Saltar para o conteúdo
7,0
Usuários
208 votos
?
Sua nota
Direção
Ridley Scott
Roteiro:
Nicholas Griffin (roteiro), Ted Griffin (roteiro), Eric Garcia (livro)
Gênero:
Drama, Suspense, Comédia
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
24/10/2003
Duração:
116 minutos

Roy Walker (Nicolas Cage) é um especialista na arte do crime. Juntamente com seu sócio Frank (Sam Rockweel), ele pensa duas vezes em enganar pessoas em busca de dinheiro fácil. Na sua vida particular, no entanto, Roy padece de vários distúrbios: é hipocondríaco (a falta dos remédios provoca gagueira e piscadelas), não sai de casa e tem obsessão por limpeza e organização. Ele prepara-se para dar um último golpe, quando surge Angela (Alison Lohman), sua filha de 14 anos, que nunca chegou a conhecer. A partir daí, diversas reviravoltas advém deste encontro.

Elenco

Nicolas Cage
Roy Waller
Sam Rockwell
Frank Mercer
Alison Lohman
Angela
Bruce Altman
Dr. Harris Klein
Bruce McGill
Chuck Frechette
Sheila Kelley
Kathy
Steve Eastin
Sr. Schaffer
Jenny O'Hara
Sra. Schaffer
Beth Grant
Mulher na lavanderia
Tim Kelleher (I)
Bishop
Nigel Gibbs
Holt
Melora Walters
Heather
Fran Kranz
Namorado de Angela
Lynn Ann Leveridge
Atendente do banco
Giannina Facio
Caixa do banco
Tim Maculan
Farmacêutico
Bill Saito
Farmacêutico
Stoney Westmoreland
Homem na fila da farmácia
Sonya Eddy
Atendente do estacionamento
Monnae Michaell
Gerente da loja de carpetes

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Uma boa comédia, nada de excepcional, porém, nada que decepcione. Na metade do filme, parecia ser mais uma comédia iguais a muitas, porém, do meio para o fim começaram as boas soluções e o filme, acaba sendo uma graça.

  • Um bom jogo de intrigas, mentiras, traições. Despretensioso, porém é competente na estória que se propõe contar. No final, fica como um bom entretenimento, mas nada tem a somar.

  • Técnica: 10 Lógica artística: 9.0 Lógica científica: 8.0 Nota: 9.0

  • Ridley Scott gosta de um fundo do poço, hein!

  • Nicolas Cage é o filme, em um de seus melhores trabalhos nos anos 2000.

  • Não é o tipo de filme costumeiro no currículo de Scott, e talvez por isso seja inusitadamente divertido. Com um clima despretensioso, boas atuações e reviravoltas em seu enredo, 'Os Vigaristas' é entretenimento de alto nível, com toques de inteligência.

  • Não é nada que já não se tenha visto antes, mas a atuação do trio principal é boa e a reviravolta final surpreende. O epílogo criado por Scott para deixar a obra menos pessimista, no entanto, é completamente desnecessário.

  • Melhor do que eu lembrava, apesar de ser bem acelerado. A história é boa, envolvente, com os tiques e TOCs de Cage chamando a atenção - ele é um espetáculo quando vira um neurótico total. O final podia ser mais detalhado. A reviravolta é grande.

  • fechado, classico, pontualmente esquisito pelos motivos errados tao quadrado no roteiro que se torna esquecivel...

  • Agradabilíssima comédia de trambiqueiros estelionatários que sempre tem uma reviravolta surpresa no fim. O elenco está ótimo e há um quê de charme na produção, incomum a filmografia de seu diretor. Nic Cage neurótico está formidável.

Comentários (0)

Faça login para comentar.