Saltar para o conteúdo
7,3
Cineplayers
7 votos
8,2
Usuários
176 votos
?
Sua nota
Direção
Anthony Russo, Joe Russo
Roteiro:
Christopher Markus (escrito por), Stephen McFeely (escrito por), Stan Lee (personagens originais), Jack Kirby (personagens originais), Jim Starlin (comic book)
Gênero:
Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica
Origem:
Estados Unidos
Estreia:
25/04/2019

Após Thanos acabar com metade de toda a vida no universo, os Vingadores devem fazer o que for necessário para desfazer o estrago do Titã.

Elenco

Robert Downey Jr.
Tony Stark / Homem de Ferro
Chris Evans
Steve Rogers / Capitão America
Mark Ruffalo
Bruce Banner / Hulk
Scarlett Johansson
Natasha Romanoff / Viúva Negra
Chris Hemsworth
Thor
Jeremy Renner
Clinton Barton / Gavião Arqueiro
Brie Larson
Carol Danvers / Capitã Marvel
Josh Brolin
Thanos
Paul Rudd
Scott Lang / Homem-Formiga
Chadwick Boseman
T'Challa / Pantera Negra
Sebastian Stan
Bucky Barnes / Soldado Invernal
Elizabeth Olsen
Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate
Bradley Cooper
Rocket (voz)
Evangeline Lilly
Hope van Dyne / A Vespa
Michelle Pfeiffer
Janet Van Dyne
Tilda Swinton
A Anciã
Karen Gillan
Nebula
Gwyneth Paltrow
Pepper Potts
Dave Bautista
Drax
Pom Klementieff
Mantis
Tom Holland (II)
Peter Parker / Homem-Aranha

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Os Irmãos Russos não conseguem contornar um problema previsto (a necessidade de reverter a aniquilação de Thanos de modo sucinto e coeso) e as 2 primeiras horas do filme são muito irregulares, até truncadas. Depois, acerta com louvor logo onde não poderia errar, reunindo as melhores cenas de todo o UCM. Épico!

  • Consegue desenvolver mais seus personagens que Guerra Infinita, focando na subjetividade de seus personagens. Ainda assim, personagens subaproveitados existindo apenas funcionalmente continuam existindo ao lado de longas sequências escalafobéticas e esquecíveis. Mas é aquilo, cinema pela catarse, e o final não nega fogo nesse sentido. Filme digno enquanto fim de uma era.

  • Após sofrer com o excesso de personagens no filme anterior, os irmãos Russo conseguem dessa vez dar tempo a cada um dos protagonistas, acrescentando à história uma surpreendente e eficiente carga dramática. Épico, divertido, tenso e até mesmo emocionante , 'Vingadores: Ultimato' é o melhor filme de todo o MCU.

  • A sensação do todo é semelhante àquela do Homem Formiga ao ser envelopado pela máquina e cuspido tempo à frente: ora a coisa está apressada e multifocal, ora "fácil" demais para não provocar certo estranhamento quando refaz todo um percurso dentro do tempo. Não chega a ser épico, mas é certamente dramático.

  • A promessa de épico não se concretiza por inteiro, mas para a legião de fãs que acompanham essa história há mais de uma década, vale pelo filme feito para o público que o consagrou.

  • Toda parte da previsível volta no tempo é mirabolante e chata, ainda que enriqueça a história de alguns personagens, porém da batalha final ao desfecho épico, não tem do que reclamar. Um final bem digno, um dos melhores da saga.

  • Talvez pelo hype criado, não tem a mesma ambientação de imponência que Guerra Infinita. É um fan service não tão eficaz como o primeiro Vingadores, mas encerra o ciclo de maneira bastante digna.

  • Quando digo que os irmãos Russo foram um achado da Marvel muitos não acreditam. Há de se admitir, a condução competente dessa história com tantos arcos é pra poucos. Destaco como pontos baixos o humor (aqui muito quinta série) e a "barriga" do segundo ato.

  • O filme mexe com algo perigoso em termos narrativos, mas se sai bem na medida do possível, os personagens estão mais humanos do que nunca, e a batalha final é magistral.

  • O filme de herói mais épico já realizado. E atrás de tantas piadas (cartilha do MCU), o sentimentalismo e a emoção de diversas cenas são uma baita surpresa.

  • O fechamento de um arco inicialmente desinteressante se revela completo e arriscado ao querer agradar a todos, porém mais do que satisfatório. A trama é envolvente, personagens principais se firmam mais como humanos do que heróis, tem espaço para história, drama, ação, fan service, megalomania, simplicidade, cultura pop e um respeito digno dado a saga. Há dez anos sequer esperava isso tudo.

  • Inegável a grandiosidade do filme e seu significado: encerra o maior ciclo de filmes de super-heróis já feito. É espetacular e emocionante. Sem sombra de dúvidas, um marco para a história do cinema. Sensacional

  • Gostei bastante.

  • Filme-celebração; por isso é possível relevar muitas escolhas ruins. Isoladamente, é um filme apenas mediano.

  • Filme Fantástico, méritos para os diretores e produtores. Acho que pecou a montagem(edição final) para ficar mais coeso e durar por volta de 02 horas e 30 minutos, consequentemente chegar a uma perfeição de um filme de super heróis.

Comentários (12)

Alexandre Koball | domingo, 05 de Maio de 2019 - 15:04 | Responder

Depois da queda gigante na segunda semana, parece que não vai rolar fazer 1 bilhão só nos EUA. E Avatar respira um pouco, agora não é mais certo passar ele mundialmente (mas ainda acho que vai).

Kennedy | domingo, 19 de Maio de 2019 - 13:41 | Responder

Mais uma semana se passou e de novo a queda nas foi grande. Ainda falta um pouco mais de 200 milhões. Ou seja, como eu havia falado acima, não passará Avatar.

Alexandre Koball | domingo, 19 de Maio de 2019 - 13:54 | Responder

Passou Avatar... Nos EUA... Agora falta no mundo, acho que passará por alguns milhões, eles vao forçar até isso acontecer.

Kennedy | terça-feira, 21 de Maio de 2019 - 10:06 | Responder

Continuo acreditando que não, Koball.

Faça login para comentar.