Saltar para o conteúdo
7,6
Cineplayers
12 votos
7,5
Usuários
206 votos
?
Sua nota
Direção
David Cronenberg
Roteiro:
Bruce Wagner (roteiro)
Gênero:
Drama
Origem:
Estados Unidos, Alemanha, França, Canadá
Estreia:
19/03/2015
Duração:
111 minutos
Prêmios:
72° Globo de Ouro - 2015, 67° Festival de Cannes - 2014

Os Weiss são uma família arquetípica da dinastia de Hoollywood. O pai, Sanford é um psicólogo e técnico motivacional que fez uma fortuna com livros de autoajuda; a mãe, Christina, passa a maior parte dos seus dias cuidando da carreira do filho Benjie, um astro-mirim de 13 anos. Uma das clientes de Sanford, Havana, é uma atriz que sonha em filmar um remake do filme que fez sua mãe, Clarice, famosa na década de 60. Clarice está morta e Havana sonha com ela. Somando-se à mistura tóxica, Benjie acaba de voltar da reabilitação que ele começou aos 9 anos e sua irmã, Agatha, acaba de ser liberada do sanatório em que foi tratada por piromania criminosa.

Elenco

Robert Pattinson
Jerome Fontana
John Cusack
Dr. Stafford Weiss
Sarah Gadon
Clarice Taggart
Julianne Moore
Havana Segrand
Mia Wasikowska
Agatha Weiss
Olivia Williams
Christina Weiss
Evan Bird
Benjie Weiss
Carrie Fisher
Carrie Fisher
Niamh Wilson
Sam
Jayne Heitmeyer
Azita Wachtel
Emilia McCarthy
Kayla
Justin Kelly
Rhett
Joe Pingue
Arnold
Kiara Glasco
Cammy
Dawn Greenhalgh
Genie
Jonathan Watton
Sterl Carruth
Gord Rand
Damien Javitz
Allegra Fulton
Harriet
Amanda Brugel
Victoria,repórter do Star Channel
Ari Cohen
Jeb Berg

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um retrato de holywood sobre o que não estar nas revistas nem nas redes sociais. A mistura de drama, suspense e humor ácido em alguns momentos é irregular, mas na maior parte é deliciosa. O elenco é impecável, mas destaque absoluto para o show de Moore

  • Um Crona pesado, doentio e psicologicamente complexo, para poucos. Através do humor negro faz um estudo genial, não só das celebridades, mas do comportamento humano. Casting maravilhoso c/ destaque p/ J.Moore e a melhor atuação infantil desde Lua de Papel

  • Retrato cru e sujo de um estilo de vida. Com uma direção precisa, dando um clima interessante, Cronenberg também escorrega em cenas mal feitas que podem chegar a tirar a credibilidade da obra. No mais, tem-se boas, ótimas e constrangedoras cenas.

  • Propositalmente confuso e sem muita lógica, o roteiro é apenas um detalhe para Cronenberg pincelar com ironia a verdadeira Hollywood que se encontra por trás de todo glamour das festas, revistas, etc. Destaque para as boas atuações do grande elenco.

  • Parece mais uma viagem sombria rumo ao inferno do que um caminho iluminado para o céu!

  • Os podres por trás do estrelato não são novidade no cinema, porém através de Cronenberg ganham um desgosto digno de nota. Entrelaçamentos dos mais perversos e crueza de mais fino horror.

  • O verdadeiro pesadelo criado por Cronenberg. "[...] I write your name".

  • O terror do ano.

  • O roteiro de Wagner, repleto de monstros, oferece a oportunidade perfeita para Cronenberg criticar toda a podridão presente por trás do glamour de hollywood, trabalhando também com igual eficácia o horror da situação. E que elenco. Filmão!

  • O cinema de Cronenberg é por muitas vezes pesado, e aqui mais uma vez ele causa questionamentos por meio de sua direção. Para quem não conhece o seu estilo como diretor certamente vai achar este filme uma grande porcaria, quando na verdade a intenção do d

Comentários (0)

Faça login para comentar.