Saltar para o conteúdo
Drama Comédia Fantasia

Discreto Charme da Burguesia, O

(Charme discret de la bourgeoisie, Le, 1972)
8,2
Cineplayers
11 votos
8,4
Usuários
363 votos
?
Sua nota
Direção
Luis Buñuel
Roteiro:
Luis Buñuel, Jean-Claude Carrière
Gênero:
Drama, Comédia, Fantasia
Origem:
Espanha, França, Itália
Duração:
102 minutos
Prêmios:
45° Oscar - 1973, 30° Globo de Ouro - 1973

Filmes Relacionados

Em mais uma de suas travessuras surrealistas extremamante críticas, o espanhol Luis Buñuel conta a história de seis burgueses que se reúnem para um jantar, mas que, devido a estranhos acontecimentos, são impedidos.

Elenco

Fernando Rey
Don Rafael Acosta
Julien Bertheau
Mgr Dufour
Paul Frankeur
M. Thevenot
Milena Vukotic
Ines
Delphine Seyrig
Simone Thévenot
Bulle Ogier
Florence
Stéphane Audran
Alice Sénéchal
Jean-Pierre Cassel
Henri Sénéchal
Jean Degrave

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um dos melhores manuais até hoje sobre a subjetividade cinematográfica.

  • Sintetiza o vazio de uma classe econômica por meio de uma atraente e enigmática coleção de absurdos.

  • Pra rachar o bico.

  • Possui uma premissa interessantíssima, que se perde num amontoado de cenas inúteis, diálogos intermináveis sem fundamento, personagens mal aproveitados e tudo isso justificado e proposital pelo modo do filme, o que não convence. O mal da expectativa.

  • Ótimo filme, em que Buñuel destila críticas ao mode de vida burguês, através de uma perspectiva surrealista. Pena que o humor não funcione na maioria das vezes.

  • O surrealismo nunca foi tão divertido!

  • O humor negro está no ar como nunca esteve ou estará.

  • Mordaz, patético, bizarro, requintado, ofensivo, desconexo. Pra definir essa obra de Buñuel vão sobrar análises contraditórias. Nisso que se firma um divertido irônico retrato da alta sociedade e todas as suas estranhas e infelizes deficiências.

  • Luis Buñuel com essa refilmagem de "O Anjo Exterminador" faz aqui um excelente trabalho referindo-se a varias criticas da sociedade urbana e burguesa, criando um mundo de delírios, paranoias sem fim! de fazer qualquer expectador ter o cérebro obliterado.

  • Há uma sutileza para tratar sobre o tema - algo até incomum para o tipo de crítica que visa. A partir de pequenos "esquetes" sobre a burguesia (e também a sociedade), Buñuel trabalha suas hipocrisias, imoralidades, medos e descompassos. Roteiro de gênio.

Comentários (0)

Faça login para comentar.