Saltar para o conteúdo
5,2
Cineplayers
6 votos
5,8
Usuários
129 votos
?
Sua nota
Direção
Robert Schwentke
Roteiro:
Brian Duffield (roteiro), Akiva Goldsman (roteiro), Mark Bomback (roteiro), Veronica Roth (romance)
Gênero:
Romance, Ação, Aventura, Ficção Científica
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
19/03/2015
Duração:
119 minutos

Filmes Relacionados

Sequência de Divergente, filme de ficção científica baseado no romance homônimo de Veronica Roth. A trama segue a aventura de Tris em um mundo distópico, onde ele deve esconder o fato de não pertencer a nenhuma facção oficial.

Elenco

Shailene Woodley
Beatrice 'Tris' Prior
Theo James
Tobias Eaton - Quatro
Ansel Elgort
Caleb Prior
Miles Teller
Peter Hayes
Kate Winslet
Jeanine Matthews
Jai Courtney
Eric Coulter
Mekhi Phifer
Max
Naomi Watts
Evelyn Johnson-Eaton
Maggie Q
Tori Wu
Zoe Kravitz
Christina
Daniel Dae Kim
Jack Kang
Octavia Spencer
Johanna Reyes
Ray Stevenson
Marcus Eaton
Jonny Weston
Edgar
Keiynan Lonsdale
Uriah Pedrad
Rosa Salazar
Lynn
Suki Waterhouse
Marlene
Justine Wachsberger
Lauren
Ashley Judd
Natalie Pryor
Janet McTeer
Edith Pryor

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Visualmente muito superior, e tem um ritmo equilibrado.Faltou coragem cinematográfica e um roteiro mais condizente com uma digna superprodução. É bom.

  • Talvez funcione como filme de ação(clichê)com adolescentes.Inferior ao primeiro.

  • Se o primeiro não convence, o segundo muito menos. As personagens não cativam, o enredo não empolga e jamais se consegue destacar dos demais. Nem todas as sagas juvenis podem ser como "The Hunger Games"

  • Quando ver Naomi Watts matar Kate Winslet não é interessante é porque tem algo muito errado.

  • Poucos filmes desenvolvidos em franquias permitem que o espectador assista com prazer ao segundo episódio sem ter visto o primeiro.Não é o caso desse. Insurgente, uma continuação rimada de Divergente.Quem se arriscar sem conhecer não vai entender bulhufas

  • Para variar, a premissa é muito boa (nas mãos de diretor sensato e roteirista eficiente, a conversa seria outra), mas a execução é afetada além da conta, e os dilemas são clichês e risíveis - estes, sempre direcionados da pior forma ao público-alvo.

  • O tom desbravador dá lugar à revolução de fato, focando-se sobretudo nos demônios interiores de Tris. Numa escala de interesse, estaria abaixo do primeiro filme, embora tenha potencial para mais, uma vez que preparou bem o terreno pro capítulo final.

  • O filme intensifica a narrativa do primeiro, com cenas de ação raras mas eficientes, personagens bem delineados e um roteiro mais tenso e envolvente. O terço final, em especial, elevou a qualidade final da obra. Grata surpresa.

  • O clímax com todas suas reviravoltas e soluções ousadas agrada, mas todo o resto está bem abaixo do que a premissa sugere. São diálogos fúteis, personagens rasos, previsíveis, péssima direção de atores, o conjunto é bastante extenso pra poucos caracteres.

  • Nhé

Comentários (0)

Faça login para comentar.