS
• Descompensada
• O Amor é Cego
• Quero Ser Grande
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE