Saltar para o conteúdo
7,0
Usuários
73 votos
?
Sua nota
Direção
Steve McQueen (II)
Roteiro:
Steve McQueen (II) (roteiro), Gillian Flynn (roteiro), Lynda La Plante (personagens)
Gênero:
Drama, Policial
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
29/11/2018
Duração:
129 minutos

Ambientado numa Chicago contemporânea, em meio a um tempo bastante tumultuado, quatro mulheres com nada em comum entre si precisam concluir o trabalho de seus quatro maridos, mortos após um assalto mal-sucedido. Baseado na minissérie britânica homônima de 1983.

Elenco

Viola Davis
Verônica
Elizabeth Debicki
Alice
Michelle Rodriguez
Linda
Daniel Kaluuya
Jatemme
Liam Neeson
Harry Rawlings
Colin Farrell
Tom Mulligan
Robert Duvall
Pai de Jack Mulligan
Kevin J. O'Connor
Bobby Welsh
Lukas Haas
David
Jacki Weaver
Agnieska
Garret Dillahunt
Bash
Brian Tyree Henry
Jamal Manning
Cynthia Erivo
Belle
Molly Kunz
Siobhan
Deanna Reed-Foster
cliente no salão
Jon Bernthal
Carrie Coon

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Vázio e sem foco.

  • Steve McQueen , mais uma vez se supera num filme magistral onde envolvem assuntos como racismo, corrupção, Ganância e o "Sonho Americano" numa tacada só Sagaz e cruel até o último minuto. o Melhor trabalho do diretor desde "Shame" Viola Davis é uma Leoa.

  • Protagonismo feminino e preto num filme bem mais ou menos. Confesso: amo.

  • McQueen fazendo drama com toques de ação é algo curioso, e ele dá conta do recado com relativa desenvoltura. Davis reina em cena e Kaluuya é um dos tipos mais execráveis do cinema recente.

  • McQueen cria um enredo consistente com reviravoltas, violência e o pior do submundo político. Não é o seu melhor, mas o diretor continua com uma carreira muito sólida até o momento.

  • McQueen com a câmera é o diferencial de um "filme que já foi feito muitas vezes". Elenco de peso, mas nem todos são bem aproveitados, destacando as performances de Viola e Kaluuya.

  • Luto e fim da estabilidade cruzam mulheres em uma enredo com uma ótima premissa e execução comprometida. Talvez o excesso de personagens coubesse na série, mas aqui resulta em algumas cenas sem função. As atrizes seguram o filme todo e o fazem decolar.

  • Impressionante como McQueen consegue orquestrar tantos núcleos narrativos de forma orgânica, sem se perder e aproveitando plenamente o potencial dramático e pontualmente crítico do material - baita montagem, notável ajuda de Flynn e um puta elenco.

  • Através de um plot típico de cinema de ação obtém-se a base para um grande rodeio pela desigualdade americana com personagens demais, porém todos com uma mínima representação simbólica. Bela direção e elenco de ponta.

  • Arrastado para um filme que deveria também focar na ação. O drama é bom, mas falta vivacidade que nos prenda no curso da história.

Comentários (0)

Faça login para comentar.