Saltar para o conteúdo
7,8
Cineplayers
8 votos
7,8
Usuários
210 votos
?
Sua nota
Direção
Mel Brooks
Roteiro:
Gene Wilder (roteiro e história), Mel Brooks (roteiro e história), Mary Shelley (romance)
Gênero:
Terror, Comédia, Ficção Científica
Origem:
Estados Unidos
Duração:
106 minutos
Prêmios:
47° Oscar - 1975, 32° Globo de Ouro - 1975

Filmes Relacionados

Um jovem neuro-cirurgião (Gene Wilder) herda o castelo de seu avô, o famoso Dr. Victor von Frankenstein. Ele acredita que o trabalho de seu avô era pura bobagem, até descobrir em um de seus livros antigos um trabalho sobre reanimação de órgãos, então ele muda radicalmente de opinião. Uma sátira muito divertida do filme de 1931.

Elenco

Gene Wilder
Dr. Frankenstein
Cloris Leachman
Frau Blücher
Peter Boyle
O Monstro
Teri Garr
Inga
Marty Feldman
Igor
Madeline Kahn
Elizabeth
Kenneth Mars
Inspetor Kemp
Richard Haydn
Herr Falkstein
Liam Dunn
Sr. Hilltop
Danny Goldman
Estudante de Medicina
Gene Hackman
O Homem Cego
Oscar Beregi Jr.
carcereiro sádico
Arthur Malet
ancião
Richard A. Roth
ajudante do Inspetor Kemp
Monte Landis
coveiro
Rusty Blitz
coveiro
Anne Beesley
garotinha
Ian Abercrombie
morador da vila
Mel Brooks
voz de Victor
Clement von Franckenstein
Morador da vila

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um primor! Uma cena final hilária e um grande carisma dos perspnagens.

  • Um desses filmes que você assiste na infância, ama e continua amando a vida toda por inúmeras razões. Gene Wilder (melhor aqui do que como Willy Wonka) e Marty Feldman estão inesquecíveis.

  • Tem alguns dos momentos mais geniais em comédias já feitas no cinema: Igor contando do cérebro anormal, o susto que a cabeça de Igor dá no doutor, a música e a dança com o doutor e a criatura, cavalos chiando ao nome de Frau Blucher, e por aí vai.

  • Técnica: 10 Ciência: 8.0 Arte: 8.0 Total: 8.66

  • Talvez seja a comédia mais equilibrada e comedida de Mel Brooks, sem grandes forçadas de barra e piadas sequenciais a cada 15 segundos. Alguns momentos são icônicos especialmente o numero musical e susto de Igor. Divertido mas não me comove muito.

  • Sua segunda metade não é tão genial quanto a primeira, mas é fato que esta sátira/sequência ao filme original é uma das melhores comédias concebidas pelo cinema, fruto do talento e irreverência não só do gênio Mel Brooks, mas de seu competente elenco.

  • Sátira mais contida e sofisticada, em comparação às outras obras de Brooks. Não chega a ser hilária, mas traz momentos inspirados, como o susto dado pela cabeça de Igor. Gostaria que tivesse funcionado melhor comigo.

  • O clima de homenagem e referências é bem trabalhado, mas o humor envelheceu e soa bem bobinho. Poucos momentos realmente arrancam boas risadas, o resto fica só na simpatia. Igor é o melhor!

  • Não é só uma sátira divertida de Frankenstein, mas também um filme de gênero muito bem dirigido e bonito de ver. Tudo no capricho e muito estilizado, as locações, a fotografia, a trilha, o humor só complementa. Destaque pro elenco afiadíssimo na comédia.

  • Muito bom..., tudo nesse filme funciona bem, até como alusão a um clássico do terror.

Comentários (0)

Faça login para comentar.