Saltar para o conteúdo
8,0
Cineplayers
10 votos
7,9
Usuários
139 votos
?
Sua nota
Direção
Nicolas Roeg
Roteiro:
Daphne Du Maurier (história), Allan Scott (II) (roteiro), Chris Bryant (roteiro)
Gênero:
Terror, Drama, Suspense
Origem:
Reino Unido, Itália
Duração:
110 minutos

Após o trágico acidente que culminou na morte de sua filha, o casal Laura (Julie Christie) e John Baxter (Donald Sutherland) muda-se para Veneza, afim de esquecer a tragédia. Porém, lá chegando, uma mulher diz que sua filha está enviando mensagens do mundo dos mortos, iniciando uma perigosa relação de curiosidade sobre o outro lado da vida.

Elenco

Julie Christie
Laura Baxter
Donald Sutherland
John Baxter
Hilary Mason
Heather
Clelia Matania
Wendy
Massimo Serato
Bishop Barbarrigo
Renato Scarpa
Inspetor Longhi
Giorgio Trestini
Trabalhador
Nicholas Salter
Johnny Baxter

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Umas das metáforas mais mequetrefes já vistas. Filme que soa estranho a todo momento - no pior sentido da palavra. A edição não ajuda e ainda tem uma história que não chega a lugar algum, o que poderia ser salvo por uma criação de tensão, que inexiste.

  • Um conto de horror todo quebrado, numa ruptura do sensato e linear, na beleza mórbida, na morte escondida, na cega que vê, no casal se despindo e vestindo, no vermelho anunciando tragédia, na trucagem de edição, na condução do improvável, do estranho.

  • Sangrando através da tela, é pintado um retrato intimo e macabro sobre o luto.

  • Roeg com seu modo não linear de Filmar deixou um legado do Horror irretocável , uma visão assombrosa sobre matrimonio e os conflitos do luto. imagens lindas e góticas da cidade de Veneza tornam "Don't Look Now" uma grande referência a Cineastas até Hoje.

  • Pesadelo encarnado.

  • O arco dramático se fecha muito bem e tem seus momentos de apreensão, mas gostei mais da soma das partes do que do todo (será que o clichê reflete a sensação estranha que é ver Nicholas Roeg tentando angustiar, impressionar, etc, etc, bem antes da hora?).

  • Lidar com a morte é lidar com um terror vazio, sem face definida. Você vai direto até a raiz de desespero, nada de histórias mirabolantes ou enchimentos de linguiça. P.S.: Impressionante como Veneza no início dos anos 70 era mesmo sinônimo de treta.

  • Experiência maravilhosa,Roeg genializou demais aqui.Atmosférico,instigante,grande uso de ambiente e montagem,com extrema precisão na construção do suspense.

  • Daqueles filmes que surpreendem por sua aura mítica e nebulosa, com boa condução e infelizmente com um desfecho que lamentavelmente beira o patético, uma saída fácil que desmonta o roteiro no todo.

  • Chamado por uns pela alcunha de "filme mais assustador já feito"; realmente assusta como passa quase 2h enrolando para chegar a basicamente lugar nenhum.

Comentários (0)

Faça login para comentar.