Saltar para o conteúdo

Artigos

7+: Os Assassinos de Lang

Ao longo de sua carreira, Lang foi um dos grandes nomes do cinema expressionista alemão e, posteriormente, um dos mestres do cinema noir norte-americano. Entre as muitas figuras que habitaram suas telas, estão pessoas que representam o lado feio do ser humano: bandidos, viciados, homens inescrupulosos, pervertidos... E assassinos. A questão do assassinato, notória em muitos dos seus filmes, foi abordada de forma social e/ou psicanalítica em inúmeras obras. Em comum, a assinatura de um cineasta único que batalhou durante décadas de carreira para desmontar e questionar os valores de sua época que constituíam a sua sociedade. Abaixo, estão sete icônicos indivíduos da sua filmografia que, de uma maneira ou de outra, dialogaram com as preocupações do alemão.

 

7. Robert Manners, O Assassino do Batom (John Barrymore Jr.), em No Silêncio de Uma Cidade (1956)

 

6. Carl Buckley (Broderick Crawford) em Desejo Humano (1954)

 

5. Stephen Byrne (Louis Hayward) em Maldição (1950)

 

 4. Christopher Cross (Edward G. Robinson) em Almas Perversas (1945)

 

3. Dr. Mabuse (Wolfgang Preiss) em Os Mil Olhos do Dr. Mabuse (1960)

 

2. Os linchadores em Fúria (1936)

 

1. Hans Beckert (Peter Lorre) em M - o Vampiro de Dusseldorf (1931)

Comentários (12)

Paco Picopiedra | sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013 - 10:21

Mabuse 😎
Eu queria os olhos do Lorre pra mim.

Polastri | sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013 - 11:55

Já ia reclamar aqui se o Lorre em M não estivesse em primeiro, haha.

Bela lista!

ADEMAR FERREIRA BESSA | sábado, 16 de Fevereiro de 2013 - 13:01

😲 PETER LORRE, em M - O VAMPIRO DE DUSSEDORF, e EDWARD G. ROBINSON, em ALMAS PERVERSAS, não podem faltar em nenhuma relação de BOM cinema.

Faça login para comentar.