Saltar para o conteúdo
5,3
Cineplayers
7 votos
6,0
Usuários
152 votos
?
Sua nota
Direção
Evan Goldberg, Seth Rogen
Roteiro:
Dan Sterling (argumento e roteiro), Seth Rogen (argumento), Evan Goldberg (argumento)
Gênero:
Ação, Comédia
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
29/01/2015
Duração:
112 minutos

Filmes Relacionados

Dave Skylark e o produtor Aaron Rapoport lideram o show de celebridades "Skylark Tonight." Quando eles conseguem uma entrevistas com um fã-surpresa, o ditador norte-coreano Kim Jong-un, eles são recrutados pela CIA para que transformem a sua viagem a Pyongyang em uma missão de assassinato do líder.

Elenco

James Franco
Dave Skylark
Seth Rogen
Aaron Rapaport
Lizzy Caplan
Agente Lacey
Randall Park
Kim Jung-Un
Diana Bang
Sook-yin Park
Timothy Simons
Malcolm
Reese Alexander
Agente Botwin
James Yi
Oficial Koh
Paul Bae
Oficial Yu
Charles Rahi Chun
General Jong
Scott Seol
Guarda rebelde
Ben Schwartz
Publicitário
Geoff Gustafson
Cole
Anders Holm
Jake
Alan Blumenfeld
Primeiro-ministro de Israel
Eminem
Eminem
Rob Lowe
Rob Lowe
Joseph Gordon-Levitt
Joseph Gordon-Levitt
Bill Maher
Bill Maher
Seth Meyers
Seth Meyers

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um dos piores filmes do circuito comercial que já vi na vida. O roteiro até parecia interessante e teve mídia por causar polêmica com a Coréia do Norte. Porém, o resultado foi trágico. O pior de tudo mesmo foi a PAVOROSA atuação do ator(?!)James Franco.

  • Toda a polêmica envolto do filme é até justificável, já que a figura de Kin Jong-un é surrada e as piadas sujas e ofensivas.(A maioria sem graça). Mas tem cenas divertidas.

  • Sua polêmica obviamente se justifica, considerando a cultura norte-coreana de reverenciamento a Kim Jong-un como uma divindade, o filme o desmistificaria como a própria entrevista dentro do enredo. Apesar de audacioso, mais acerta do que erra.

  • Sério que quase causaram uma guerra por isso?

  • Rogen apresenta na direção mais um humor escatológico (tal como "É o Fim"). Aqui Kim Jong-Un não caga e ainda fala com golfinhos.

  • Pende mais para o besteirol do que para a sátira política e tem lá seus momentos engraçados, mas berra demais em quase todas as cenas. De qualquer maneira, foi uma prova de coragem (e cara de pau, por que não?) tirar esse roteiro do papel.

  • Ousado (mas não muito), crítica os dois lados da moeda, tem momentos pra lá de divertidos e o carisma da dupla e do Kim Jong-un merece destaque.

  • O terceiro ato, da entrevista em si, acaba sendo o mais fraco e repetitivo momento do filme, reciclando a mesma piada várias vezes, mas um punhado de situações extremamente divertidas e polêmicas fazem deste um entretenimento digno.

  • O que tem de mau gosto tem de coragem, ao criticar ambos os lados.

  • No meio de tanta bandalheira, piadas preconceituosas e gags apelativas até que há algum humor inteligente. E, ainda, neste conjunto desorganizado, pode-se depreender algo sobre o assustador poder da mídia, que molda os fatos conforme o seu interesse.

Comentários (0)

Faça login para comentar.