Saltar para o conteúdo
4,4
Cineplayers
9 votos
5,6
Usuários
151 votos
?
Sua nota
Direção
Ridley Scott
Roteiro:
John Logan (roteiro), Dante Harper (roteiro), Michael Green (argumento), Jack Paglen (argumento)
Gênero:
Ficção Científica, Ação, Terror, Suspense
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
11/05/2017
Duração:
123 minutos

Filmes Relacionados

Dez anos depois dos eventos de Prometheus, a caminho de um planeta remoto no lado mais longínquo da galáxia, a tripulação da nave colonial Covenant descobre o que eles julgam ser um paraíso inexplorado, mas na verdade é um mundo sombrio e perigoso, cujo único habitante é o sintético David, sobrevivente da amaldiçoada expedição Prometheus.

Elenco

Katherine Waterston
Daniels
Michael Fassbender
Walter / David
Billy Crudup
Chris Oram
Danny McBride
Tennessee Faris
Callie Hernandez
Upworth
Jussie Smollett
Ricks
Carmen Ejogo
Karine
Amy Seimetz
Maggie Faris
Demián Bichir
Carl Lope
Uli Latukefu
Cole
Benjamin Rigby
Ledward
Tess Haubrich
Sarah Rosenthal
Nathaniel Dean
Hallett
Alexander England
Ankor
Lorelei King
Mãe (voz)
James Franco
Jacob Branson (não creditado)
Guy Pearce
Peter Weyland (não creditado)
Noomi Rapace
Elizabeth Shaw (voz)
Goran D. Kleut
Xenomorph / Neomorph
Javier Botet
Xenomorph

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Scott demonstra ambição ao investir em questões existenciais, mas jamais as desenvolve adequadamente, focando na ação tola, sem tensão, uma vez que os personagens não têm qualquer força. O próprio Xenomorfo, com tanto CGI, perdeu o tom assustador. Pena.

  • Scott criou algo tão rico e promissor em 2012 e jogou tudo isso fora com esta sequência vazia, simplória e sem emoção.

  • Para ser bem sincero, esperava algo pior. Não foi bom, mas também foi longe do que estavam reclamando.

  • Os ares filosóficos e existencialistas de Scott finalmente se assumem como embuste (e já não eram em 'Prometheus'?) em uma vagabundagem perdida que nem ao menos dá oportunidades para o filme se disfarçar. Que falta faz o real apego ao horror de antes.

  • Finalmente um filme que posso dizer não ter entendido: uma metade não serve em nada à outra, a catástrofe do plot inicial é tosca, a costura com Prometheus é pobre e abrupta, e o suposto twist final não possui nada de inédito. R. Scott = irregularidade

  • Boy, what a mess. Curto a ambientação do planeta na primeira parte e o gore mais frontal, mas toda carga antropológica é insuportável e o filme muda completamente no ato final, aparentemente editado às pressas ou tentando imprimir um ritmo que não vinga.

  • Uma das franquias mais originais e envolventes de Hollywood chega ao sexto filme com diagnóstico nada animador: "Alien" agora é um cinema de ação "normal", no qual falta brilho e inovação.

  • Tudo de legal construído anteriormente, Scott destrói tudo em uma sequência vazia, lotada de CGI e pouca emoção. Para piorar, todo o ar filosófico presente não funciona. Uma das grandes decepções do ano.

  • Superior a Prometheus em termos de coesão, Covenant consegue manter a diversão e a tensão em doses satisfatórias enquanto vai mais a fundo na história do Alien ao explicar pontos cruciais, porém não abre mão de uma reviravolta óbvia e risível.

  • Se os apelos visuais aqui em partes ainda convencem sendo eles tão cool que nem Scott consegue esvaziar de sentido completamente, se continuar assim não aguentam mais um curta-metragem.

  • Ridley Scott segue pretensioso (mais contido) e traz de volta as questões existenciais pelo personagem do ótimo Michael Fassbender, mas o enredo simplório, diálogos ruins e até mesmo o visual, inferior à Prometheus, tornam 'Covenant' menor que o esperado.

  • Razoável

  • Quando Alien caminhava para ser uma fachada da jornada existencial humana, tudo se resume de forma fácil e atropelada em uma colcha de retalhos de todos os filmes anteriores. Terror convencional com um momento ou outro interessante.

  • Parece realmente um episódio de transição na saga, quando saímos de um entendimento para outro. É até interessante, mas nunca totalmente explorado. As incongruências com o filme anterior deixam uma impressão bem ruim no desenvolvimento.

  • Ótimo filme.

  • O roteiro é horroroso, com personagens absolutamente imbecis, tomando as decisões mais retardas possíveis, além de reduzir David a um vilão maquiavélico; soma-se a isso a falta de esmero nas cenas de ação e um elenco preguiçoso, e temos isso aí.

Comentários (0)

Faça login para comentar.