Saltar para o conteúdo
7,2
Cineplayers
9 votos
6,8
Usuários
85 votos
?
Sua nota
Direção
Olivier Assayas
Roteiro:
Olivier Assayas
Gênero:
Drama, Suspense
Origem:
Alemanha, França, Bélgica, República Tcheca
Estreia:
09/03/2017
Duração:
105 minutos
Prêmios:
69° Festival de Cannes - 2016

Maureen é uma jovem americana em Paris que trabalha como personal-shopper de uma celebridade. Além disso, ela parece ter a capacidade psíquica de se comunicar com espíritos, assim como seu irmão gêmeo, Lewis, que faleceu recentemente. Maureen logo começa a receber mensagens misteriosas que vêm de uma fonte desconhecida.

Elenco

Kristen Stewart
Maureen Cartwright
Sigrid Bouaziz
Lara
Nora von Waldstätten
Kyra
Lars Eidinger
Ingo
Ty Olwin
Gary
Anders Danielsen Lie
Erwin
Pascal Rambert
Jérôme
Audrey Bonnet
Cassandre
Hammou Graïa
Detetive
Leo Haidar
Advogado de Kyra
Olivia Ross
Atendente da loja em Londres
Thibault Lacroix
Atendente da loja em Paris
Benjamin Biolay
Victor Hugo
David Bowles
Jules Allix
Dan Belhassen
Cardiologista
Aurélia Petit
Chanel PR
Benoit Peverelli
fotógrafo
Pamela Betsy Cooper
passageira da Eurostar

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Usando o luto como estopim, Assayas dissolve uma profunda e metafórica discussão sobre o ato de seguir em frente diante da perda, moldando uma personagem complexa que prefere ser regida ao assumir as próprias rédeas, incorporada com maestria por Stewart.

  • Silencioso e intrigante, não é um grande filme, mas nem precisava ser. Kristen Stewart faz agora, finalmente, um bom trabalho.

  • Sem foco narrativo, Assayas, embora mostre capacidade para compor ótimas cenas, entrega um filme esparso e quase sempre despropositado. Há bons comentários sobre perigo, medo e redescoberta, e Stewart está ótima, apesar de tudo.

  • Personal Shopper" é, antes, seu desencantamento. O que pode o cinema num mundo em que a imagem se tornou a medida de todas as coisas? Se nossa realidade é predominantemente virtual, como filmar essa desmaterialização? Assista com olhos bem abertos.

  • Obra de atmosfera, flerta com gênero e previsibilidade, tornando algumas vias fáceis e outras mais complexas de se atingir respostas. Parece querer nos provocar a julgar que tipo de saída buscamos ao ir no cinema.

  • O destaque é colocar no mesmo espaço a tecnologia e a espiritualidade - no melhor estilo oriental. As sequências com o celular e na presença dos espíritos são boas demais, muito bem definidas. Legal que vai explicando tudo aos poucos, começamos sem nada.

  • Não surpreende que tenha sido vaiado e que o prêmio a Assayas tenha gerado polêmica: é únicamente um filme muito ruim, que falha como suspense e como análise do vazio e consumismo que cercam a protagonista.

  • Fantasmas do consumismo, do digital, da natureza humana. Mas é no horror sobrenatural que o filme cresce.

  • Falha na tentativa de trazer sua discussão por meio de subtextos dentro de subtramas que não se desenvolvem tão bem, apesar de alguns lampejos interessantes de inspiração, amparados principalmente no bom trabalho de Stewart e na direção de Assayas.

  • Estranhamente interessante. Kristen Stewart está ótima.

Comentários (0)

Faça login para comentar.