Saltar para o conteúdo
Drama

Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme

(Wall Street: Money Never Sleeps, 2010)
6,6
Cineplayers
8 votos
6,5
Usuários
241 votos
?
Sua nota
Direção
Oliver Stone
Roteiro:
Bryan Burrough (argumento), Allan Loeb (roteiro), Stephen Schiff (roteiro)
Gênero:
Drama
Origem:
Estados Unidos
Duração:
133 minutos
Prêmios:
68° Globo de Ouro - 2011

Filmes Relacionados

Jacob "Jake" Moore é um novato corretor da Bolsa de Valores norte-americana, que está namorando Winnie, a filha de Gordon Gekko. Jake acredita que seu chefe, Bretton James, teve alguma ligação com a morte de seu mentor. Gekko decide então ajudar o jovem Jake em seus planos de vingança.

Elenco

Michael Douglas
Gordon Gekko
Shia LaBeouf
Jacob Moore
Josh Brolin
Bretton James
Frank Langella
Lewis Zabel
Carey Mulligan
Winnie Gekko
Eli Wallach
Jules Steinhardt
Susan Sarandon
Mãe de Jake
Austin Pendleton
Dr. Masters
John Bedford Lloyd
Secretário do Tesouro
Vanessa Ferlito
Audrey
John Buffalo Mailer
Robby
Jason Clarke
Christian Baha
Maria Bartiromo
Waltrudis Buck
Tom Mardirosian
Promotor
Manu Narayan
Analista
Catherine Wolf
Esposa de Zabel
Sylvia Miles
Dolores, a corretora
Natalie Morales (II)
Churchill Schwartz Trader

Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

  • Stone retomando sua mão firme numa sequência que atualiza coerentemente a proposta de 20 anos atrás do original, ainda se dando ao luxo de brincar com a passagem do tempo e as mudanças de uma geração pra outra. Peca no sentimentalismo, contudo.

  • É sempre interessante ver um personagem icônico voltar às telas, ainda mais nesses revivals dos anos 80 - o celular dado a Gekko no começo é um resumo genial do tempo que se passou. Uma pena que Stone passe um pouco do ponto com uma mão pesada demais.

  • A primeira ficção sobre a crise financeira de 2008/2009 não é um grande filme, e tem aquela sensação de ser uma sequência desnecessária (como a maioria delas), mas definivamente tem bons diálogos e o poder de prender o espectador à narrativa (diverte).

  • A crise da bolsa de valores em 2008 foi a brecha para Stone ressuscitar Gordon Gekko e trazer um novo filme representativo da condição de seu país. Embora tenha sua importância, não chega a empolgar e Shia LaBeouf não tem força perto de Michael Douglas.

Comentários (0)

Faça login para comentar.