Saltar para o conteúdo
7,5
Cineplayers
10 votos
8,2
Usuários
279 votos
?
Sua nota
Direção
David Lean
Roteiro:
Boris Pasternak (romance), Robert Bolt (roteiro)
Gênero:
Romance, Drama
Origem:
Estados Unidos
Duração:
197 minutos
Prêmios:
38° Oscar - 1966, 19° Festival de Cannes - 1966, 23° Globo de Ouro - 1966

Filmes Relacionados

Ambientado antes e durante a Revolução Bolchevique na Rússia, conheça a história do doutor Yury Zhivago (Omar Sharif), que em plena guerra se viu apaixonado pela bela Lara Antipova (Julie Christie), o amor impossível que move toda a história. Baseado na obra de Boris Pasternak, vencedor de 5 Oscar, incluindo Fotografia e Roteiro Adaptado.

Elenco

Alec Guinness
Gen. Yevgraf Zhivago
Julie Christie
Lara Antipova
Geraldine Chaplin
Tonya Gromeko
Rod Steiger
Viktor Komarovsky
Omar Sharif
Dr. Yuri Zhivago
Tom Courtenay
Pasha
Siobhan McKenna
Anna
Ralph Richardson
Alexander Gromeko
Gérard Tichy
Liberius
Geoffrey Keen
Médico-professor
Virgilio Teixeira
Capitão
Jack MacGowran
Petya
Bernard Kay
O Bolchevique

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Verdadeira obra-prima! Fotografia, trilha sonora e cenografia primorosos! Os únicos problemas do filme são o excesso de maniqueísmo e a narrativa irregular em alguns momentos do filme.

  • uma obra prima que divide opiniões! Um elenco maravilhoso assim como uma impecavel parte técnica, com sua direção de arte e fotografia sendo utilizadas de forma espetacular! é um filme profundo e poetico, com momentos ricos em emoções e significados!

  • Um espetáculo visual, sem dúvida alguma a mais linda fotografia e direção de arte já proposta no cinema. Mas era necessário um roteiro mais objetivo para mesclar-se com todas as suas maravilhas.

  • Tem como ponto principal a qualidade na parte técnica realizada por David Lean. Porém o romance em plena guerra propriamente dito fica devendo um pouco.

  • Sem dúvidas, um épico poderoso. Romance afiado, personagens cativantes, fotografia belíssima, trilha-sonora à altura... Mas o melhor: conseguir manter um nível de desenvolvimento tão bom quanto esse durante seus mais de 200 minutos é coisa de mestre.

  • Revendo-o mais amadurecido entendo muita coisa. Ainda que meloso, retratou muitas das atrocidades cometidas pelo homem em nome de um "ismo",

  • Perdeu muita força com o tempo, ainda que continue belíssimo.

  • Omar Sharif não combina com Jivago. Esse deveria ser alegre, jovial e entusiasmado, enquanto aquele apresenta durante todo o filme uma única expressão facial: cansativa, monótona e especialmente irritante.

  • O primeiro dos Três "grandes" do Lean que vejo. Lindas paisagens, um romantico enredo, uma ótima trilha e um grande tema como pano de fundo.

  • Não li e nem tive a curiosidade de ler o livro que deu origem a este filme, porém, acredito que deva ser melhor que o filme, que se mostrou longo demais, enfadonho e superficial. Além de que OMAR SHARIF, está caricato demais.

Comentários (0)

Faça login para comentar.