Saltar para o conteúdo
8,5
Média
1520 votos
?
Sua nota
Direção
Stanley Kubrick
Roteiro:
Stephen King (romance), Stanley Kubrick (roteiro), Diane Johnson (roteiro)
Gênero:
Drama, Suspense, Terror
Origem:
Reino Unido
Duração:
119 minutos

Jack Torrence consegue um emprego de vigia em um hotel no Colorado, durante a temporada de inverno, e leva a sua família para lhe fazer companhia. Devido à baixa temporada e ao isolamento, Jack começa a ter visões e coisas estranhas passam a acontecer naquele lugar assombrado.

Elenco

Jack Nicholson
Jack Torrance
Shelley Duvall
Wendy Torrance
Danny Lloyd
Danny Torrance
Scatman Crothers
Dick Hallorann
Barry Nelson
Stuart Ullman
Joe Turkel
Lloyd, o Barman
Philip Stone
Delbert Grady
Tony Burton
Larry Durkin
Barry Dennen
Bill Watson
Anne Jackson
Doutora

Notas e Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

Comentários (3)

Jonatas B.S | terça-feira, 12 de Novembro de 2019 - 00:15

acho que nem Kubrick sabia direito o que realmente queria passar aqui, derivando em tamanha demasia do material de origem por pura arrogância que acabou por deixar o próprio filme tão vazio que precisou preenchê-lo de qualquer forma. O que temos por último é uma espécie de "Besta ininteligível"...Mas apesar de todos os problemas, os talentos em sintonia do diretor e ator protagonista ainda garantem um bom entretenimento sendo um filme eficiente tanto para os cinéfilos mais corriqueiros atrás de um bom suspense sobrenatural, quanto para os mais hardcore, pelas várias temáticas sociais/políticas que Kubrick joga. Obra-prima? Longe disso. Ruim? Também óbvio que não. Superestimado? Com certeza. O Iluminado é uma concha de retalhos, uma bagunça organizada interessante de se observar, senão completamente vazia de prazer. Felizmente, Doutor Sono conseguiu arrumar a zorra que esta brincadeira macabra fez na obra de King. Me julguem, mas o filme de Mike Flanagan deixa essa confusão no chinelo.

Jonatas B.S | quarta-feira, 13 de Novembro de 2019 - 18:04

Kubrick tirou toda a alma do livro, criou um filme frio, distante. Eu não me importei um momento sequer com nenhum personagem, pois o roteiro os trata como meros instrumentos para alegorias, teorias da conspiração. Dá para entender porque cinéfilos elitistas pseudo-intelectuais adoram tanto deste filme cínico sem coração, porque alguém que tenha realmente uma conexão emocional com esse filme...É difícil de entender! Desnecessariamente longo, com cenas enfadonhas e personagens unidimensionais, o único ali que desperta algum interesse é o Jack Torrence de Nicholson, mas aí o talento do ator que tira leite de pedra. Kubrick é tecnicamente um diretor muito bom, claro, então certos momentos funcionam muito bem ao emular a tensão do ambiente. Enfim, um bom filme, genericamente falando, mas essa adoração cega que muitas pessoas tem por ele só por causa do simbolismos(colocados ali com 0 sutileza) é ridícula...Doutor Sono MUITO mais filme, isso é apenas um fato, aceitem.

Daniel Lucena | sábado, 02 de Maio de 2020 - 22:09

Sempre achei infantil a acusação de que o filme não é fiel ao livro, como se um filme precisasse se ater ao material de origem. Kubrick mais uma vez nos presenteia com seu perfeccionismo estilístico. Cenas de tensão que se tornaram emblemáticas e que viraram referências a outros filmes, além de uma memorável atuação de Nicholson

Faça login para comentar.