Saltar para o conteúdo
7,5
Cineplayers
4 votos
8,0
Usuários
97 votos
?
Sua nota
Direção
Clint Eastwood
Roteiro:
Forrest Carter (livro), Philip Kaufman (roteiro), Sonia Chernus (roteiro)
Gênero:
Faroeste, Ação
Origem:
Estados Unidos
Duração:
135 minutos
Prêmios:
49° Oscar - 1977

Logo após o término da Guerra Civil americana, Josey Wales (Clint Eastwood), um pacato fazendeiro, se transforma num cruel justiceiro dos Confederados para vingar o massacre de sua família por um grupo de criminosos aliados ao exército da União.

Elenco

Clint Eastwood
Josey Wales
Chief Dan George
Lone Watie
Sondra Locke
Laura Lee
Bill McKinney
Terrill
John Vernon
Fletcher
Paula Trueman
Avó Sarah
Sam Bottoms
Jamie
Geraldine Keams
Sheb Wooley
Travis Cobb
Royal Dano
Ten Spot
Kyle Eastwood
Filho de Josey
Matt Clark
Kelly
John Russell (I)
Bloody Bill Anderson
John Mitchum
Al
Len Lesser
Abe
Woodrow Parfrey
Político
Robert F. Hoy
2º Ranger do Texas

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Embora traga uma certa revisão do personagem do Estranho Sem Nome, que aqui acaba até formando uma família ao longo do filme, 'Josey Wales' se enfraquece com a ausência de um bom vilão e de outros personagens interessantes. Longe dos melhores do gênero.

  • A frieza/pressa com que o filme de Eastwood se inicia pode causar certo espanto, mas o que vem a causar a real inquietação é a maneira como vai evoluindo e construindo uma intimidade (sob a pele dos personagens, acima de tudo) para além da tela. Ótimo.

  • O bom e velho Clint (ainda longe da atual sensibilidade na direção)... Cenas bem elaboradas e diálogos criativos (alguns com fina ironia), mesmo num roteiro regular. O personagem é ótimo (o detalhe da cusparada é impagável)! Bela trilha sonora também!

  • Numa época de westerns desgastados, Clint entrega um faroeste de entretenimento, meio aventura/road movie, com clichês do gênero e caricaturas, mas que funcionam bem principalmente pela boa direção e pela figura mítica de Clint. Poderia ser mais curto.

  • Josey Wales boladão arranjando encrenca com a União por vingança! Muito comovente vê-lo, após perder tudo, agrupar os cacos, refazer sua "família" e dar uma linda lição de moral sobre os horrores da guerra.

  • Fabuloso western onde Clint,novamente solitário e sem família,marcha rumo à vingança suplantada pela guerra civil e a obrigatoriedade do convocação. Tempo ameniza o cruel e a vida reconstrói.O grupo se formando em busca de novo lar é um espetáculo.

  • Esta obra de Eastwood é o estudo sobre a lenda do oeste, não aborda todos os seus elementos, mas analisa muita coisa que lhe moldou.

  • Em um país dilacerado pela violência e por ressentimentos históricos, as palavras e as armas fazem as vezes da Justiça. Clint aprendeu a filmar com Leone, privilegiando o simbólico e as expressões faciais. Um dos grandes faroestes já feitos.

  • Clint Eastwood investe em seu personagem clássico; o cavaleiro solitário, mas aqui existe uma preocupação maior em humanizar o protagonista (dentro da ideia revisionista). O que não impede de ser um western brutal, realista e sombrio.

  • Aqui nasce o Eastwood diretor.

  • 19/12/09

Comentários (0)

Faça login para comentar.