FILMES CRÍTICAS NOTÍCIAS PERFIS TRILHAS TOPS PREMIAÇÕES ARTIGOS COMENTÁRIOS FÓRUNS   SÉRIES PUBLICIDADE
CENTRAL DE USUÁRIOS   |    CADASTRE-SE   |   ENTRAR
   
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS
TOPS
PREMIAÇÕES
ARTIGOS
COMENTÁRIOS
FÓRUNS

SÉRIES
CADASTRE-SE   |   ENTRAR
TÓPICO

Regras:
Obs. 1: o formulário de postagem está disponível apenas para usuários cadastrados e logados no sistema.
Obs. 2: evite brigas! Discussões tolas poderão ser deletadas sem prévio aviso.
Obs. 3: é proibido (sujeito ao trancamento do tópico, banimento do usuário, exclusão do tópico ou até mesmo exclusão do usuário em casos mais graves): spam e divulgação de links para download de filmes piratas.

Como eu apaixonei pela MCU

páginas: 1 2 [Próxima]

(#549930)
Por Thaís Lobo, em 11/04/2019 | 14:03:44 h
Muito bom ver uma opinião madura e livre da visão pretensiosa e preconceituosa de muitos aqui, sem no entanto deixar de ser técnica e crítica. O entretenimento é sim arte mas mais do que isso, pra mim é uma ferramenta engajadora e democrática que facilita o acesso a ela, e consegue cumprir um papel que a postura intelectualmente arrogante dos que já estão envolvidos no mundo artístico não consegue fazer facilmente. Eu, por exemplo, posso dizer que foi por meio dele que eu me apaixonei por cinema.
(#549938)
Por Bernardo D.I. Brum, em 11/04/2019 | 16:35:27 h
Dando a opinião sobre todos, menos o Hulk, que é o que me falta:

Homem de Ferro: a Marvel copiou tanto a fórmula que o molde original perdeu um pouco o frescor. Mas ainda é tudo que a gente gostaria da Marvel: protagonistas com motivações, vilões que surgem por responsabilidade do protagonista, redenção...

Homem de Ferro 2: Quase no mesmo nível que o primeiro. Acho o Ivan Vanko meio subaproveitado, mas o James Rhodes é uma grande adição, sendo sério onde o Tony é descompensado. Mas acho que o terceiro iria explorar essa faceta autodestrutiva melhor...

Thor: Gosto da encenação shakespearana do Branagh, tem algumas das cenas melhor dirigidas do universo. E Loki é o melhor vilão pré-Thanos. Mas o resto não tem nada muito icônico mesmo.

Capitão América: O Primeiro Vingador: O espírito pulp vive por causa de Joe Johnston. Só ver Rocketeer, Querida Encolhi as Crianças, Mar de Fogo e claro, Capitão América. Talvez o melhor filme de origem da MCU, mas se estica muito, deveria ter acabado antes...

Os Vingadores: Tenho uma relação complicada. Joss Whedon é talvez o melhor diretor que já passou pelo MCU a conseguir implementar sua visão, mas é muito bobo para um filme tão grande, o que para mim deixa um vazio narrativo bem grande. Vale para discutir a relação filme de trama x filme de personagem e como tentar conciliar os dois é difícil.

Homem de Ferro 3: Shane Black é um deus da ação, excelente ao incorporar nas dinâmicas da cena personagens patéticos (Tony Stark insone e tendo crises de ansiedade) em um filme fechado em si mesmo, onde o protagonista é quase destruído pelos próprios vícios de caráter e até um vilão imponente é ridicularizado. Talvez os poderes do Guy Pearce não casem muito com universo tecnológico do Tony, parece coisa de X-Men.

Thor: O Mundo Sombrio: Genérico, mais do mesmo, esquecível até o talo. A relação do Thor com a Jane é melhor que no primeiro, mas é o único elogio que consigo fazer.

Capitão América: O Soldado Invernal: Mais um filme grande demais para o seu próprio bem, com muita cena de ação que poderia ser cortada. O Soldado Invernal é um personagem muito bom, mas poderia ter sido ainda mais aprofundado, já que o filme é mais sobre o Capitão América se adaptando aos novos tempos do que, propriamente, sua relação com o Bucky.

Guardiões da Galáxia: Muito divertido e muito original. James Gunn se aproveitou de seus personagens serem quase que completos desconhecidos para fazer um universo consistente e com personagens muito carismáticos. O verdadeiro "Han Solo - Uma História Star Wars" pra mim.

Vingadores: Era de Ultron: Um pouco melhor que o primeiro Vingadores pra mim, por explorar muito as relações entre personagens. Carece de um vilão mais ameaçador e imponente, aqui ficou só megalomaníaco mesmo. E de novo, é muito grande sem motivo.

Homem-Formiga: Entendo o pessoal falar que lembra Sessão da Tarde e o carisma de Paul Rudd funciona muito para encarnar um "herói vira-lata", mas aqui já sentia uma sensação de repetição muito grande. Mas ficou faltando algo, como dá para perceber a gag narrativa do personagem Luís: o Edgar Wright. A Marvel já tinha conseguido dar espaço para Gunn e Whedon antes, por que não para Wright?

Capitão América: Guerra Civil: Bom filme com uma hora a mais de duração. Se você botar para começar a assistir aos 50 minutos, dá para achar melhor que assistindo inteiro hahahaha

Doutor Estranho: Homem de Ferro com magia. Se salva pelo personagem tridimensional e o design de produção/efeitos visuais realmente impressionantes.

Guardiões da Galáxia Vol. 2: Um filme de personagens que teve que ser amarrado com uma trama tardia. Difícil gostar como um todo, mas com vários bons momentos isolados.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar: Não dava para inserir o Peter Parker como o Raimi fez sua origem em um universo fechado porque sim, um herói adolescente seria ofuscado em relação a outros há mais tempo. Então foi acertado fazer do filme um "coming of age" onde o herói resolve um problema local. Só acho que consegue ser mais engraçado que dramático, o que às vezes é problemático.

Thor: Ragnarok: Funciona como comédia, mas a parte dramática é ridícula e lamentável. Dei risada na hora errada, quando o Thor tem flashback estilo coach de Odin. E de novo, dava para ser mais curto e melhor tranquilamente.

Pantera Negra: Copio o Torres: melhor como filme isolado, nem tanto como filme de um "cosmoverso". Kilmonger é um ótimo vilão, mas tem um problema que o faz ser menor que Loki e Thanos: ele é ressentido, mas não um sádico, e muitas vezes é o que fica parecendo.

Vingadores: Guerra Infinita: Já discuti várias vezes meu maior problema com o filme: personagens demais a passeio. E o passeio entre humor e drama nem sempre é orgânico. Mas dessa vez, finalmente, os Russos fizeram um filme que durou mais ou menos o que tinha que durar, e o segredo foi justamente colocar o filme como o protagonista sendo o Thanos.

Homem-Formiga e a Vespa: Raspa do tacho do primeiro. Copiou tudo que deu certo, mas não tem o mesmo frescor. A vilã pelo menos é melhor, mas achei o Laurence Fishburne subaproveitado.

Capitã Marvel: Gostei que a forma como fizeram para ser a origem da heroína foi ela ter poderes desde o início, mas ter que investigar quem é ao invés de simplesmente lembrar. Muitos personagens bons, um plot twist orgânico, mas quando ela libera o potencial 100%, o desafio/conflito do filme meio que morre e faz muita falta uma figura antagonista à altura.
(#549947)
Por Bernardo D.I. Brum, em 11/04/2019 | 19:11:23 h
Também não acho que há a figura do "branco salvador" no Pantera Negra. O Ross é importante à sua maneira, mas todos que salvam Wakanda são decisivos e nenhum teria conseguido sem o outro.

Quanto ao Kilmonger, não sei, sentiria mais medo de um personagem que fosse mais sério e não parecesse se divertir cometendo atos extremos. Como o Thanos ou o Magneto do Fassbender, por exemplo (o do McKellen com certeza se divertia, tanto que fugiu da prisão voando e rindo enquanto matava geral na prisão hahahahahaha).
(#549964)
Por Jules, em 11/04/2019 | 20:37:23 h
Thor: Ragnarok > Guerra Infinita > Guerra Civil > Resto >>>>>> Incrível Hulk
(#549983)
Por Bernardo D.I. Brum, em 12/04/2019 | 01:23:02 h
Cada dia que passa acho que Ragnarok é um filme em que o santo tem que bater. Todo mundo que conheço adora ou odeia o filme hahaha
(#550008)
Por Carlos Eduardo, em 12/04/2019 | 12:36:00 h
É bom ver mais alguém defendendo o MCU por aqui. Parece que tem gente com vergonha de gostar de "filme de super-herói". Entretenimento pode sim ser cinema da melhor qualidade e mainstream não é sinônimo de bomba como alguns parecem acreditar. A maior parte dos filmes do MCU é muito boa. Na minha opinião apenas O Incrível Hulk e Homem de Ferro 2 ficaram abaixo da média. Os outros são no mínimo gostosos de assistir.
(#550012)
Por Bernardo D.I. Brum, em 12/04/2019 | 13:45:34 h
Eu não tenho vergonha de falar que gosto de alguns e acho burrice sem tamanho desprezar qualquer gênero a priori, mas também entendo quem esteja saturado. Assim como quem está saturado de biografias, filmes de época, musicais e qualquer coisa que em determinado período foi produzida exaustivamente.
(#550033)
Por Jules, em 12/04/2019 | 20:45:50 h
Citizen Kadu
Isso é o que eu mais gosto em Ragnarok. É como Batman Returns ou Prisioneiro de Azkaban. O diretor sequestra o material e faz o que quer. É um filme do Taika Waitili fazendo bico de filme da Marvel.
Espero sinceramente que um dia ele dirija um filme dos Vingadores.
(#550034)
Por Bernardo D.I. Brum, em 12/04/2019 | 21:17:11 h
"como Batman Returns ou Prisioneiro de Azkaban. O diretor sequestra o material e faz o que quer."

Pior que é isso que eu adoro nesses dois filmes. Mas comigo não funcionou no Ragnarok. Talvez daqui a alguns melhore na revisão.
(#550038)
Por Carlos Eduardo, em 12/04/2019 | 22:22:00 h
Homem de Ferro 3 também tem muito disso. Geralmente quando a Marvel e a DC deixam o diretor "sequestrar" o material dá certo. Homem-Formiga nas mãos de Edgar Wright poderia ser um dos top 5 da Marvel mas faltou um pouco de coragem a Kevin Feige.

páginas: 1 2 [Próxima]
Cineplayers não se responsabiliza pelas postagens deste fórum. Ajude-nos a manter a integridade do conteúdo, caso veja algum abuso ou comentário ofensivo, entre em contato conosco, denunciando (passe o link do material original).

 CINEPLAYERS CAST
CP Cast
#69 Indicados ao Oscar 2019
#68 Creed II
#67 Vidro
#66 Homem-Aranha no Aranhaverso
#65 WiFi Ralph e O Retorno de Mary Poppins
#64 Melhores Filmes de 2018
#63 Duro de Matar
#62 Roma
#61 O Senhor dos Anéis
#60 Scarface
#59 Infiltrado na Klan
#58 Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
#57 O Legado de Stan Lee
#56 O Roteiro de Cinema
#55 Halloween (2018)
#54 O Primeiro Homem
#53 Nasce Uma Estrela
#52 Musicais no Século XXI
#51 70 anos de John Carpenter
#50 Breaking Bad - 10 Anos
#49 Neorrealismo Italiano
#48 O Exorcista
#47 Wall-E
#46 The Last of Us
#45 60 anos de Tim Burton
#44 Meu Amigo Totoro
#43 Missão: Impossível - Efeito Fallout
#42 Filmes da Sessão da Tarde
#41 Batman: O Cavaleiro das Trevas
#40 100 anos de Ingmar Bergman
#39 Os Incríveis 2
#38 Era Uma Vez no Oeste
#37 Jurassic Park e Jurassic World
#36 O Bebê de Rosemary
#35 A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos
#34 Han Solo: Uma História Star Wars
#33 Deadpool 2
#32 Um Corpo que Cai
#31 Stephen King no Cinema
#30 Vingadores: Guerra Infinita
#29 A Franquia 007
#28 Um Lugar Silencioso
#27 2001: Uma Odisseia no Espaço
#26 Jogador Nº1
#25 Planeta dos Macacos
#24 Quentin Tarantino
#23 75 anos de David Cronenberg
#22 Projeto Flórida
#21 Trama Fantasma
#20 Três Anúncios Para um Crime e Lady Bird
#19 Oito e Meio de Fellini
#18 A Forma da Água
#17 The Post e os filmes de Jornalismo
#16 Indicados ao Oscar 2018!
#15 20 Anos de Titanic
#14 Nostalgia Cinéfila - Especial 15 Anos!
#13 Melhores de 2017
#12 Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi
#11 Especial Natalino
#10 Assassinato no Expresso Oriente
#9 Onde os Fracos Não Têm Vez
#8 Liga da Justiça
#7 Stranger Things
#6 45 anos de O Poderoso Chefão
#5 Branca de Neve e os Sete Anões
#4 Halloween
#3 Blade Runner / Blade Runner 2049
#2 De Volta Para o Futuro
#1 Os Goonies
#0 O Piloto
 LEIA TAMBÉM
 FICHA DO FILME

 Vingadores: Guerra Infinita
(Avengers: Infinity War, 2018)
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019) - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

CENTRAL DE USUÁRIOS
FILMES
CRÍTICAS
NOTÍCIAS
PERFIS
TRILHAS SONORAS
HOME CINEMA
TOPS
COMENTÁRIOS
ARTIGOS
PREMIAÇÕES
JOGOS
FÓRUNS
PAPÉIS DE PAREDE
MAIS ASSISTIDOS
EQUIPE
NOSSA HISTÓRIA
CONTATO
PERGUNTAS FREQUENTES
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
ESPECIAL A NOVA HOLLYWOOD
ESPECIAL WES CRAVEN
CHAT
MAPA DO SITE
API CINEPLAYERS
ANUNCIE CONOSCO
         
CINEPLAYERS LTDA. (2003 - 2019)

           
 USUÁRIOS
 + ASSISTIDOS
 EQUIPE
 HISTÓRIA
CONTATO
FAQ
PROMOÇÕES
ESTATÍSTICAS
WES CRAVEN
MAPA DO SITE
API
ANUNCIE
Apoiadores
Promobit: O site para encontrar aquela promoção imperdível