Saltar para o conteúdo
7,0
Cineplayers
8 votos
6,9
Usuários
180 votos
?
Sua nota
Direção
Chan-wook Park
Roteiro:
Wentworth Miller, Erin Cressida Wilson
Gênero:
Suspense, Drama
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
14/06/2013
Duração:
99 minutos

Após a morte do pai de uma adolescente excêntrica, o enigmático e distante tio retorna para a família.

Elenco

Nicole Kidman
Evelyn 'Evie' Stoker
Mia Wasikowska
India Stoker
Matthew Goode
Tio Charlie Stoker
Dermot Mulroney
Richard Stoker
Lucas Till
Chris Pitts
Jacki Weaver
Tia Gwendolyn 'Gin' Stoker
Alden Ehrenreich
Whip Taylor
Ralph Brown
Xerife Howard
Phyllis Somerville
Sra. McGarrick

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Não sou particularmente fã de Park - como construtor de suspense, ele é mais tecnicamente competente do que artisticamente - mas esta sua incursão com atores ocidentais é bem inventiva e traz algumas poucas surpresas interessantes.

  • Com técnica apurada e muito estilo, Chan-wook aposta no ritmo lento para criar uma atmosfera de estranheza e mistério. Aos poucos, o filme envolve com sua cuidadosa construção, revelando-se uma doentia e sombria, mas fascinante coming-of-age-story.

  • Após algumas derrapadas na carreira, Park volta à forma com um filme cheio de estilo e clima, que consegue driblar as limitações do gênero ao abordar temas como a descoberta da sexualidade e da individualidade. Não é um "Old Boy", mas já está bom.

  • A virtuosidade de Park transforma uma filme de gênero mediano num exercício de estilo muito próprio e envolvente - e tamanha convicção em impôr sua marca autoral em plena estreia em Hollywood cerca de expectativa a continuidade de sua carreira, onde for.

  • Um suspense original, instigante e bem conduzido. A fotografia é sensacional, assim como o som minucioso e a montagem, criativa. As atuações são eficientes e a direção de Park, inspirada. O ritmo cadenciado talvez seja o único defeito da projeção.

  • Um ótimo trabalho de direção, montagem, atuação, som, fotografia, arte e tudo mais que der direito que geraram um novo roteiro em cima de outro que não tinha nada de novo para oferecer.

  • Um leve, dramático e belíssimo suspense. Park, com maestria, cria uma atmosfera obscura e perturbadora que permanece todo o filme, terminando em uma magnífica revelação final. Stoker é, com certeza, um filme que reverei.

  • Um filme esquisito.

  • Um dos raros casos em que a incoerência é usada em prol do filme. Park assume o controle desta envolvente anarquia que, sem medo de jogar em território desconhecido, entrega uma obra intrigante e densa do começo ao fim. Envasivo no bom sentido.

  • Transborda identidade visual e se apega a detalhes dos ambientes para contar uma história trôpega, em que exercitar o estilo parece mais importante do que se aprofundar um pouco mais nos personagens.

  • Tecnicamente impecavel mas pretensioso e demasiadamente confuso. Se fosse linear e mais certinho seria ótimo, mas parece q durou 3h pqp

  • Talvez, o roteiro mais engana-besta de 2013.

  • Sobrevive graças a duas coisas; sua beleza estética - belos planos que criam uma atmosfera levemente desconcertante - e a forte presença de Mia Wasikowska - que vai de garota introspectiva a femme fatale com muita segurança. Chan-wook Park ficou devendo.

  • Sem dúvida alguma foi inspirado em "Shadow of a Doubt" de Hitchcock, e cumpre bem sua proposta no suspense e também no drama. Bela fotografia e dono de uma das melhores cenas do ano até agora, conduzida ao som de "Summer Wine".

Comentários (0)

Faça login para comentar.