FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
CRÍTICA

Um Lugar Silencioso

(A Quiet Place, 2018)
Por Heitor Romero Avaliação:               7.0
O peso do silêncio.
O som é um recurso escasso em Um Lugar Silencioso (A Quiet Place, 2018), segundo filme de John Krasinski na direção. Cada barulho, por mínimo que seja, carrega em si toda a tensão do mundo. Nesse universo imaginado pelo diretor, a raça humana está quase extinta após o surgimento de poderosas criaturas de origem e natureza desconhecidas, que se alimentam de qualquer ser vivo – e que, por serem cegas, usam sua audição ultrassensível para se guiar na caça. Uma família remanescente em uma fazenda americana adaptou toda sua vida a essa realidade em que o silêncio deve ser absoluto, mas a gravidez em estágio avançado de Evelyn (Emily Blunt) obriga todos a se prepararem para um possível confronto definitivo. 

Um Lugar Silencioso tem um plot autossuficiente para um filme de terror: a tensão está toda no silêncio – ou no rompimento dele. Krasinski tem noção do material que tem em mãos e faz um bom aproveitamento na condução dessa narrativa que vai o tempo todo se equilibrar numa linha tênue de cuidados excessivos, calculados, e que sabemos que cedo ou tarde vão cambalear e até mesmo cair de vez. Até certo ponto, o filme consegue viver somente dos jump scares provocados pelos momentos em que acidentalmente alguém derruba algo no chão, ou esbarra em prateleiras, ou deixa escapar um sussurro ou gemido alto o suficiente para atrair a atenção das criaturas. Nesse cenário onde tudo é calculado em detalhes, é fácil romper com a fragilidade da situação, e graças a esse impasse temos um bom nível de tensão que se mantém até o fim. 

Invariavelmente, essa fórmula acaba se esgotando muito antes de o filme terminar, mas o roteiro oferece sempre situações de tensão crescente que impedem que o ritmo caia ou que a ideia perca o vigor. Mas por mais enxuto e econômico que seja, a opção de jogar todo o suspense nesse vai e vem entre silêncio e barulho, barulho e silêncio, gritos reprimidos, jogos de esconde-esconde, logo soa como preguiça em avançar com novos recursos. A salvação aqui seria o aprofundamento na alegoria sobre a difícil comunicação na família, mas esse subtexto acaba apenas arranhado no superficial. 

Mais do que uma família lutando pela sobrevivência em um cenário quase pós-apocalíptico, a mensagem por trás da alegoria em Um Lugar Silencioso está nos ruídos de comunicação entre pessoas que dividem a casa, a rotina e, principalmente, o sangue. A sombra do luto de um filho perdido, a dificuldade no entrosamento com uma filha surda de nascença (e por isso mais suscetível aos ataques, por não ter noção do barulho que produz), a tentativa de educar sem poder falar, a luta para manter o casamento em pé mesmo com todas as privações de uma vida normal: tudo conspira contra a integridade daquela família isolada no mundo. O silêncio vai calar fundo em todos eles. A verdadeira batalha do pai, vivido pelo próprio Krasinski, é manter todos os pedaços unidos e impedir o desmoronamento do seu lar. 

Esse subtexto, ainda que renda momentos de genuína emoção, é engolido pela correria de um roteiro apressado e impede que o filme consiga sair um pouco da fórmula de jump scares consecutivos. Talvez a criação mais cuidadosa daquela atmosfera de solidão e iminente perda fosse o suficiente para cativar a verdadeira empatia do público para com os dramas de cada membro da família. Nada que comprometa o resultado final: Um Lugar Silencioso é, afinal, um suspense eficiente, ainda que não traga nada de novo ou especialmente marcante. 
Por Heitor Romero, em 03/04/2018
Avaliação:               7.0
Notas - Equipe
• Alexandre Koball 6.0
• Daniel Dalpizzolo 5.5
• Rodrigo Cunha 8.0
• Silvio Pilau 8.5
• Heitor Romero 7.0
• Marcelo Leme 7.0
• Bernardo D.I. Brum 7.0
• Rafael W. Oliveira 8.0
•  Média 7.1
Notas - Usuários
7.4/10 (193 votos)
Minha nota:
0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 5.5 6.0 6.5 7.0 7.5 8.0 8.5 9.0 9.5 10.0
    --
• Todas as opiniões 
Comente no Cineplayers (0)
Não há opiniões dos usuários.
Comente no Facebook
Todas as informações aqui contidas são propriedades de seus respectivos produtores. Sugestões? Reclamações? Elogios? Faça valer sua opinião, escreva-nos!
 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Lugar Silencioso, Um
(A Quiet Place, 2018)
• Direção:
- John Krasinski
• Elenco Principal:
- Emily Blunt
- John Krasinski
- Millicent Simmonds
• Sinopse: Em uma fazenda dos Estados Unidos, uma família tenta sobreviver às criaturas que detectam a presença através do som, o que os obriga a manter um silêncio absoluto.
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2018)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE