Saltar para o conteúdo
7,8
Cineplayers
7 votos
8,0
Usuários
121 votos
?
Sua nota
Direção
Brian De Palma
Roteiro:
Brian De Palma, Paul Schrader
Gênero:
Suspense, Drama
Origem:
Estados Unidos
Duração:
98 minutos
Prêmios:
49° Oscar - 1977

Na tentativa de resgate de um sequestro, mulher e filha de um executivo de New Orleans são mortas. Anos depois, durante uma visita à Itália, ele se apaixonará por uma outra mulher, cuja aparência física o faz lembrar da sua esposa.

Elenco

John Lithgow
Robert Lasalle
Cliff Robertson
Michael Courtland
J. Patrick McNamara
Terceiro sequestrador
Geneviève Bujold
Elizabeth Courtland/Sandra Portinari
Sylvia Kuumba Williams
Empregada Doméstica
Wanda Blackman
Amy Blackman
Stanley J. Reeyes
Inspetor Brie
Tom Felleghy
Italiano
Stocker Fontelieu
Dr. Ellman

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Se sobressai com a imersão em uma atmosfera de tensão, contemplação e obsessão realizada pelo virtuosismo de De Palma aliada a uma trilha sonora bastante competente. Homenagem tecnicamente inferior à Um Corpo que Cai, mas muito mais agradável de assistir.

  • Se De Palma tivesse nascido depois da morte de Hitchcock não precisaríamos mais discutir sobre a existência de reencarnação, ele seria a prova viva que existe.

  • Salvo momentos isolados, é uma trágica tentativa de emular Hitchcock. Esse, definitivamente, não é o De Palma que mais me agrada.

  • O filme perde muita força e veracidade qndo vc já sabe o final, como eu. Ainda é um filme com pontos fracos, mas já dava sinal do estilo De Palma e sua inspiração em Hitchcock. A cena do aeroporto no final é genial!

  • O delírio narrativo de De Palma é inebriante (o que é aquela câmera que parece em estado de flutuação?), perverso e carregado nos excessos. Não tem como fugir da comparação com Hitchcock, mas o exagero e a entrega total a imagem garantem a obra por si só.

  • Mais um suspense dramático de matriz hitchcockiana sobre o duplo e a dubiedade assinado por um dos seus discípulos mais fervorosos. Presumir o rumo da narrativa não tira o seu brilho.

  • Falha um pouco em recriar a atmosfera fantasmagórica de filmes como Um corpo que Cai e Rebecca por ser muito apressado e só melhora no final, quando a narrativa dá um salto mortal e sai virando cambalhotas.

  • E se Minnelli fosse o diretor de Vertigo.

  • De Palma, Schrader e Herrmann e a impressão que podia ser melhor.

  • De Palma mais uma vez emula Hitchcock, e aqui, Um Corpo que Cai, com seu estilo (numa história demente) e referências inconfundíveis, nesse suspense envolvente, com ótima trilha de Herrmann.Mas achei esse um filme inferior aos melhores dele.

Comentários (0)

Faça login para comentar.