Saltar para o conteúdo
8,4
Cineplayers
9 votos
8,4
Usuários
470 votos
?
Sua nota
Direção
Damián Szifron
Roteiro:
Damián Szifron
Gênero:
Drama, Suspense, Comédia
Origem:
Espanha, Argentina
Estreia:
23/10/2014
Duração:
122 minutos
Prêmios:
67° Festival de Cannes - 2014, 87° Oscar - 2015

Uma comédia de humor negro com seis histórias explorando o tema da vingança. Diante de uma realidade cruel e imprevisível, os personagens caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens ao inegável prazer de perder o controle.

Elenco

Ricardo Darín
Simon Fisher
Leonardo Sbaraglia
Diego
Darío Grandinetti
Salgado
Erica Rivas
Romina
Nancy Dupláa
Victoria
Julieta Zylberberg
Jovem
Oscar Martínez
Mauricio
Osmar Núñez
Advogado
María Onetto
Helena
Rita Cortese
Cozinheira
María Marull
Isabel
Mónica Villa
Professora
César Bordón
Cuenca
Walter Donado
Mario
Germán de Silva
Caseiro
Diego Gentile
Ariel
María Laura Caccamo
Comissária de bordo
Alan Daicz
Santiago
Claudio Delan
Bocha
Gustavo Bonfigli
DJ

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Proporciona uma sequência de histórias malucas, todas incrivelmente relevantes, inconsequentes e deliciosamente divertidas.

  • Pequenos relatos sobre situações cotidianas (ou nem tanto assim) que juntos formam um grande filme. Criativo, dramático, tenso, exagerado na medida certa e com bons momentos de humor-negro da melhor qualidade!

  • O homem e seus instintos. Szifron versa sobre isso em uma antologia de alto nível, com segmentos de resultados distintos, mas sempre bons ou ótimos - pelo menos dois são geniais. Uma deliciosa mistura de humor negro, violência e até mesmo denúncia.

  • Escalona contos que tornam o cotidiano em absurdo de maneira extremamente divertida. Bem filmado, bem interpretado e não deixa o ritmo cair em nenhuma das histórias, sempre buscando uma discussão mais profunda no humor negro. Um dos melhores do ano.

  • Como todos os filmes em episódios, o resultado é desigual (o terceiro, que me lembrou "Encurralado", é brilhante; o último, do casamento, nem tanto). Ainda assim, o projeto mostra uma Argentina atual, corrupta, burocrática, vingativa e surreal. Bom filme.

  • As histórias possuem um ritmo, montagem, clima e moral quase perfeitos. Uma felicidade suprema -e rara - do cinema argentino.

Comentários (0)

Faça login para comentar.