Saltar para o conteúdo
6,7
Cineplayers
3 votos
7,0
Usuários
40 votos
?
Sua nota
Direção
Vittorio de Sica
Roteiro:
Alberto Moravia (romance), Cesare Zavattini (adaptação / roteiro), Vittorio de Sica (roteiro)
Gênero:
Guerra, Drama
Origem:
França, Itália
Duração:
100 minutos
Prêmios:
19° Globo de Ouro - 1962, 34° Oscar - 1962, 14° Festival de Cannes - 1961

Filmes Relacionados

Cesira é dona de uma pequena mercearia em Roma durante a Segunda Guerra Mundial. Preocupada com os bombardeios, ela foge para Ciociara, sua cidade natal, levando consigo Rosetta, sua filha de 13 anos. Lá, Cesira conhece o intelectual Michele e se encanta com seu sonho de mudar o mundo e fazer justiça. O sonho, no entanto, acaba quando Michele é levado pelos alemães como guia através das montanhas. Cesira, então, decide voltar a Roma com sua filha.

Elenco

Sophia Loren
Cesira
Jean-Paul Belmondo
Michele Di Libero
Eleonora Brown
Rosetta
Carlo Ninchi
Filippo
Andrea Checchi
Facista
Emma Baron
Maria
Renato Salvatori
Florindo,o caminhoneiro
Luciano Pigozzi
Scimmione,o miliciano
Raf Vallone
Giovanni
Franco Balducci
O alemão no palheiro

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Vittorio de Sica, acerta com filme cativante na dose certa, ancorado pela belíssima interpretação de Sophia Loren, que passa de forma angustiante todas as mazelas que a guerra traz consigo, a ferida que fica na alma das pessoas - difícil de cicatrizar.

  • Seja nos horrores da guerra, seja na relação mãe e filha, nenhum dos temas pretendidos foi desenvolvido plenamente. Tirando Sophia, tudo e todos são muito blasé e esquemáticos, mal parecendo estar sentindo a real gravidade da situação em que se encontram.

  • Retrata os hororres da Guerra com força e realismo. Ajuda muito as interpretações fortes e naturais do elenco, em especial, Loren, que exala carisma, expressão e forte presença.

  • Nem procurando muito acha-se uma personagem feminina mais forte,lutadora,viva e humana como a de Loren aqui. Uma mulher simplesmente.

  • Apesar de contar com condução de um De Sica sempre ciente de nunca exagerar no melodrama algumas passagens me parecem um tanto morosas e que não acrescentam muito. Resta um filme correto, mas que não chega à empolgar em demasia.

  • A força da atuação de Loren conduz a história e desperta comoção por uma realidade comum à época. Um drama sem exagero ou pieguice.

  • 18/01/11

Comentários (0)

Faça login para comentar.