Saltar para o conteúdo
Suspense Aventura Ação

Missão: Impossível - Nação Secreta

(Mission: Impossible - Rogue Nation, 2015)
7,4
Cineplayers
7 votos
7,4
Usuários
261 votos
?
Sua nota
Direção
Christopher McQuarrie
Roteiro:
Christopher McQuarrie (roteiro e argumento), Drew Pearce (argumento), Bruce Geller (série de tv)
Gênero:
Suspense, Aventura, Ação
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
13/08/2015
Duração:
131 minutos

Filmes Relacionados

Ethan Hunt e seu time enfrentam a missão mais impossível de todas, erradicar o "Sindicato", uma organização criminosa internacional, tão habilidosa quantos eles, comprometida em destruir a IMF.

Elenco

Tom Cruise
Ethan Hunt
Simon Pegg
Benji Dunn
Rebecca Ferguson
Ilsa Faust
Sean Harris
Solomon Lane
Ving Rhames
Luther Stickell
Jeremy Renner
William Brandt
Alec Baldwin
Alan Hunley
Simon McBurney
Atlee
Tom Hollander
Primeiro Ministro
Jens Hultén
Janik Vinter
Saif Al-Warith
Saif
Robert Maaser
Assassino na ópera
Wolfgang Stegemann
Assassino na ópera
Hermione Corfield
Atendente da loja de discos
Nigel Barber
Presidente da Comissão
William Roberts (II)
Senador
Rupert Wickham
Chanceler
Jingchu Zhang
Lauren
Alec Utgoff
Tripulante do A400
America Olivo
Turandot

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Se falta em originalidade e em argumento (a grande sequência do filme dessa vez é um prólogo sem grande importância para a história como um todo, o que é uma pena, pois poderia ser facilmente cortada), pelo menos é um eficiente filme de ação como poucos.

  • Repetindo maneirismos da própria série e de outros filmes de ponta dos grandes estúdios dos últimos anos, Nação Secreta tenta criar momentos "wow", um atrás do outro, em detrimento de uma história real. Hollywood, isso já não é o suficiente.

  • O equilíbrio das cenas de ação com o estilo clássico dos filmes de espionagem, o toque depalmiano da direção, o uso dramático do silêncio e a valorização do trabalho em grupo (Hunt não é invencível), fazem a série ressurgir das cinzas. MI5 é legal pacas!

  • Embora não traga nada de novo (ao contrário, repete muitas ideias), o filme diverte do início ao fim, com uma trama suficientemente coesa, bons personagens (inclusive o vilão e Ilsa) e cenas de ação dirigidas com competência. Entretenimento de alto nível.

  • É, ao mesmo tempo, um avanço para série e um gostoso retorno aos moldes e conceitos do primeiro filme, valorizado por bons personagens e divertida dinâmica de grupo. A referência a Casablanca é um charme à parte.

  • Vale a pena por ser superior a maioria dos filmes do gênero em relação a qualidade de suas cenas de ação, mas há excesso de explicação de tudo o que acontece e alguns momentos já vistos em outros filmes, como Cassino Royale

  • Um pastelão feito pra ganha dinheiro.

  • Tudo o que eu procuro em um filme de espião, nem mais, nem menos. Ethan Hunt está velho (e isso rende cenas de excelente timing cômico), mas continua op. Tá, o vilão pode ser meio meh sim... Mas que femme fatale vinda direto de Casablanca é essa? Foda.

  • Tem as mesmas picaretagens e arquétipos dos outros filmes, mas a classe com que Christopher MacGuirre dirige aqui é pra poucos. Tom Cruise pulando no avião ao som da música tema é o ápice dos blockbusters deste ano.

  • Tal qual Fury Road, filme que veste com muito orgulho a camisa de seu gênero e se joga no prazer da adrenalina nas insanas sequencias de ação. Chega muito perto do nível do de De Palma, e a série só vai firmando sua solidez de qualidade.

  • Ótimofilme.

  • O que mais tenta resgatar o espírito e sofisticação do primeiro episódio, assim como se influenciar por grandes filmes de ação da atualidade, mas que falha por não entregar uma experiência que gere emoção ou empatia pelo espectador. Decepcionante.

  • O novo brinquedo de Tom Cruise tem ação, suspense e muita diversão. M:I continua sendo um dos poucos produtos com o selo ''Hollywood'' a não despencar pelas tabelas. PS: Rebecca Ferguson é um achado (uma femme fatale com beleza, atitude e sagacidade)!

  • O filme mostra-se inteligente e completo,sendo disparado o melhor da franquia."

  • O Clímax do quinto título das missões não tão mais impossíveis de Ethan Hunt é decepcionante, diminuindo o todo de uma forma terrível. Salvo esse ponto, é como sempre, um frescor para os filmes de ação norte-americanos.

Comentários (0)

Faça login para comentar.