Saltar para o conteúdo
7,4
Média
145 votos
?
Sua nota
Direção
Petra Costa
Roteiro:
Petra Costa, David Barker, Moara Passoni, Carol Pires
Gênero:
Documentário
Origem:
Brasil
Duração:
113 minutos
Prêmios:
92º Oscar - 2020

Acompanha o impeachment de Dilma Rousseff, a prisão de Lula e a eleição de Bolsonaro. Através de um olhar pessoal, mergulhamos em uma jornada na história da jovem democracia brasileira.

Elenco

Dilma Rousseff
Ela mesma
Michel Temer
Ele mesmo
Luis Inácio Lula da Silva
Ele mesmo
Eduardo Cunha
Ele mesmo
Jair Bolsonaro
Ele mesmo

Notas e Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

Comentários (5)

Polastri | segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020 - 19:43

Ainda não assisti, mas pelo outro filme dela que vi, o 'Elena', e pelas críticas, o problema nem é a análise política ruim. O pior é esse subjetivismo sentimentalóide que chega no nível de ser piegas, nível post de facebook "estou sofrendo muito com o governo Bolsonaro, chorei muito esse fds", isso do seu confortável apartamento de classe alta na Zona Sul. Acaba que todo o sofrimento material que poderia vir das políticas econômicas anti-pobre dos Temer-Paulo Guedes da vida não chega na Petra Costa. Ela continua rica, privilegiada igual. Então sobra apelar pra essa análise alienada sentimental "oh, que sofrimento o fascismo e autoritarismo". Não é o tipo de análise que me interesse, mas se algum dia eu animar e encarar comento alguma coisa com mais propriedade.

Polastri | segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020 - 19:47

Parece ter essa parte mais interessante de que a mãe dela foi torturada na ditadura junto com a Dilma e tal. Se fosse um documentário sobre a repressão na ditadura me interessaria mais. Como provavelmente vem pra defender política desastrada pós-2010 do PT, ou seja, passação de pano pra Dilma e querendo colocá-la "do lado certo da história" em uma situação que nada tem a ver com isso, acho pouco relevante.

Polastri | segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020 - 21:58

"Não gosto de documentário político" Depende, tem coisas muito boas que tão entre as melhores da nossa filmografia, tipo 'ABC da Greve' do Hirszman ou o 'Cabra' do Coutinho. Mas ali tem um esforço pra entender a dialética dos conflitos, da luta de classes, o processo histórico etc. Tanto que vendo ABC da Greve hoje, 40 anos depois das filmagens, ainda dá um insight enorme sobre os problemas dos movimentos sindicais e a figura do Lula, como ele se equilibrava entre ícone dos trabalhadores e boa relação com os patrões (que em última instancia vira um peleguismo frente a interesses econômicos superiores). Ou mesmo um 'Ônibus 174' que procura entender as causas materiais concretas que levam ao aparecimento dos Sandros volta e meia. Enfim, só precisa ser feito com inteligência, tem que ser investigação pra buscar muito mais as perguntas corretas que as respostas.

Polastri | segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020 - 22:10

O Godard comentou em "Ici et Ailleurs": "Não são as respostas que vão mal, mas as perguntas... e talvez devêssemos até abandonar o sistema de perguntas e respostas e encontrar outra coisa".

Preciso ver esse pra julgar melhor a forma do filme, mas também vale notar que é importante filmar as coisas certas pra fazer um documentário relevante. Escolher as coisas certas e a forma certa de filmar essas coisas certas é tão fundamental pra produzir o sentido quanto o que vc vai fazer na montagem e no texto/narração. Por isso um dos outros documentários petistas, "O Processo", já nasceu fadado ao fracasso indo filmar as intrigas de gabinete, Lindbergh e Gleisi Hoffman e toda essa cúpula sedenta de poder do PT, não é ali que tá a parte passível de produzir sentido no processo do impeachment. Ali vc só poderia encontrar mesmo teatro político de quinta categoria e lágrimas de crocodilo.

Polastri | segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020 - 22:10

Esse texto do Dziga Vertov sobre os documentários de atualidades dele dá conta disso:

""Kino-Pravda is made with footage just as a house is made with bricks. With bricks one can make an oven, a Kremlin wall, and many other things. One can build various film-objects from footage. Just as good bricks are needed for a house, good film footage is needed to organize a film-object.

Hence the serious approach to newsreel – to that factory of film footage in which life, passing through the camera lens, does not vanish forever, leaving no trace, but does, on the contrary, leave a trace, precise and inimitable.

The moment and the manner in which we admit life into the lens and the way in which we fix the trace that remains determine the technical quality; they also determine the social and historical value of the footage and subsequently the quality of the whole object."

Dziga Vertov "On Kino-Pravda", 1924

Rodrigo NSM | quarta-feira, 05 de Fevereiro de 2020 - 08:57

Achei que fosse um filme de ficção. Vai entender esses caras do Oscar, né? hehe

Rique Mias | quarta-feira, 05 de Fevereiro de 2020 - 13:22

Filmaço!!!

Faça login para comentar.