Saltar para o conteúdo
6,0
Cineplayers
1 voto
5,3
Usuários
36 votos
?
Sua nota
Direção
Alejandro Amenábar
Roteiro:
Alejandro Amenábar
Gênero:
Suspense, Policial
Origem:
Estados Unidos
Duração:
106 minutos

A trama conta a história de Angela, uma jovem que acusa seu pai John de ter cometido um "crime inominável" contra ela. O detetive Bruce Kenner fica encarregado por cuidar do caso. Entretanto, estranhamente John assume a culpa pelo crime, mas paradoxalmente diz não se recordar de absolutamente nada que teria feito de mal contra sua filha. Disposto a elucidar o caso, Bruce pede ajuda para o Dr. Raines, um renomado psiquiatra, para ajudar o homem a recuperar suas memórias. O que ninguém esperava era que o caso ganhasse um desdobramento apavorante e ganhasse repercussão nacional.

Elenco

Emma Watson
Angela Gray
Ethan Hawke
Bruce Kenner
David Thewlis
Professor Kenneth Raines
Devon Bostick
Roy Gray
Aaron Ashmore
George Nesbitt
Dale Dickey
Rose Gray
David Dencik
John Gray
Adam Butcher
Brody
Kristian Bruun
Andrew
Aaron Abrams
Farrell
Lothaire Bluteau
Reverend Murray
Peter MacNeill
Cleveland
Janet Porter
S. Cooper
Jacob Neayem
Charlie

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Amenábar fez esse suspense atmosférico e divertido que quase ninguém viu, com boas sacadas psicológicas, ainda que fique sempre na zona de conforto do gênero e tenha alguns recursos de enredo previsíveis.

  • Um porre

  • Se a premissa é a batida seita satânica que parece assombrar um personagem, com aquele fundo policial, o desenrolar e, principalmente, a reviravolta, são para desestruturar qualquer obra minimamente competente, com esse Amenábar perdido no tempo.

  • Não sei se gostei ou não... coisas mal explicadas... não sei se ficou na vertente do racional ou da espiritualidade... regular...

  • Inacreditável que venha do mesmo diretor de Os outros. O elenco bem que se esforça, mas com um roteiro pavoroso e uma montagem esquizofrênica dessas, o resultado fica altamente comprometido.

  • gostei da intenção do diretor com a mudança de tom no final, mas a realização podia ter sido mais elaborada. sai abrupta e inconsistente com o resto da trama, a pressa em fechar as pontas soltas e entregar um final fechadinho terminam de estragar o filme.

  • Dupla decepção; primeiro, por ser um conceito interessantíssimo com uma execução das mais precárias; segundo, por ser assinado por Amenábar, de quem se espera, a julgar pela carreira, construções mais inteligentes que a desse genérico aqui.

  • A narrativa é harmônica, o uso do silêncio e da música são precisos e equilibrados. É um exercício de tensão e criação de ambiguidade. Só fraqueja no final previsível, e que apesar de convincente e satisfatório, entrega-se a soluções meio fáceis.

Comentários (0)

Faça login para comentar.