Saltar para o conteúdo
3,9
Cineplayers
7 votos
5,0
Usuários
126 votos
?
Sua nota
Direção
Ridley Scott
Roteiro:
Cormac McCarthy
Gênero:
Suspense
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
25/10/2013
Duração:
111 minutos

Um renomado advogado tem sua cabeça posta a prêmio após envolver-se com o submundo do tráfico de drogas.

Elenco

Michael Fassbender
O conselheiro
Cameron Diaz
Malkina
Penélope Cruz
Laura
Javier Bardem
Reiner
Brad Pitt
Westray
Natalie Dormer
A loira
Dean Norris
Goran Visnjic
Banqueiro
John Leguizamo
The Coverall Man
Rosie Perez
Ruth
Edgar Ramirez
Padre
Bruno Ganz
Diamond Dealer
Rubén Blades
Jefe
Toby Kebbell
Tony
Emma Rigby
Namorada do Tony
Chris Obi
Guarda-costas de Malkina
Giannina Facio
Mulher com o celular
Sam Spruell
Jornalista
Richard Brake
Segundo Homem
Richard Cabral
motoqueiro

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um protagonista chato e bobão, excesso de personagens secundários e situações confusas, Ridley Scott mais uma vez não vai além do mediano.

  • Um blá, blá, blá sem fim que não chega a lugar algum. Grandes nomes envolvidos, no que pode ser o pior projeto da carreira destes.

  • Típico filme espertinho de diálogos complicados e vazios, montagem confusa e história superficial e mal escrita, mas que sobrevive pelo feeling do perigo, do sexo e violência, do que domina o homem, transformando o personagem de Diaz no triunfo do filme.

  • Roteiro mal ajambrado sabotou toda a estrutura.Mal definido nos acontecimentos,nos personagens.Nada há explicações.Não entendi nada. Cabeça,guarde duas cenas : o cascudo no aquário (rsrs) e a arapuca na estrada.Descarte o resto.

  • Quando você espera algo mais do filme, que talvez o Advogado ainda tenha alguma carta na manga... o filme termina.

  • O que viram nesse roteiro?

  • O que faz O Conselheiro do Crime uma experiência tão intragável é o fato de McCarthy não saber escrever roteiros cinematográficos satisfatórios. O estilo literário toma conta constantemente e Ridley Scott continua o mesmo diretor preguiçoso.

  • O modo prosaico com que carnificinas são marcadas e discutidas mostram uma desumanização daqueles indivíduos que choca quem não está acostumado com aquele mundo – no caso, o público e o próprio advogado.

  • O filme tenta ser mais que um filme de máfia e acaba se tornando pretensioso, arrastado e sem sentido. Os diálogos são forçados, a direção é sem expressão e os atores estão desperdiçados - a exceção é Cameron Diaz, que estar interessante.

  • O filme não precisa de um conselheiro do crime, ele precisa mesmo de um conselheiro de roteiro. Vai cagar tanto para sua carreira assim lá na casa do Nicholas Cage, Ridley Scott!

Comentários (0)

Faça login para comentar.