Saltar para o conteúdo
7,1
Cineplayers
7 votos
7,7
Usuários
190 votos
?
Sua nota
Direção
Hal Ashby
Roteiro:
Colin Higgins (escrito por)
Gênero:
Comédia, Romance
Origem:
Estados Unidos
Duração:
91 minutos
Prêmios:
29° Globo de Ouro - 1972

O relacionamento entre um rapaz de 20 anos com obsessão pela morte, que passa seu tempo indo a funerais ou simulando suicídios, e uma senhora de 79 anos encantada com a vida. Eles passam muito tempo juntos e, durante esta convivência, ela expõe a beleza da vida.

Elenco

Ruth Gordon
Maude
Bud Cort
Harold Parker Chasen
Vivian Pickles
Sra. Chasen
Cyril Cusack
Glaucus
Charles Tyner
Tio Victor
Ellen Geer
Sunshine Doré
Eric Christmas
Padre
G. Wood
Psiquiatra
Judy Engles
Gulf
Shari Summers
Edith Phern
Tom Skerritt
Policial da motocicleta
William Lucking
Policial

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Uma história legal e uma dupla impagável.

  • Tem seus momentos, mesmo com trilha repetitiva e maneirismo acentuados de seus personagens.

  • Tem a ousadia dos anos sessenta, a carga dos filmes trágicos, heróis invertidos e reflexões sobre vida e liberdade dos anos setenta, e a maluquice, breguice e o feel-good oitentista, mas tem certa dificuldade em libertar-se das caricaturas e senso comum.

  • Personagens excêntricos e muito divertidos dão o ar da graça , mas a mensagem sobre a vida e morte é frágil. Mesmo assim falamos de um filme precursor e, sua estética e formato é vista um pouco nos dias de hoje em Wes Anderson e Tim Burton.

  • Nunca ouve um diretor tão sincero quanto Ashby, mas nem sempre isso é suficiente para tornar uma obra grande.

  • Não sou ligada nas músicas durante o filme, mas aqui é inevitável n amar... n amar a dupla tb é inevitável, a tempos quero assisti-lo, n consegui ver todo, mas pretendo, assim como seu remake...

  • Maude é uma personagem maravilhosa, e dá grandes lições de vida não só para Harold, mas para todos que assistem ao filme, que escapa de sensacionalismos e melodrama, e trata com a delicadeza a relações entre os dois.

  • Garoto emo e velha grudenta. O belo título nacional, não deveria ser usado em um filme tão besta.

  • Filosofias de vida sinceras ditas por uma das personagens, desde então, mais carismáticas. Obra atípica, quanto a premissa, e criativa, encantará aqueles que verem com bons olhos as lindas frases de Maude e as feições fúnebres de Harold. Inspirador...

  • Em meio às pequenas transgressões a que Maude apresenta Harold, esconde-se uma porção generosa de ternura. Sabe aquelas crianças arteiras com as quais é difícil brigar por causa dos olhos brilhantes? Então...

Comentários (0)

Faça login para comentar.