Saltar para o conteúdo
7,6
Usuários
347 votos
?
Sua nota
Direção
Joel Schumacher
Roteiro:
Ebbe Roe Smith
Gênero:
Suspense, Policial, Drama
Origem:
Estados Unidos, França
Duração:
113 minutos
Prêmios:
46° Festival de Cannes - 1993

Um homem desempregado chega ao seu limite um dia durante um congestionamento e resolve combater a escória da sociedade ele mesmo. Será um dia inesquecível para William Foster (Michael Douglas) e o detetive que estava para se aposentar, Martin Prendergast (Robert Duvall), que tem a missão de encontrá-lo e capturá-lo na imensa Los Angeles.

Elenco

Michael Douglas
William 'D-Fens' Foster
Robert Duvall
Detetive Martin Prendergast
Barbara Hershey
Elizabeth 'Beth' Travino
Tuesday Weld
Amanda Prendergast
Rachel Ticotin
Detetive Sandra Torres
Steve Park
Detetive Brian
Raymond J. Barry
Capitão William Yardley
D.W. Moffett
Detetive Lydecker
Richard Montoya
Detetive Sanchez
Kimberly Scott
Detetive Jones
Frederic Forrest
Nick
Lois Smith
Sra. Foster
Michael Paul Chan
Sr. Lee
Karina Arroyave
Angie
Agustin Rodriguez
Membro da gangue
Benjamin Mouton
Oficial Springer
Dedee Pfeiffer
Sheila, garçonete do Whammyburger
Brent Hinkley
Rick, garçom do Whammyburger
Vondie Curtis-Hall
Homem economicamente não-viável
Jack Kehoe
Operário da manutenção de esgoto

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Vida em crise, um dia insano, que não poderia terminar bem. Douglas naqueles costumeiros grandes momentos, a classe de Duvall. Daquelas belezas, ótimas de assistir, que marcaram o cinema dos anos 90. Filmes inteligentes simples, com história e conteúdo.

  • Uma espécie de 'Grand Theft Auto', com Douglas completamente insano, tocando o puteiro em toda a cidade. Mas você entende e até se identifica com alguns trechos. No fim das contas, porém, sentimos pena do protagonista.

  • Um Dia de Fúria ou Como Criticar A America Utilizando Tudo Que Os Americanos Adoram Ver Em Filmes.

  • Um clássico que está longe de ser filme datado, pois trata de temas até hoje discutidos como desigualdade social, preconceito, corrupção, intolerância, etc. Ótima atuação de Douglas em cenas marcantes como a da lanchonete e com o coreano.

  • Um Michael Douglas insandecido e Joel Schumacher,talvez em seu melhor filme,fazem uma crítica social bem atual.

  • Tudo parece tão exagerado, mas testar os limites de um homem e a realidade de uma sociedade repleta de hipocrisias é o que torna Um Dia de Fúria tão intenso e narrativamente simples, mas com um retrato crítico e relevante. De brinde Michael Douglas.

  • Schumacher cria uma surpreendente obra-crítica ao modelo da sociedade atual: passível aos mais diversos tipos de injustiças e incongruências. William Foster é a personificação da ira inerente e omitida do cidadão comum á essa realidade. Sensacional!

  • Poderia ser definido como um clímax estendido de "Taxi Driver", mas os motivos da revolta do protagonista são tão rotineiros e inesperados, que acaba virando uma comédia ácida. Mesmo assim, há bons momentos de lucidez diante dessa história.

  • O sistema insano que rege a sociedade ocidental pode gerar loucuras como a de D-Fense, e quem nunca teve sua paciência testada ao limite? Basta sair às ruas e encontrar algumas pessoas...

  • não é apenas muito engraçado. é ácido, corrosivo, pautando-se em uma crítica que será contundente ainda por muito tempo

Comentários (0)

Faça login para comentar.