Saltar para o conteúdo
8,5
Cineplayers
7 votos
8,3
Usuários
99 votos
?
Sua nota
Direção
Billy Wilder
Roteiro:
Billy Wilder (roteiro), I.A.L. Diamond (roteiro), Ferenc Molnár (peça)
Gênero:
Comédia
Origem:
Estados Unidos
Duração:
115 minutos
Prêmios:
19° Globo de Ouro - 1962, 34° Oscar - 1962

Sátira à guerra-fria, o filme acompanha a luta de um executivo da filial da Coca-Cola em Berlim Oriental que, a fim de ser transferido para outro país, deve transformar o genro de seu patrão, um comunista convicto, num exemplar capitalista.

Elenco

James Cagney
C.R. MacNamara
Horst Bucholz
Otto Ludwig Piffl
Pamela Tiffin
Scarlett Hazeltine
Arlene Francis
Phyllis MacNamara
Howard St. John
Wendell P. Hazeltine
Hans Lothar
Schlemmer
Leon Askin
Peripetchikoff
Ralf Wolter
Borodenko
Peter Capell
Mishkin

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Wilder, como sempre, um visionário, inovando, e fazendo Publicidade pesada e direta dentro do cinema! O diretor usa e abusa de seu sadismo e ironia, neste que é o mais inteligente e engraçado filme sobre 'guerra-fria' - capitalismo x socialismo. Foda!

  • Wilder consegue a proeza de colocar a Coca-Cola numa screwball política corajosa, em plenos EUA-61, q alopra a América e o capitalismo c/ tiradas violentas (embora alopre os soviéticos tb). Apesar do final "americano" fica clara sua simpatia p/ comunismo.

  • Sobra para todo mundo nessa comédia maluca de Wilder, uma metralhadora que não perdoa ninguém! Tem para todos os gostos, comunistas, capitalistas, nazistas (Que adolf?), sulistas (O que aconteceu com Scarlett? E o Vento Levou)! Sarcasmo é o que não falta!

  • Segue o ritmo das Screwball Comedy da década de 30, mas com o tom irônico e crítico de Wilder.

  • Os melhores filmes de guerra fria são os que satirizam ela, genial!

  • O ritmo que Wilder emprega aqui é coisa única no cinema, como sátira a guerra fria é eficiente também, mas não chega perto de um Dr. Fantástico por exemplo e o próprio Wilder tem outros filmes onde seu humor cínico funciona melhor e de forma mais madura

  • Humor político inteligente e sem papas na língua, no auge da Guerra Fria: coragem de dar a cara a tapa assim é para poucos. Sem nada ter envelhecido, o filme vai de grandes sacadas a gargalhadas deliciosas: uma comédia completa.

  • Excelente comédia dirigida magistralmente por Billy Wilder. Roteiro incrível e personagens excepcionais - e cômicos. E o que falar sobre esse final? Brilhante!

  • Em todo momento eu esperava que James Cagney tivesse um infarto.

  • Em sua homenagem às Screwballs dos anos 30, Wilder desfila em seu texto afiadíssimo uma aula de como ser crítico sem ser tendencioso ou apelativo. Comédia do mais alto-nível onde nenhum dos lados da guerra fria escapam da sátira despirocada.

Comentários (0)

Faça login para comentar.