Saltar para o conteúdo
8,6
Cineplayers
14 votos
8,5
Usuários
429 votos
?
Sua nota
Direção
Asghar Farhadi
Roteiro:
Asghar Farhadi
Gênero:
Drama
Origem:
Irã
Estreia:
20/01/2012
Duração:
123 minutos
Prêmios:
69° Globo de Ouro - 2012, 84° Oscar - 2012

Um casal quer deixar o Irã. O marido, contudo, desiste da viagem, porque não quer abandonar seu pai, vítima de Alzheimer. A mulher, por sua vez, entra com um pedido de divórcio e deixa a casa em comum onde os dois viviam até então.

Elenco

Peyman Moaadi
Naader
Leila Hatami
Simin
Sareh Bayat
Razieh
Shahab Hosseini
Rodjat
Sarina Farhadi
Termeh
Merila Zare'i
Miss Ghahraii
Ali-Asghar Shahbazi
Pai de Nader
Babak Karimi
Interrogador
Kimia Hosseini
Somayeh
Shirin Yazdanbakhsh
Mãe de Simin
Sahabanu Zolghadr
Azam

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Uma sucessão de pequenos erros, concatenados, envolvem pessoas boas, simples, religiosas de fato, num jogo de interesses que as torna vis e egoístas. Tema simples, porém atemporal e universal, transformado em cinema com texto e atuações complexos. Genial!

  • O realismo das situações quase esconde uma narrativa impecavelmente construída, com detalhes que aos poucos vão fazendo sentido. Uma obra-prima repleta de camadas, que aborda temas universais e humanos sem esquecer da análise à sua própria sociedade.

  • Há dois empurrões em A Separação: um, imaginário, o roubo do dinheiro; o outro, o empurrão escada abaixo. Seja por um ou pelo outro, o 'estar certo' perante a sociedade acaba expondo ações que instigam o pior em cada um de nós.

  • Farhadi uma vez mais leva seu filme numa direção e nos surpreende em outra, construindo uma teia de relações cujos integrantes vão despencando como em efeito dominó. Poucos atualmente filmam instantes de turbilhão como o iraniano.

  • Farhadi tem um domínio absurdo de mise-en-scène - e esta metade essencial de seu cinema se choca com o intricado de roteiros que só se expandem em complexidade moral e sensível (não há culpados, todos são vítimas de suas pequenas humanidades).

  • É inútil tentar listar as qualidades de "A Separação" em apenas 250 caracteres. Para ser simples e direto, resumo tudo em uma palavra: filmaço!

  • Bem amarrado, centrado e decidido, a obra é recheada de grandes momentos verdadeiramente intensos. Incita a catarse e despe relações cotidianas nos aproximando dos personagens. Grandes personagens em um brilhante roteiro. Consagrou Asghar Farhadi

  • Ao contário do que acontece muitas vezes no cinema iraniano, A Separação aborda temas não só de interesse local de acordo com os costumes de lá, mas também temas de alcance universal. Em ambos os casos, se sai muito bem. Grande filme!

Comentários (0)

Faça login para comentar.