Saltar para o conteúdo
Musical Drama Romance

Guarda-Chuvas do Amor, Os

(Parapluies de Cherbourg, Les, 1964)
8,9
Cineplayers
8 votos
8,3
Usuários
108 votos
?
Sua nota

Geneviève é uma jovem de 17 anos que vive com a mãe e trabalha em sua loja de guarda-chuvas. Ela é apaixonada por Guy, que deve se apresentar no exército, ficando assim por dois anos longe da amada. Quando se descobre grávida, para surpresa de sua mãe, Geneviève não sabe se espera por Guy ou aceita a proposta de Roland, homem apaixonado por ela que a pede em casamento, mesmo sabendo da gravidez. Filme vencedor de três prêmios em Cannes, incluindo a Palma de Ouro.

Elenco

Catherine Deneuve
Geneviève Emery
Nino Castelnuovo
Guy Foucher
Anne Vernon
Madame Emery
Marc Michel
Roland Cassard
Ellen Farner
Madeleine
Mireille Perrey
Tia Élise
Jean Champion
Aubin
Pierre Caden
Bernard

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Um espetáculo de cores vibrantes, uma mistura de sentimentos que sonhamos e vida que vivemos. Entretanto, a simplicidade do roteiro e os diálogos sempre cantados quase sempre não me agradam e aqui não é diferente.

  • Talvez eu realmente tenha um problema com musicais de diálogos cantados, mas não há como negar: visualmente, Les Parapluies de Cherbourg é lindo.

  • Obra-prima dos musicais. Musicalmente foda, indo da ópera ao jazz, grandes arranjos com metais bem e diálogos bem encaixados, e inteiramente musicado. Direção de Arte de gênio, com cores maravilhosas. E a trama é ótima também, de bons valores.

  • Na mesma nota, no mesmo tom.

  • Inteiramente musicado, praticamente com a mesma nota, alternando o ritmo, é uma novidade, mas muito enfadonho. Além disso, não tem um roteiro bem elaborado.

  • Hawks dizia que "Um bom filme são três cenas boas e nenhuma cena ruim". Esse daqui se adapta perfeitamente ao conceito hawksaniano de cinema, haha. São pelo menos umas três cenas pra colar na moldura do quarto.

  • Genial e contagiante! Um musical que não abre mão de sua essência e passeia por cores, sons e estações com desenvoltura magnética e demonstra o passar dos anos como um depurador do pensamento.

  • Eu diria que 80% da emoção é garantida pela trilha sonora estupenda de Legrand. Curioso como o tal casal pouca tempo passa unido, mas na emblemática cena da despedida, Demy os aproxima do público em poucos minutos.

  • Encantador, uma pancada de cores e sons.

  • É daqueles musicais arrebatadores que, apesar da história até mesmo comum e tradicional, conquista pela espetáculo visual que Demy impõe (a última cena é de encher os olhos), a alta qualidade musical e, obviamente, Catherine Deneuve.

Comentários (0)

Faça login para comentar.